Instituto Bíblico da Fé no Brasil

www.faithbiblepa.com

 

 

faithbible@pennswoods.net  (Walter Hoard)

 

 

 

 

Click on Image to Enlarge

Teremts, fejlds s tudomny

 

Ve para nossa pagina de JESUSINDONESIAN - Kreasi dan Evolusi

 

Como morreu Jesus Cristo?

 

 

 

 

NOSSO PÃO DIÁRIO"


 

Radio Trans Mundial

 

 

SHORT HISTORY OF BRAZIL

 

 

 

 

 

 

 

DA CRUZ JESUS
FALOU SETE PALAVRAS

 

 

 

 

 

 

 

 

JESUS MORREU


PELOS SEUS
PECADOS.

ELE PAGOU UM
DÉBITO QUE NÃO
DEVIA, PARA QUE VOCÊ
PUDESSE POSSUIR UMA
MANSÃO NO CÉU, QUE
VOCÊ NÃO PODIA
COMPRAR.1. “PAI, PERDOA-LHES”
Jesus disse: Pai, perdoa-lhes, porque
não sabem o que fazem. As
autoridades zombavam e diziam:
Salvou os outros;a si mesmo se salve,
se é de fato, o Cristo. (Lucas 23:34,35).
2. “HOJE ESTARÁS COMIGO”
Um dos ladrões disse a Jesus: Jesus
lembra-te de mim quando vieres no teu
reino. Jesus lhe respondeu: Em
verdade te digo que hoje estarás
comigo no paraíso.
3. “MULHER, EIS AÍ TEU FILHO”
Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o
discípulo amado, disse: Mulher eis aí
teu filho. Depois, disse ao discípulo: Eis
ai tua mãe. Dessa hora em diante,
o discíplulo a tomou para casa.
(João 19:26-27)”
4. “DEUS MEU, DEUS MEU”
Por volta da hora nona, clamou Jesus
em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá
sabactâni? O que quer dizer: Deus meu,
Deus meu, por que me desamparaste?
(Mateus 27:46)
5. “TENHO SEDE”
Depois, vendo Jesus que tudo já estava
consumado, para se cumprir a Escritura,
disse: Tenho sede! (João 19:28)
6. “ESTÁ CONSUMADO”
Quando, pois, Jesus tomou o viagre,
disse: Está consumado! E, inclinando
a cabeça,rendeu o espírito.
(João 19:30)
7. “PAI, NAS TUAS MÃOS ENTREGO O
MEU ESPÍRITO”
Então, Jesus clamou em alta voz: Pai, nas
tuas mãos entrego o meu espírito! E, dito
isto, expirou. Vendo o centurião o que tinha
acontecido, deu glória a Deus, dizendo:
Verdadeiramente, este homem era justo.
(Lucas 23:46-47)

“Não se turbe o vosso coração;
crede em Deus, crede também
em mim. Na casa de meu Pai há
muitas moradas. Se assim não
fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou
preparar-vos lugar. E, quando eu
for e vos preparar lugar, voltarei e
vos receberei para mim mesmo,
para que, onde eu estou, estejais
vós também. Eu sou o caminho,
e a vardade, e a vida; ninguém
vem ao Pai senão por mim.”
(João 14:1-6)
Do céu, Jesus disse a Saulo que
se tornou o Apóstolo Paulo: “Saulo,
Saulo, por que me persegues? Ele
perguntou: Quem és tu, Senhor? E
a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem
tu persegues.” (Atos 9:4,5) Leia os
livros que Paulo escreveu para
aprender o que Cristo fez for ele.
“Tendo, pois, a Jesus, o Filho de
Deus, como grande sumo sacerdote
que penetrou os céus... (Que) foi
tentado em todas as cousas, à
nossa semelhança... Acheguemo-
nos, confiadamente, junto ao trono
da graça.” (Hebreus 4:14-16)
Ore a Jesus no céu pois Ele com-
preende tudo que você precisa e
Ele pode ajudá-lo.

 

BIBLE STUDY IN PORTUGUESE

SALVAÇÃO

 

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DAS
QUATRO LEIS ESPIRITUAIS?

O Plano Simples De Deus Para A Salvação

Portuguese Bibl

 

 

 

 

BIBLE.ORG PORTUGESE

 

Favor fazer uma cópia

original deste

estudo de Gênesis.

                                          Índice

Lição 1 Origens

Lição 2 Conhecendo a Deus

Lição 3 Quem Sou Eu?

Lição 4 Homem e Mulher, Há Diferença?

Lição 5 Que Sou Eu? (continuação)

Lição 6 O Trabalho no Plano Divino

Lição 7 O Direito Divino que o Homem mais Aborrece

Lição 8 A Família no Plano Divino

Lição 9 A Família no Plano Divino (continuação)

Lição 10 Deus é Bom Mesmo?

Lição 11 Quem está Dizendo a Verdade?

Lição 12 Algumas Conseqüências do Pecado

Lição 13 Deus Amaldiçoa os Culpados

Lição 14 A Salvação Vem do Senhor

Lição 15 Caim—O Pecador Perdido

Lição 16 Os Descendentes de Caim

Lição 17 Genealogias

Lição 18 O Dilúvio e Suas Causas

Lição 19 Conhecendo a Vontade de Deus

Lição 20 Como Posso Saber a Verdade?

Lição 21 O Que Deus Requer do Homem

Lição 22 O Justo Juízo de Deus

Lição 23 A Conclusão do Dilúvio

Lição 24 Mudanças Após o Dilúvio

Lição 25 Um Aviso aos Idosos

Lição 26 Do You Fala Português?

 

 

 

 

Estabelecendo Boas Bases para sua Vida

Introdução

POR QUE ESTUDAR GÊNESIS?

É o primeiro livro em nossa Bíblia. Em qualquer livro que se escreve, a introdução é importante. Creio que Deus colocou este livro no início da Bíblia por ser de fundamental importância. Posso dizer, sem medo de errar, que todas as coisas essenciais a uma vida bem sucedida se encontram em Gênesis 1-11.

Este trecho bíblico tem sido muito atacado por Satanás. Lembro-me de alguns anos atrás quando estava num grupo de umas 6 pessoas em Canindé. Um homem perguntou o seguinte: “E o começo de Gênesis? Aquilo realmente aconteceu?” Antes de poder responder qualquer coisa, alguém que se dizia crente respondeu: “Isto aí não importa. O que importa é que você creia em Jesus Cristo!” É triste ver que muitos evangélicos não confiam na sua Bíblia. Imagino o que o homem que fez a pergunta poderia estar pensando: “Se não posso crer no começo da Bíblia, que razão tenho para crer no resto?”

Talvez você já tenha pensado nas seguintes perguntas: Por que estou aqui? A minha vida tem um propósito? Quem é Deus? Por que existe tanta violência? Por que existe doença e morte? Por que as pessoas se casam? Por que as pessoas têm que trabalhar? Todas estas e algumas outras perguntas são muito importantes. São bases para se viver o dia a dia e para se saber enfrentar os problemas que temos na vida. Mais importante ainda é ter as respostas certas. Estas perguntas e muitas outras são respondidas nos primeiros capítulos de Gênesis e iremos estudá-las neste curso.

NOSSA POSIÇÃO

Gostaria de iniciar deixando bem claro a minha posição. Creio que a Bíblia é a Palavra de Deus. Creio que Ele estava lá no início quando nenhuma outra pessoa existia. Creio então que, em Gênesis, temos o único relato verdadeiro sobre as origens de tudo. Deus diz que Ele estava lá e masi nenhum homem.

Creio que a Bíblia é, em todas as áreas, a autoridade sobre o que devemos crer. Não é cabível a declaração de muitos evangélicos- “A ciência diz... por isso esta passagem bíblica significa...” Muitos já procuraram desacreditar a Bíblia, porém, mais tarde fica provado que o que estas pessoas disseram era falso. Os homens falham pela falta de conhecimento e ao mentirem, faltas que Deus não tem. Tenho muito menos medo de errar ao fazer uma interpretação literal da Bíblia, do que ao crer num livro humano.

NOSSOS ALVOS

É levá-lo a pensar sobre os ensinos destes capítulos, a fim de poder chegar a conclusões bíblicas quanto a porque você está aqui e como Deus quer que você viva hoje.

Levá-lo também a aprender a estudar a Bíblia. Não queremos que você meramente aprenda o que pensamos sobre a Bíblia, mas o que ela mesma quer dizer. Se depois do estudo você disser: “Eu creio ... porque o Pr. Bruce crê assim” então falhamos no nosso propósito. Queremos que você crie convicções (em vez de opiniões) bíblicas.

Desejamos dar uma demonstração de como aplicar boas regras da hermenêutica bíblica, isto é, o estudo da interpretação da Bíblia. Queremos que você mesmo aprenda a interpretar a Bíblia.

 

NOSSO MÉTODO

Queremos levá-lo a pensar no que o texto diz. Utilizamos perguntas para isto. Algumas delas são perguntas pessoais. A resposta certa é aquilo que você pensa.

Outras perguntas tratam daquilo que o texto bíblico diz ou significa. A maioria destas respostas você vai encontrar no texto bíblico. Nestas perguntas existe uma resposta certa. Nosso objetivo aqui será discernir o que Deus quis dizer e não encontrar apoio para uma opinião própria, ou que vá agradar a maioria.

INSTRUÇÕES AO PROFESSOR

Professor, não esqueça de ajudar o aluno a recordar, preferivelmente no início da aula, aquilo que ele aprendeu nas últimas lições. Isto o ajuda a lembrar o que aprendeu, como também estabelece o contexto da lição do dia.

Também, durante o tempo da introdução à lição evite corrigir o pensamento do aluno. A verdade bíblica deve ser ensinada primeiro na lição para depois fazer aplicação à vida dele.

SEGUNDA EDIÇÃO

Sou grato a Deus por conseguir algumas melhoras nesta nova edição.

Agradeço a paciência da minha esposa, Eliana, e filhos que muito me tem apoiado neste trabalho.

Alunos sempre estão fazendo perguntas que merecem respostas. Isto nos leva a continuar estudando o texto bíblico e aprendendo mais. Assim, você encontrará explicações para algumas perguntas nesta edição que não havia antes. Também tivemos a ajuda da Dona Edissa Soeiro que trabalhou com muito capricho pela língua portuguesa.

Que Deus possa usar mais esta edição para que pessoas venham a conhecê-lO e a serem preparadas para discipular outros discipuladores.

Esta edição está sendo lançada em julho de 06.

Você poderá comunicar comigo por email: bnlnichols@bgfmission.org

 

 

 

 

Bibliografia

Pollard, Randal Milton No Princípio...criou Deus os Céus e a Terra. Belém, PA, Editora Gênesis, 2001

McIlwain, Trevor Contruindo sobre Alicerces Firmes. Anápolis, Goiás, Missão Novas Tribos do Brasil, 1987

Morris, Henry The Gênesis Record. Grand Rapids, MI, Baker Book House, 1976

Whitcomb and Morris The Gênesis Flood. Philadelphia, PA, The Presbyterian and Reformed Publishing Company, 1961

Whitcomb, John The Five Worlds of History, Science and prophecy. Em fitas.

Ham, Ken One Blood. Green Forest, AR, Master Books, 1999

Ham, Ken Várias fitas em inglês. Veja também o site em inglês e espanhol www.AnswersInGênesis.org

MacArthur, John Fitas e internet sobre Gênesis 1-4 de 1999-2000. Veja também o site em inglês www.gty.org

Lição 1

ORIGENS

INTRODUÇÃO

1. De onde você veio? Crê na história da criação ou da evolução?

2. Acredita que é descendente do macaco? Sim Não

O nome do primeiro livro da Bíblia é Gênesis. A palavra significa “origens” ou “começos.” É natural que o homem tenha muito interesse em conhecer as suas origens. O programa da NASA, nos EUA, por exemplo, gasta bilhões de dólares em projetos assim.

LIÇÃO

I. DEFINIÇÕES. Existem duas maneiras de se explicar o que existe: a criação e a evolução.

O que é evolução? A evolução propõe que bilhões de anos atrás houve uma explosão chamada o “Big bang” que deu início às coisas. Não houve um ser inteligente e poderoso por trás disto. Só o acaso. O propósito da evolução é eliminar o Deus da Bíblia.

O que é a criação? A criação propõe que, há alguns mil anos, um ser inteligente e poderoso criou tudo o que existe. Este ser é Deus, que trouxe tudo à existência por meio de um plano.

A. Nós estavamos lá para observar este início? Sim Não

Você conhece alguém que estava lá? Sim Não

É possível repetir este início? Sim Não

II. O contraste entre a Evolução e a Criação.

Costuma-se pensar que evolução é ciência que trata de fatos e que a criação é religião, e que portanto, está desligada dos fatos; que é algo meramente aceito pela fé cega. A ciência trata daquilo que pode ser observado e repetido. Logo de início, portanto, é necessário dizer que origens é uma questão de fé. Não é verdade que a evolução seja ciência e a criação, fé. As duas são algo que se aceita pela fé.

Qual é, então, a base da fé evolucionista? A evolução é uma teoria que tem sua origem nos homens e, portanto, quem crer nela tem uma idéia humana como base de fé. O evolucionista tem como base de fé a palavra de homens que não sabem de tudo e às vezes mentem.

Já se passaram mais de 100 anos desde que Charles Darwin divulgou sua famosa teoria da evolução, e ainda hoje não passa de uma teoria. Nunca foi estabelecida como fato histórico. De fato, há anos, a maioria de suas hipóteses já foram desmentidas pela ciência e nenhuma delas foi comprovada como fato científico. Todavia, milhões de pessoas crêem nessa teoria como se fosse uma realidade histórica.

Por outro lado, a Bíblia se mostra, repetidamente, através dos séculos como um livro singularmente digno de confiança em todas as áreas—histórica, científica, espiritual, moral, etc. Por exemplo, a Bíblia indica em Êxodo 5:7 que os israelitas, quando escravos no Egito há 3.500 anos atrás, faziam tijolos com palha. Se você visitasse o Museu Britânico em Londres poderia ver antigos tijolos egípcios com palha dentro.

Qual é a base da fé criacionista? O ensino criacionista não é uma teoria. Ele vem da Bíblia e, portanto, tem como base a revelação divina. Procurar provas para minha fé na ciência será fútil. Lá não irei encontrá-las. (Também não estamos dizendo que a ciência verdadeira indica o contrário dos ensinos bíblicos. Simplesmente, a ciência não pode falar sobre origens por não poder observá-las nem repetí-las). A fé criacionista encontra base firme num documento histórico, a Bíblia Sagrada, de autoria divina. Como já se disse muitos anos atrás em Números 23:19: “Deus não é homem, para que minta.” Quando falamos que a Bíblia é um documento histórico estamos falando de algo que realmente aconteceu, não de história inventada. A história bíblica é fato, quer o ser humano creia nela, quer não.

Concluimos que a evolução não pode ser provada cientificamente. A história real também não pode nos dizer nada sobre a evolução, pois a própria teoria evolucionista ensina que nenhum homem estava lá para relatar o que viu. Quanto à matemática, é impossível que o acaso cego tenha dado origem à ordem que observamos. Por que homens crêem na evolução? É porque querem. Mas as consequências são trágicas. Por outro lado, a criação tem como prova um documento histórico. A evolução e a criação não são crenças de níveis iguais. Suas bases são bem diferentes. Uma é idéia humana. A outra tem Deus, o Criador, como autor.

►Leia Gênesis 1:1-13. A Bíblia identifica a si mesma como sendo a Palavra d’Aquele que estava lá e viu as origens.

III. A História da Criação.

1. Qual é a primeira coisa que Deus revela sobre Si mesmo? (1:1) R—Que Ele é o Criador.

2. Quando nada mais existia, quem existia? (1:1) R—Deus

3. “No princípio Deus” implica que Ele já existia e portanto que Ele é eterno. (1:1)

4. Qual foi a primeira coisa mencionada como sendo criada? (1:1) R—“os céus e a terra.”

5. O que Deus usou para criar o céu e a terra? R—“O universo foi formado pela palavra de Deus.” Hebreus 11:3 Havia matéria já existente que Ele usou? ( ) Sim ( ) Não Ele formou a terra do nada.

6. Qual foi a segunda coisa que o texto diz que foi criado? (1:3) R—Luz.

7. Para que a luz serve? R—Para podermos ver, para dar vida às plantas, para dar calor, para, portanto, a existência de toda a vida.

8. Quanto tempo Deus levou para fazer isto? (1:5) R—Um dia. Mas qual é o sentido da palavra “dia”? Primeiro, quero lhe dar uma aula de intrpretação de texto.

Qual é o sentido da palavra “manga”? R—Com esta pergunta gosto de fazer uma brincadeira com as pessoas. Freqüentemente as pessoas respondem: “uma fruta.” Então eu digo: “Pensei que era esta parte da minha camisa, ou parte de uma lâmpada, ou o verbo da frase ‘Ele manga de mim.’” Não podemos saber o sentido de uma palavra sem o seu contexto. Tendo-se o contexto não há confusão. Se digo: “Comi uma manga,” você sabe que foi uma fruta e não parte de uma lâmpada. Então, se lhe faço a pergunta: “Qual é o sentido da palavra manga?” a resposta certa é “Depende do contexto.”

Dia em 1:5 onde diz “chamou Deus à luz dia” significa as 12 horas de claridade.

Em Gênesis 2:4 na versão Almeida Corrigida, Fiel diz: “Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados, no dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus.” Aqui dia é um período de tempo, neste caso a semana da criação.

Qual é o sentido de dia em 1:5 quando Deus diz: “Houve tarde e manhã, o primeiro dia?” R—Quando se usa o numeral “primeiro,” o “segundo,” etc. na Bíblia a palavra dia sempre significa período de 24 horas. Também, não se usa a expressão “tarde e manhã” sem que signifique um dia de 24 horas. E é bom lembrar aqui que as 24 horas do dia são determinadas pelo movimento da terra no seu eixo (rotação).

No quarto mandamento em Êxodo 20:11 Deus diz: “porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há.” Estes dias estão no contexto de 20:8-9 onde diz: “lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás.” Aqui dia pode ser entendido como um longo período de tempo? Sim Não A palavra dia no hebraico tanto em Gênesis como em Êxodo acima é yôwm.

Há quem alegue que II Pedro 3:8 indique que podemos pensar num tempo longo como sendo o sentido correto da palavra dia em Gênesis 1. O versículo diz: “para o Senhor, um dia é como mil anos.” No contexto, aqui, Pedro explica por que o Senhor parece ter demorado em trazer o Dia do Juízo. Para Ele o tempo é insignificante. Note que o versículo continua dizendo: “e mil anos, como um dia. Mas para nós não é assim. Portanto, não é permissível usar este versículo para dar o sentido da palavra dia em Gênesis 1.

9. Que foi que Deus fez no segundo dia? (1:6) R—Firmamento. Isto inclui o ar.

10. Para que serve o ar? R—Para podemos respirar, para as plantas viverem e para reter o calor aqui durante a noite, etc.

11. Que foi que Deus criou no terceiro dia? (1:9-11) R—A terra seca, os mares, e as plantas

12. Para que servem as plantas? R—Para fornecerem comida para nós e os animais, produzirem o oxigênio que respiramos, e embelezarem o ambiente. (1:29,30; 2:9)

13. A história bíblica faz sentido quanto à sua ordem de criação? R—Sim Não

14. As plantas precisam de que para poderem existir? R—Luz e água (criadas no primeiro dia), ar (criado no segundo dia) e terra (separado do mar no terceiro dia).

PERGUNTAS FINAIS

Você crê que a Bíbia é um documento histórico? ( ) Sim ( ) Não

A história bíblica parece fazer sentido para você? ( ) Sim ( ) Não

Parece ter havido inteligência e um plano no que vemos? ( ) Sim ( ) Não

Você aprendeu alguma coisa sobre Deus hoje? Se aprendeu, o que foi?

Quer aprender mais? ( ) Sim ( ) Não

◄TAREFA—Antes do nosso próximo encontro, leia Gênesis 1, marcando cada vez que encontrar a palavra “Deus”. Você verá que o assunto do capítulo é Deus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 2

CONHECENDO A DEUS

INTRODUÇÃO

Para você, quem é Deus?

É possível conhecê-lO?

Se for possível, como será que podemos conhecê- lO?

Você O conhece?

Deseja conhecê- lO?

Veja o que Deus diz sobre como podemos conhecê- lO em Jeremias 9:23-24.

A Bíblia é a Palavra de quem? R—De Deus. Se a Bíblia é a Palavra de Deus, então deve ser o melhor meio de nós O conhecermos.

■ Você leu Gn. 1? Quantas vezes encontrou a palavra Deus? R—28 na Revista e Atualizada.

► Leia Gênesis 1:6-25

LIÇÃO

Hoje queremos aprender pelo menos 11 coisas que Deus nos ensina sobre Si mesmo em Gênesis 1. Ajude-me a encontrá-las.

Na última lição vimos que a primeira coisa que Deus revela sobre Si mesmo na Bíblia é que Ele é o Criador. (Gênesis 1:1)

A implicação da frase “No princípio Deus”, é que Deus é eterno. Isto é importante pois, nós estávamos lá? Sim Não Mas Deus diz que Ele estava. Por isto, só Ele pode nos dar informação correta sobre as origens.

Uma terceira coisa que aprendemos aqui sobre Deus está em 1:3 onde diz: “Disse Deus, ‘Haja luz.’” Aprendemos aqui que Deus fala. Deus não somente fala, mas fala de forma que nós podemos entender.

Ainda em 1:3 há outra coisa que aprendemos sobre Deus. Encontramos isto nas palavras “e houve luz.” Vemos aqui o poder de Deus. Deus simplesmente falou, e do nada, apenas pela Sua palavra “houve luz.” Vemos o poder de Deus também nas palavras “e assim se fez” depois de Deus falar em 1:7,9,11,15,24, e 30. Se você disser “haja luz,” o que vai acontecer? R—nada

Outra coisa que podemos concluir sobre Deus é que Ele é soberano. Não havia a quem consultar sobre o que Ele ia fazer. Simplesmente fez o que Lhe agradou. Em Isaías 40:14 está escrito: “Com quem tomou ele conselho, para que lhe desse compreensão?” Não havia a quem consultar, se bem que Ele não precisasse disto. Também Ele não tem que dar contas a ninguém.

A sexta coisa que aprendemos sobre Deus, encontra-se nas passagens de Gênesis 1:4,10,12,18,21,25, e 31 onde lemos: “e viu Deus que isso era bom.” Muitas vezes o poder corrompe. O homem de poder passa a usá-lo para fazer grande mal. Hitler é exemplo disto. Mas, como comparar o poder de Deus com o do homem? R—Ele é o Todo-poderoso, mas, diferente de nós, Ele usa o Seu poder sempre para fazer o bem. Isto é muito importante para nós. Posso confiar nEle por ser bom!

A sétima coisa que podemos concluir sobre Deus, olhando o todo da história da criação em Gênesis 1, é que Deus é um Deus de ordem. As plantas (criadas no 3° dia), por exemplo, precisam de luz (criada no 1° dia), água (criada no 1° dia), ar (criado no 2° dia), e solo (criado no 3°). Uma vez que o homem precisa também das plantas, além das outras coisas mencionadas acima, ele não foi criado antes do 6° dia. Assim, a ordem (ou seqüência) da história bíblica faz sentido.

◄ Aliás, nisto a Bíblia é diferente, por exemplo, do livro sagrado dos hindus que diz que a terra se apoia nas costas de alguns elefantes (o maior animal da região). Isto resolve o problema de nossa percepção de que tudo está apoiado em algo abaixo de si? Sim Não A próxima pergunta deveria ser: “E os elefantes? Estão apoiados em quê?”

◄ A Bíblia não é um livro sobre a ciência. Mas onde ela fala sobre a ciência, é correta. Há uns 4000 anos, Deus usou Jó em 26:7 para nos explicar: “Ele estende o norte sobre o vazio e faz pairar a terra sobre o nada.” Deus revelou que a terra não está em cima de nada, muitos anos antes do homem saber disto. Você consegue fazer esta caneta flutuar no ar? Sim Não Pois, Deus faz a terra, que é muito mais pesada, flutuar. Também, em Isaías 40:22, Ele nos diz: “Ele é o que está assentado sobre a redondeza da terra…” Deus disse isto por volta de 700 a.c., ou seja uns 2200 anos antes de Colombo fazer tal descoberta. Até o tempo dele, os homens ensinavam que a terra era como a superfície de uma mesa. Andando alám de certo ponto, a pessoa cairia no espaço. A ciência nunca provou um erro sequer na Bíblia, mas a Bíblia já corrigiu muitos erros da ciência.

Outra coisa importante que aprendemos sobre Deus aqui é que Ele é distinto de tudo o que vemos, ou, em outras palavras, nada do que vemos é Deus. Se Deus nos diz que Ele criou tudo o que vemos e existe, então temos que concluir que estas coisas não são Deus.

Aprendemos mais outra coisa sobre a pessoa de Deus (a nona) em 1:26 onde está escrito: “Também disse Deus: ‘Façamos o homem à nossa imagem.’” Que diferença faria se Ele tivesse dito: “Farei o homem à minha imagem?” Estaria no singular. Quem é este nós? Será que é Deus e o homem? R—Deus aqui ainda vai fazer o homem. Além disto o homem tem poder de criar? Sim Não Foram Deus e os anjos? R—creio que os anjos já existiam, mas eles têm o poder de criar? Sim Não Deus nos revela aqui que Ele é uma pluralidade de pessoas. Mais tarde Deus nos explica melhor a Sua pluralidade, mas no início da Bíblia, Ele já nos ensina esta verdade.

Podemos concluir que Deus é um ser pessoal. Na próxima lição planejamos estudar mais sobre isto, ao vermos que o homem foi feito à imagem de Deus.

A décima primeira coisa que podemos aprender sobre Deus é que Ele é muito sábio. Pense em algo como o olho que percebe à distância e vê à cores. Pense na reprodução do homem. Deus tinha que ser muito sábio para poder fazer tudo isto.

Estas características de Deus são algumas das verdades que Deus ensina sobre si mesmo. Nos capítulos que seguem na Bíblia, encontramos outras características importantes sobre Sua pessoa.

Várias vezes, e de várias maneiras, Deus deixa claro aqui em Gênesis 1 que o Seu método não foi a evolução. Por exemplo, na criação das plantas, dos peixes e pássaros, e animais diz que Deus fez cada um “segundo a sua espécie.” V. 11,12, 21,24,25 Cada um destes foi feito segundo a sua espécie e se reproduz segundo a sua espécie.

PERGUNTAS FINAIS

Você aprendeu alguma coisa sobra Deus hoje? O quê?

Leia II Tessalonicenses 1:7,8. Deus vai tomar vingança contra “os que não conhecem a Deus.” No dia do juízo será uma desculpa aceitável a pessoa afirmar que não conhecia a Deus? Sim Não

Você confia mais na ciência ou na Bíblia?

Você quer continuar com este estudo? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 3

Quem Sou Eu?

INTRODUÇÃO

Hoje eu gostaria de conhecê-lo(a) melhor. Por isso, lhe pergunto: “Quem é você?” Ocupe uns 3-5 minutos me contando o que há de mais importante sobre a sua pessoa. O que pensamos sobre nós mesmos é muito importante. É grande influência sobre nossas ações.

Os seus pensamentos sobre você mesmo são bíblicos? Sim Não Não sei

E mais uma pergunta, para que você vive? Pense um pouco sobre isto. Alguns vivem para o futebol, outros para o sexo, para trabalhar, brincar, ganhar dinheiro, etc. O que é importante em sua vida?

►Leia Gênesis 1:26-31

LIÇÃO

I. A Criação do Homem. V. 26,27

Qual foi a última coisa criada? R—O homem. Por que ele foi criado por último?

R—A. A vida humana aqui na terra dependia das coisas criadas antes dela.

B. O homem seria a parte final e mais importante da criação.

Ao iniciar, vejamos que o homem não foi criado sem um plano. “Também disse Deus: ‘Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança.’

V. 26 Quem está falando? R—Deus Ele está falando com quem? R—

A. O homem? R—Este ainda não existia neste momento.

B. Os anjos? R—Eles têm o poder de criação? Não, não têm.

C. Consigo mesmo? R—Esta é uma conversa entre a Trindade—Deus Pai, Filho e Espírito Santo conversando entre Si. Só mais tarde estes detalhes seriam revelados. Mas a pluralidade e a unidade de Deus já estão aqui.

Biblicamente, o homem é meramente um animal racional, como muitos dizem? Sim Não

Há algo especial no homem. O quê? R—O homem foi feito à imagem e semelhança de Deus. Isto lhe dá valor. Sua vida tem valor por ser feita à imagem de Deus. Biblicamente, a nossa semelhança é, sobretudo, com Deus, e não, inferiormente, com o macaco. Mas o homem não é Deus, pois a Bíblia diz: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem.” 1:27

Isto foi dito sobre qualquer outra parte da criação? Sim Não

Os macacos, por exemplo, foram feitos à imagem de Deus? Sim Não

Que significa sermos feitos à imagem de Deus? R—

Não é uma semelhança física. Em João 4:24 Jesus nos diz que “Deus é espírito.” E em Lucas 24:39, Ele ainda diz que “um espírito não tem carne nem ossos.” Dito mais simplesmente: não podemos falar de Deus como sendo uma pessoa que pesa 65 kg. e tem 1,70 m. de altura.

É uma semelhança em termos de personalidade. O homem tem intelecto com o qual pensa e planeja. Planejamos estar juntos para este estudo, não foi? Deus tem esta capacidade? Sim Não “Façamos o homem” comunica isto. É uma das maneiras em que somos semelhantes a Ele. O homem também tem a capacidade de se comunicar. Deus tem esta capacidade? Sim Não Estamos estudando a Palavra de Deus. Ele sabe se comunicar de uma maneira que podemos entender. Um cachorro tem a capacidade de planejar o que vai fazer amanhã e de comunicar isto a outro cachorro para ajudá-lo? Sim Não O homem ainda tem sentimentos, como Deus também tem. Nós e Ele sentimos alegria e tristeza. Temos ainda uma capacidade moral. Sabemos que algumas coisas são erradas e que outras são boas. Deus tem esta capacidade? Sim Não Ele, de fato, é a base para tudo o que é moral. Novamente, comparando o homem com o animal, você já viu um cachorro arrependido por ter roubado o osso de outro? Sim Não Mas o homem pode. Com isto não dissemos tudo sobre a semelhança entre o homem e Deus, mas é o suficiente para compreendermos um pouco o que significa ser o homem feito à imagem de Deus? Sim Não

II. O Propósito da Criação do Homem. V. 28

1. Na introdução a esta lição, a pergunta 3 foi: “Para que você vive?” Agora a pergunta que queremos fazer é: “Deus o(a) fez para quê?” Se Ele o(a) fez, certamente tinha um propósito nisto, não acha?

2. Em Romanos 11:36 diz: “Porque dele (Deus), e por meio dele, e para ele são todas as cousas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém.” Para que Deus nos fez? R—Para Ele. Fomos feitos para dar glória a Deus. Em 1 Coríntios 10:31 diz: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” Nosso problema é que geralmente vivemos para nossa própria glória. Você vive para a glória de Deus? Sim Não

3. A glória de Deus é tão importante para Ele que Ele diz em Isaías 42:8: “Eu sou o Senhor, este é o meu nome, a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura.”

4. Ainda há outra coisa significante para entendermos quem somos no plano divino. O homem, especial por ter sido feito à imagem de Deus, também foi feito para ter “domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.” V. 28 Deus é o Criador. Tem domínio absoluto. Mas pôs o homem, feito à Sua semelhança como adminstrador dos Seus bens.

5. Como adminstrador dos bens do Senhor devemos perguntar a Ele: “Como o Senhor quer que eu administre a Sua criação?” Esta deve ser, inclusive, a nossa orientação quanto à questão ecológica dos nossos dias. Obviamente, muito do que o homem vem fazendo destrói o que o Criador fez. Este não seria o tipo de domínio que o Criador planejou que tivéssemos. Às vezes, erramos por ignorância, mas devemos trabalhar para o bem daquilo que Deus criou. Deuteronômio 22.6,7 é exemplo do cuidado que Deus quer que tenhamos para com o que Ele criou.

6. O corpo humano não é mencionado especificamente na passagem bíblica, mas, pergunta-se: O corpo humano foi feito por Deus? Sim Não R—O corpo humano faz parte do ser humano que Deus criou. Sendo assim, o corpo é mau como alguns pensam? Sim Não

7. Você crê que Deus formou também o seu corpo? Sim Não Há algum defeito com o que Ele criou, quando o fez? Sim Não Há alguma coisa em relação ao seu corpo que você mudaria, se pudesse? Sim Não Se sua resposta foi “sim,” o que é? E, se quer mudar o que não é normal mudar, então está satisfeito com o que Deus criou quando fez o seu corpo? Sim Não Por exemplo, seu nariz, algum sinal, orelhas, cor dos cabelos, olhos, sua altura, e cor da pele? Ou você acha que saberia fazer melhor? Sim Não Já imaginou a confusão que seria se todo homem fosse uma réplica do outro? Sim Não No meio de um grupo de mulheres, por exemplo, como poderia achar minha esposa se todas tivessem a mesma aparência? Ele, obviamente, não quis que fosse assim. Deus fez cada pessoa diferente da outra, mostrando assim o seu interesse pessoal por cada um.

8. Se não estamos contentes (satisfeitos) com o que Deus fez ao nos criar, nossa insatisfação é contra quem? R—Contra Deus Pensamos, desse modo, que sabemos mais do que Deus, sobre o que devia ser feito.

9. Você reconhece o Senhor como sendo Dono do seu corpo? Sim Não Está cuidando do corpo como o Dono quer? Sim Não Sabe como o Dono quer que você cuide do corpo? Sim Não Quer aprender?

10. Tendo feito o plano, Deus agora o executa no v. 27 onde diz: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” Mais uma vez vamos tratar das regras da boa interpretação. Uma palavra deve ser interpretada de acordo com o seu contexto. Nós temos aqui a palavra “homem” empregada duas vezes. Há o mesmo sentido nas duas? Sim Não R—

A. Na primeira vez a palavra “homem” significa

i. A raça humana.

ii. A parte masculina da raça humana.

B. No segundo uso da palavra, “homem” significa

A raça humana.

ii. A parte masculina da raça humana

11. A diferença entre os sexos foi plano do Criador? Sim Não

12. Você já parou para pensar sobre a imensa impossibilidade que a diferença entre os sexos apresenta para a evolução? Sim Não Era preciso que tivessem evoluído, ao mesmo tempo e no mesmo lugar, seres dos dois sexos, a fim de poderem se reproduzir. Se evoluisse só o macho (ou só a fêmea) seria destiná-lo a extinção. A evolução é impossível.

13. Nos nossos dias há um grande esforço por parte de muitos para fazer o homem e a mulher iguais em tudo—iguais no vestir, no trabalho, no salário, na autoridade em casa e fora dela, etc. Vamos conversar sobre este assunto, pois é muito importante. Vejamos primeiramente algumas coisas em que os dois são iguais.

A. Homem e mulher são iguais, por terem sido feitos à imagem de Deus. Aquela semelhança a Deus mencionada acima é característica do casal. Lembre-se que isto nos dá valor. (Ver o ponto I. 4-7 acima.)

B. No capítulo 3 veremos que os dois são iguais ao terem pecado contra Deus. Este é o lado negativo.

C. Também veremos no mesmo capítulo que os dois são iguais na possibilidade da salvação. O mesmo Evangelho que é pregado ao homem é também pregado à mulher.

PERGUNTAS FINAIS

Lembra-se de sua resposta à pergunta 3 da introdução. Depois, nós estudamos (ponto II. 2. da lição) o propósito de Deus em nos criar para Sua glória. Você está vivendo com o propósito de glorificar a Deus ou de glorificar a si mesmo? Marque a(s) resposta(s) certa(s).

( ) Não sei como glorificar a Deus.

( ) Vivo para minha glória.

( ) Tenho o propósito de glorificar a Deus.

( ) De hoje em diante, o propósito da minha vida será glorificar a Deus.

Nesta lição procuramos ver quem somos do ponto de vista bíblico. Você agora mudaria alguma coisa no que escreveu no início sobre: “Quem sou eu?” Sim Não

Se você respondeu, “sim,” o que você irá mudar?

Estudamos nesta lição que “Eu não sou Deus.” Já parou para pensar o quanto é uma afronta para Deus você viver como que fosse Deus, sem procurar cada dia, e em cada área da vida saber a Sua vontade? Sim Não

◄ TAREFA—Na próxima lição iremos estudar algumas diferenças planejadas por Deus entre o homem e a mulher. Pense sobre estas diferenças, antes da próxima lição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 4

Homem e Mulher, Há Diferença?

INTRODUÇÃO

1. Você pensou em algumas diferenças entre o homem e a mulher? Mencione algumas.

2. Você acha que é algo inferior ser homem/mulher? (marque o que você é) Sim Não

3. Como alguém demonstra contentamento (ou a falta disto) em ser homem/mulher?

►Leia Gênesis 1:26-31

LIÇÃO

1. Na lição passada, começamos a ver algumas coisas em que o homem e a mulher são iguais. Você se lembra de algumas delas? Sim Não

2. Mas a verdade é que há também algumas diferenças que devem ser reconhecidas.

Há uma diferença física. O autor destas lições esteve presente no nascimento de cada um dos seus onze filhos. Ele e a esposa não sabiam do sexo de nenhum antes de nascerem, como muitas vezes se sabe hoje em dia por meio de ultrasom. Logo que nasciam, queria saber se o filho era homem ou mulher, e francamente não era difícil saber a diferença. Por que há esta diferença? Será que Deus planejou isto? Sim Não

3. O meu sexo foi escolha minha? Sim Não E o seu sexo, foi escolha própria? Sim Não Se não foi escolha sua, foi resultado do acaso? Sim Não De quem foi a escolha? R—De Deus

4. Qual seria a atitude correta, da nossa parte, diante do que Deus nos fez? R—Se cremos que Deus é nosso Criador, soberano, infinitamente sábio e bom, da nossa parte só pode haver contentamento e gratidão. Assim sendo, você compreende ser profunda rebeldia contra a Pessoa de Deus e o plano dEle para a vida de uma pessoa, ela querer ser do outro sexo? Sim Não

5. Estamos falando de um assunto muito importante para nós, nos nossos dias. Se eu quiser ser uma coisa diferente do que Deus me fez, só posso viver frustrado. É, portanto, meu dever ser contente com aquilo que Deus me fez—homem/mulher (marque o que você é).

6. Como demonstramos nosso contentamento com o nosso sexo? Creio que é primeiramente uma questão de atitude interior. Esta atitude depois se mostra no exterior. Cada cultura tem características do sexo masculino e feminino. E Deus nos diz que devemos respeitá-las. Deuteronômio 22:5 diz: “A mulher não usará roupa de homem, nem o homem, veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais cousas é abominável ao Senhor, teu Deus.” Ser travesti, então, é proibido por Deus. Qual é a roupa que distintamente identifica o homem? Qual é a roupa que distintamente identifica a mulher? O tamanho do cabelo e enfeites como brincos, etc. tem sua identificação com o sexo da pessoa também. Mostro-me contente com o meu sexo quando tenho prazer em me identificar com o sexo que Deus me fez. E faço isto por meio de minha roupa, cabelo, etc., coisas exteriores, mas que falam ao público sobre “quem sou eu.” Note bem que praticar o que foi proibido no versículo acima é se fazer “abominável ao Senhor.” É dizer que Deus detesta esta coisa. Será que me mostro contente com o meu sexo se, ao me ver, as pessoas perguntem a si mesmas, “É homem ou mulher?” Sim Não Mas, note bem, que falamos de contentamento — não de soberba nem de desprezo daquilo que sou. Não sou o que sou, por escolha própria. Deus não deixou esta escolha comigo. Por isso, não devo me orgulhar do meu sexo. Mas, por outro lado, desprezá-lo é desprezar a Quem me fez assim.

7. Será que o homossexual (masculino ou feminino) está contente com aquilo que Deus lhe fez? Sim Não Eis a razão pela qual estas pessoas só podem viver frustradas. Quem quer ser o que não é, fica frustrado, e continuará assim, ainda que faça uma cirurgia ou tome hormônios. Está lutando contra aquilo que Deus planejou.

8. Falando em frustração, lembro-me das palavras, de uma jovem chamada Daniela, citadas numa revista Veja sobre o lesbianismo: “O pior foi o processo de aceitação interna.” Ela mesma não podia aceitar o que estava pensando nem fazendo. Mas insistia.

9. Faz lembrar também o que Deus nos diz em Romanos 1:26,27. “Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.” Quando uma pessoa rejeita o conhecimento de Deus, Ele então, em merecida punição por este erro, entrega essa pessoa a paixões infames como o homossexualismo.

10. Outro texto bíblico que ainda deixa claro o pensamento do Criador quanto a esta questão é Levítico 20:13, onde está escrito: “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram cousa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles.” Quem afirma isto, não sou eu! No caso acima: “ambos praticaram cousa abominável,” e não somente um.

11. Mas não queremos terminar este assunto sem oferecer a solução divina para quem vive nesta frustração. É nosso propósito deixar claro que há esperança para essas pessoas. O que pensamos sobre nós mesmos é escolha e responsabilidade nossa. Pensamento errado produz conseqüências. Não podemos ter pensamentos errados sem colhermos ações erradas. Ser homossexual é escolha. Não é algo genético. Deus condena estas coisas. Ele condenaria aquilo que Ele fez geneticamente? Sim Não

A. Reconheça que provavelmente na sua criação houve influência má que afetou a sua maneira de pensar sobre este assunto.

1a. Por exemplo, se o seu pai era passivo em casa, deixando a esposa dar as ordens, isto o afeta. Tende a contribuir para o seu desprezo aos homens.

2a. Se você foi criado por uma mãe solteira, que só sabia falar mal dos homens (e o homem que gerou o filho dela foi irresponsável, se não casou com ela e não assumiu as responsabilidades de homem), isto afeta a maneira como você vê o homem.

Reconheça que a sua existência depende não somente de Deus, mas também de um homem e de uma mulher. O seu pai pode ter sido irresponsável, mas todos nós tivemos um pai. É impossível a existência de alguém sem um pai e uma mãe. 1 Coríntios 11:11,12 diz: “No Senhor, todavia, nem a mulher é independente do homem, nem o homem, independente da mulher. Porque, como provém a mulher do homem, assim também o homem é nascido da mulher; e tudo vem de Deus.” Mesmo a Xuxa, que não quis casar, não pôde ter uma filha sem a participação de um homem.

Eles foram irresponsáveis e arrogantes diante de Deus. Mas a filha tem pai e mãe.

Reconheça e se arrependa de sua condição rebelde contra o Deus que o(a) criou. Se Ele quisesse que você fosse do sexo oposto, te-lo(a)-ia feito do outro sexo. Não é difícil para Ele. Todos os dias Ele faz muita gente com o sexo que você queria ter.

Saiba que o Senhor Jesus Cristo já transformou muitos homossexuais. 1 Coríntios 6:9-11 tanto avisa seriamente aos que permanecem nesta e outras ofensas contra Deus, como oferece esperança aos que vêm a Cristo. Examine: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.” Qual é o destino dos que vivem nos pecados acima mencionados? R—Não é o céu. Mas o v. 11 continua: “Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.” Qual é o tempo do verbo “fostes”? Passado Presente Futuro Há esperança para os que vivem nos pecados mencionados. Cristo pode transformar a sua rebeldia em submissão à vontade de Deus e contentamento em relação a quem Deus o fez. Cristo pode lavar o pecador. Na igreja de Corinto existia ex-homossexuais. A igreja de Cristo hoje também deve levar esperança de mudança a este povo e receber os arrependidos. Graças a Deus não são irrrecuperáveis.

Deixo uma pequena palavra aqui, quanto aos que nascem sexualmente defeituosos (uma minoria). Esta condição não é rebeldia, mas a pessoa ainda é responsável para obedecer as regras estabelecidas por Deus, em Sua Palavra.

12. Se você não tem dificuldade nesta área, espero que esta lição o tenha preparado melhor para ajudar pessoas necessitadas. Que Deus nos ajude a trabalhar com cuidado, amor, compaixão e entendimento! Judas 22,23 diz: “E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne.”

PERGUNTAS FINAIS

1. Você pode dizer de coração: “Estou contente em ser homem/mulher”? (marque o que você é). ( ) Sim ( ) Não ( ) Tenho alguma dificuldade em relação a isto.

2. Você sabe o plano peculiar de Deus para você como homem/mulher? Sim Não Por exemplo, o autor deste estudo é homem. Deus nunca planejou que ele fosse mãe. Marido e pai, sim. Mãe, não.

3. Se não, está disposto a gastar tempo estudando a Palavra de Deus com esta oração: “Ó Deus, mostra-me qual é o Teu plano para mim como homem/mulher? Quero aprender o que queres de mim neste sentido.” Sim Não

◄ TAREFA—Na próxima lição queremos continuar a aumentar o nosso conhecimento sobre quem somos. Mas para compreender bem isto, precisamos conhecer a Deus. Na Bíblia, encontramos 67 vezes a frase: “sabereis que eu sou o Senhor” ou outra semelhante. (Destas, 9 estão em Êxodo e 54 em Ezequiel.) Em Êxodo são: 6:7; 7:5,17; 8:22; 14:4,18; 16:12; 29:46; 31:13. Algumas das referências em Ezequiel: 6:7,10,13,14; 7:4,9,27; 25:5,7,11,17; 36:11. A implicação desta frase é que Deus deseja ser conhecido. Estude essas passagens refletindo sobre as seguintes perguntas: “Que significa saber que Ele é o Senhor?” e “Como Deus leva pessoas a saberem que Ele é o Senhor?” Você pode colocar suas respostas na parte II da próxima lição.

 

Lição 5

Quem Sou Eu? (continuação)

INTRODUÇÃO

No seu modo de pensar, há membros do corpo humano que são inúteis? Por exemplo, o apêndice? Sim Não

Você acha que Deus tem o direito de nos dizer o que podemos comer? Sim Não

Acha que Ele tem o direito de nos dizer quantos filhos devemos ter, ou isto é direito de cada um resolver por si próprio? Sim Não

No início da criação, Deus criou o leão um animal carnívoro? Sim Não

▼ Professor, você está se lembrando de recordar o que já ensinou. Isto ajuda no aprendizado.

►Leia Gn. 1:26-31

LIÇÃO

I. A importância dos nossos pensamentos.

Nossos pensamentos afetam, e muito, as nossas ações. Salomão exortou o filho em Provérbios 4:23 (Linguagem de Hoje): “Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.” Um exemplo da conseqüência de pensamento errado seria a evolução que levou as pessoas a pensarem que – já que somos resultado da evolução—, o corpo humano apresentaria vestígios de outros animais de quem somos descendentes. Quando o autor era criança, nos EUA, freqüentemente os médicos tiravam as amígdalas por serem inúteis (se não nocivas) ao corpo humano. Depois, descobriu-se que servem como um filtro. Sem as amígdalas a pessoa fica mais vulnerável a algumas doenças.

O evolucionista tende a pensar que certos membros do corpo humano são inúteis. O criacionista tende a pensar: “Um Deus muito sábio me fez. Creio que Ele não fez nada inútil. Com mais estudo talvez aprenda o propósito dEle para este membro do corpo.”

Que tipo de pensamento leva alguém a ser um bom cientista—aquele que já sabe que o membro é inútil, ou aquele que crê que Deus fez tudo com um propósito? R—Aquele que crê no plano de Deus.

O criacionista sabe que nem todo membro do corpo humano é igual em importância. Tendo que escolher entre o coração e um braço é óbvio o que qualquer um irá escolher. Mas quem diria que um braço é inútil?!

II. “Sabereis que eu sou o Senhor.”

“Que significa saber que Ele é o Senhor?” R—A implicação principal é que como Senhor Ele está no controle. Ainda que alguém lhe desobedeça, Ele é o Senhor e põe limites ao que o homem pode fazer.

“Como Deus leva as pessoas a saberem que Ele é o Senhor?” R—A maioria das vezes é por meio de juízo sobre o pecador. Feliz é aquele que aprende que Ele é o Senhor e O ama ao ver o castigo sobre o pecado dos outros. Muitos não aprendem e findam morrendo. Mas é interessante que Ezequiel 36:11 (a última sobre este assunto) diz: “Multiplicarei homens e animais sobre vós; eles se multiplicarão e serão fecundos; fá-los-ei habitar-vos como dantes e vos tratarei melhor do que outrora; e sabereis que eu sou o Senhor.” A prosperidade dos salvos aqui lhes ensina que Deus é o Senhor.

Você aprendeu mais alguma coisa sobre esta frase?

Deus já lhe ensinou que Ele é o Senhor? Sim Não

Nesta lição queremos estudar algumas áreas da vida em que Ele é o Senhor.

III. O plano de Deus para o nascimento dos filhos. V. 28

Passando agora para o v. 28 lemos: “E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, e enchei a terra.” Qual foi a bênção que Deus lhes deu aqui? R—a de terem filhos.

Você acha que a maioria das pessoas hoje pensa que ter filhos é uma benção? Sim Não Explique porque respondeu assim.

Esta ordem é dada a uma só pessoa? Sim Não R—é dada ao casal. O verbo é “sede” fecundos e não “seja.” Uma pessoa só poderia ter filhos? Sim Não

Ter filhos resulta do relacionamento sexual. Assim sendo, o sexo entre marido e esposa seria o primeiro pecado, como alguns ensinam? Sim Não

Você conhece um texto bíblico onde esta ordem foi revogada? Sim Não R—Foi aliás, repetida após o dilúvio em Gênesis 9:1,7. E desconheço algum lugar onde teria sido revogada. Acho importante enfatizar isto visto que tanta gente nos nossos dias não quer casar nem ter filhos.

Creio que cada casal deve dizer: “Senhor, quantos filhos queres que tenhamos para Tua glória?” Confiamos no Senhor o suficiente para buscar e fazer Sua vontade nesta questão? O alvo seria criar o máximo possível para a glória de Deus.

Mas o alvo não seria simplesmente gerar o máximo possível. Isto é fácil. Temos que pensar nas responsabilidades bíblicas na criação dos filhos. Especialmente os homens devem pensar na capacidade das esposas sobre quem cai grande parte da tarefa.

Deus disse: “Povoai a terra.” E o que sempre ouvimos é: “A terra já tem gente demais.” Será que esta é a opinião do Dono? Sim Não

Você e eu estamos aqui hoje porque houve obediência a esta ordem de Deus.

Parece-nos que muitos hoje querem o prazer do sexo sem as responsabilidades que Deus estabeleceu — o casamento e ter filhos.

O N.T. deixa claro que o sexo é uma responsabilidade que o casal tem um para com o outro. Faz isto ao declarar, em 1 Coríntios 7.3: “O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido.”

Quem então planejou que houvesse o sexo dentro do casamento? R—Deus

O sexo foi planejado por Deus para a procriação, a pureza sexual (1 Coríntios 7:9), o prazer dos dois (Provérbios 5:18,19) e para ser uma expressão mútua de amor entre o casal. O alvo do marido no relacionamento íntimo deve ser satisfazer sua esposa. E vice-versa. O alvo dela deve ser satisfazer o marido. Isto é amor.

Apesar das leis e opiniões dos homens, todo sexo fora do casamento é ofensa contra Deus, o Criador, que diz em Hebreus 13:4: “Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros.” Adultério na Bíblia é o sexo de um casado com alguém que não é seu cônjuge. O impuro é o jovem ou viúvo(a) que pratica o sexo fora do casamento.

Saiba que estes pecados começam antes de duas pessoas irem ao quarto. Jesus deixou isto bem claro ao dizer: “Qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já adulterou com ela.” Mateus 5:28

Se você é jovem, Ele planejou que você se contentasse sem vida sexual ativa enquanto não se casasse. E você que é casado, Ele planejou que ficasse contente com o cônjuge que Ele lhe deu. (Se você precisa de ajuda nesta área, estamos prontos a instrui-lo no que Deus ensina sobre este assunto.)

IV. O plano alimentar. V. 29,30

1. “E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento.” V. 29 O que isso significa? R—Que na criação, Deus deu ao homem uma dieta vegetariana. O homem não deveria comer carne. (Em Gênesis 9, veremos mais sobre as ordens de Deus quanto ao alimento.)

2. Quanto aos animais, répteis e aves qual seria a dieta deles? V. 30 R—Vegetarianos também. Assim sendo, o leão era carnívoro quando Deus o criou? Sim Não

3. É interessante observar que no futuro Deus irá restaurar os animais a esta dieta como diz em Isaias 11:6-9. “O lobo habitará com o cordeiro, e o leopardo se deitará junto ao cabrito; o bezerro, o leão novo e o animal cevado andarão juntos, e um pequenino os guiará.” V. 6

4. Deus tem o direito de nos dizer o que podemos comer? Sim Não Tem o direito de nos proibir comer alguma coisa? Sim Não. Ele é soberano e dono.

5. E da nossa parte, o que cabe a cada um de nós é: “Quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Coríntios 10:31 Fomos feitos para este fim—dar glória a Deus, até no alimentar-se.

6. Será que estamos nos alimentando para a glória de Deus ou meramente vivendo vidas voltadas aos nossos próprios apetites, quando de cada quatro pessoas no mundo, atualmente, um é obeso? O excesso de gordura está se tornando uma das maiores causas de morte. Será que nos lembramos que o corpo foi criado para a glória de Deus? Sim Não Estamos nos alimentando para a glória de Deus e a saúde do corpo que Ele criou, ou para agradar o nosso paladar? R—Nosso paladar O cuidado devido na área do alimento cabe especialmente à esposa e mãe, devendo ser preventivo em vez de corretivo.

7. O capítulo termina dizendo: “Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom.” V. 31 Esta foi a avaliação de quem? De um homem De Deus Cada uma destas coisas, em si, era boa e tudo junto foi declarado “muito bom.” Um Deus bom criou tudo muito bom. Este é o relato bíblico sobre as origens.

8. Será que havia morte, doenças, terremotos, secas, enchentes, etc. neste tempo? Sim Não

9. Então neste tempo havia morte (que é essencial à teoria da evolução) e doença? Sim Não A morte é essencial à evolução porque com a morte os fracos dão lugar aos mais fortes.

10. Agora vamos conversar biblicamente sobre “quem sou eu?”

A. Eu não sou um mero animal racional. Os animais não foram feitos à imagem de Deus.

B. Eu não sou Deus. O texto deixa muito claro que o homem foi feito por Deus. Então, já que não me fiz, eu não sou Deus. Talvez você pense: “Mas por que dizer isto? Nunca disse que era Deus.” Mas será que você age assim? Se vivermos sem procurar saber nem praticar a vontade de Deus, estamos vivendo como se nos considerássemos Deus. Só Deus tem o direito de viver como quer, sem prestar contas a ninguém. Você consulta a Palavra dEle para saber como Ele quer que você viva? ( ) Sim ( ) Não ( ) Só comecei a fazer isto agora. Você considera a Palavra do Criador como a verdade? Sim Não Veja: não me refiro a uma verdade relativa. Falo de verdade absoluta. Aquela diante da qual tudo tem de se curvar. A Bíblia não é um livro onde posso escolher seguir o que quero e deixar de lado o que não me agrada.

C. Sou uma criatura feita à imagem de Deus. Isto me valoriza, independente do trabalho que faço, da minha beleza ou força física, da minha inteligência, ou posição que ocupo. Jesus diz: “Bem mais valeis vós do que muitos pardais.” Mateus 10:31

D. Sou homem/mulher (marque o que você é).

11. No início da terceira lição você me falou sobre estas quatro coisas? Sim Não

12. Talvez você tenha pensado que algumas delas eram óbvias demais para mencionar. Mas são muito importantes quanto ao nosso pensar sobre nós mesmos.

PERGUNTAS FINAIS

Aprendeu algo novo nesta lição? Sim Não

Você foi relembrado sobre algo importante? Sim Não

Você se preocupa com o que outros pensam sobre o casamento e ter filhos? Sim Não

☺ Conheço as pressões do mundo. Lembro-me de certa vez, quando andava pelas ruas de Fortaleza com minha esposa e cinco filhos. Um homem parou o carro no meio da rua e em alta voz me amaldiçoou, por uns dois minutos, por ter cinco filhos. (Imagine o que ele diria agora!) Mas francamente, pouco me importa o que ele pensa. Meu desejo é agradar a Deus. Às vezes, isto vai incomodar alguém, mesmo que não seja este o meu propósito.

4. Você já buscou saber a vontade de Deus quanto ao casar ou ter filhos? Sim Não

Este estudo o ajudou, em relação à sua identidade? Sim Não

Se marcou o “sim”, de que forma este estudo o ajudou?

Por que fizemos a pergunta inicial desta lição? R—Quem crê na evolução comumente pensa que o corpo humano tem membros que são vestígios dos antepassados e que, portanto, são inúteis. Quem crê que Deus fez o corpo, crê que tudo o que Ele fez tem um propósito e, portanto, não há membros inúteis no corpo.

Você já viu algumas ordens que Deus deu a Adão e Eva no começo. Honestamente, sentiu alguma coisa dentro de si revoltando-se contra as Suas ordens? Sim Não Será que o casal sentiu isto, antes da desobediência? Sim Não

☼ Poderá ser uma boa ocasião para começar a falar com o aluno sobre o pecado.

 

 

 

 

 

 

 

 

LIÇÃO 6

O Trabalho no Plano Divino

INTRODUÇÃO

Em Gênesis 1 encontramos um resumo daquilo que Deus fez em cada um dos 6 dias da criação. Agora, no capítulo 2, encontramos detalhes sobre a criação do homem. Não é outra criação—são detalhes sobre a criação daquele que foi criado à imagem e semelhança de Deus.

O comprimento do dia é de 24 horas por causa do tempo que leva para uma rotação da terra. O mês é mais ou menos o tempo de uma lua cheia para outra. O ano tem 365 dias por causa da volta que a terra faz ao redor do sol. E a semana? Donde vem a semana de 7 dias?

☼ Nota ao professor—não dê a resposta agora. Queremos só despertar o interesse do aluno para a lição. A resposta vem mais tarde.

Qual é a sua profissão?

3. Você gosta do que faz?

4. Se o homem não tivesse pecado, você acredita que ele teria que trabalhar?

►Leia Gn. 2:1-15

LIÇÃO

O Descanso de Deus. Gênesis 2:1-3

1. Nosso texto bíblico de hoje começa dizendo: “Assim, pois, foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército.” V. 1 Deus trabalhou quanto tempo para completar a criação? Ver o versículo anterior, Gn. 1:31 R—seis dias.

2. Mesmo usando a terra que Deus já fez, em seis dias você poderia fazer um gatinho e lhe dar vida? Sim Não

Deus começou com o nada e fez mais do que só um gato em seis dias. Ele fez o universo todo. Hebreus 11:3 diz: “Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das cousas que não aparecem.” Ele é bem maior do que nós.

Que foi que Deus fez após terminar a Sua obra? “Descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito.” V. 2

Quem descansou? Homem Deus

Se você puder, use uma concordância e procure a palavra “sábado.” Só vai encontrar a palavra em Êxodo 16:23,25,26,29 e daí para frente.

Sei que aqui encontramos “sétimo” que refere a este dia. Mas depois deste texto só vamos encontrar “sétimo” referindo-se ao dia de sábado em Êxodo 12:15,16 onde Deus está dando instruções ao povo de Israel na instituição da Pascoa.

Há uma ordem aqui para o homem guardar o sábado? Sim Não

Encontramos indicação bíblica da guarda do sábado antes do tempo de Moisés? Sim Não E mesmo se encontrássemos, uma das leis da hermenêutica é “Só é necessário seguir um exemplo bíblico quando mandado.”

O versículo 3 continua: “e abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.”

O fato de Deus ter descansado é uma indicação de cansaço? Sim Não

Um dia da semana é o tempo que o Criador nos deu para lembrarmos do tempo que Ele levou para fazer os céus, a terra, o mar, e tudo o que neles existe e adorá-lO pela Sua grandeza.

Agora você entende a origem da semana de 7 dias? Sim Não

É certo que, muitos anos mais tarde, Deus ordenou aos israelitas que guardassem o sábado. Encontramos isto nos 10 mandamentos, quando em Êxodo 20:10 lemos: “Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus; não farás nenhum trabalho.” Não sendo uma lei moral, Deus já mudou Sua exigência sobre esta questão no Novo Testamento. Em Colossenses 2:16,17 encontramos: “Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das cousas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.” Uma sombra é algo passageiro. Quando Cristo chegou, a lei do sábado passou, mas a importância de separarmos uma parte do tempo semanal para o Senhor continua. Se O amamos, vamos separar um tempo para estarmos com Ele e com o Seu povo.

A formação do homem e sua colocação no jardim. 2:4-15

1. O homem foi feito de quê? 2:7 R—do da terra.

2. Quem deu ao homem a forma que ele tem? 2:7 R—Deus

3. Como é que este pó chegou a ter vida? 2:7 R—Deus soprou nele o fôlego de vida.

4. A mulher foi formada na mesma hora e da mesma maneira? 2:7, 21, 22 Sim Não

5. Deus a podia ter feito do pó da terra também? Sim Não R—Claro que podia, mas não a fez assim.

6. Por quê?

☼ Nota ao professor—Neste momento não dê a resposta ao aluno, mas comece a levá-lo a pensar sobre o porquê. Planejamos tratar disto na Lição 8.

7. Onde o Senhor colocou o homem? 2:8 R—No jardim do Éden.

8. Segundo MacArthur a palavra Éden significa “um lugar bem regado.”

9. Procure comigo algumas das descrições que Deus nos dá sobre este jardim:

Nele havia “árvores agradáveis à vista” ou flores. 2:9

Havia ainda “árvores boas para alimento.” 2:9

Havia duas árvores especiais—a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. Sobre esta última iremos ver mais, em breve. 2:9

Havia um rio no jardim que se dividia em quatro rios. (2:10-14) Era um lugar seco como o nordeste do Brasil? Sim Não

Deus também colocou lá minérios como o ouro, o bdélio e a pedra de ônix. 2:12

10. Creio que em tudo isto podemos ver a grande bondade de Deus para com o homem. Ele preparou um lugar adequado e lindo para a habitação do homem. Deus é muito bom.

11. Por que Deus colocou o homem no jardim? R—“Para cultivar e guardar” o jardim. 2:15 Então qual foi o primeiro trabalho do ser humano? 2:15 R—A agricultura.

12. Neste tempo o homem já havia pecado? Sim Não R—Ainda não. O pecado só entrou na história no capítulo 3.

13. Então o trabalho é consequência do pecado? Sim Não R—Obviamente não, se Deus deu trabalho ao homem antes do pecado entrar no mundo.

14. O pecado afetou o trabalho, como veremos melhor em 3:17-19, mas não é a causa do trabalho como muitos afirmam.

15. Podemos concluir então que o trabalho é para o nosso bem? Sim Não R—com certeza.

16. É pecado não trabalhar? Sim Não R—em Êxodo 20:9 Deus ordena “seis dias trabalharás.” O verbo trabalharás é futuro do presente com valor de imperativo. É uma ordem a ser obedecida. Então é pecado não querer trabalhar, e depender do trabalho dos outros. (É bom notar que muitos dos empregos de hoje em dia só são de 5 dias por semana.)

17. Deus pode prover as nossas necessidades por meios milagrosos? Sim Não

18. Você pode citar alguns exemplos bíblicos onde Deus fez isto? R—Ele o fez para Israel (Começa em Êxodo 16:4 e e termina em Josué 5:12). Jesus também o fez nas duas multiplicações dos pães (Mateus 14:19-21; 15:34-37). E há outros exemplos.

19. Porque Deus pode prover as nossas necessidades por meios milagrosos, significa que Ele tenha obrigação de fazê-lo? Sim Não

20. Por que Deus geralmente não nos dá bens materiais sem trabalho? Será que Ele é mesquinho? Sim Não R—Já que Deus é bom, claramente Ele planejou o trabalho para nosso bem.

21. Qual é a maneira normal usada por Deus para suprir nossas necessidades materiais? R—O trabalho

PERGUNTAS FINAIS

Sua atitude quanto ao trabalho é a que Deus deseja? Sim Não

Você trabalha, ou pelo menos está se esforçando para encontrar trabalho? Sim Não

Está também separando, semanalmente, para o Senhor, o tempo que Ele merece? Sim Não

Há algo em que deve melhorar nesta área?

◄ TAREFA—Os seguintes textos são dirigidos a empregados, “servos” em nossas traduções: Efésios 6:5-8; Colosenses 3:22-25; Tito 2:9,10; 1 Timóteo 6:1,2; 1 Pedro 2:18. Leia estes textos e me responda se a ênfase do Novo Testamento está em o empregado procurar seus direitos ou em cumprir suas responsabilidades. É isto o que o governo tem feito? Sim Não Nestas passagens você também encontra ordens que lhe ajudarão a obter e preservar um emprego. Faça um lista destas ordens.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 7

O Direito Divino que o Homem mais Odeia

INTRODUÇÃO

Você pode advinhar o assunto desta lição?

☼ Nota ao Professor. Se o aluno disser que é o direito de mandar ou dar ordens continue com a seguinte pergunta. Se ele não souber, não dê a resposta agora e passe para a terceira pergunta (segunda na apostila dele).

Por que será que o homem odeia tanto a autoridade de Deus?

Na sua mente, Deus pode proibir uma coisa boa ao homem? Sim Não Se sua resposta foi “sim,” ainda lhe perguntaria: “Deus faria isto?” Sim Não

►Leia Gênesis 2:16-17

LIÇÃO

A autoridade de Deus declarada. V. 16a

1. Nos versículos 16 e 17 vemos outra característica de Deus. Qual será? R—“o Senhor Deus lhe deu esta ordem.”

2. Se Deus criou o homem, quem é a autoridade? Quem tem direito de mandar em quem? R—obviamente o Criador tem direito de mandar na criatura. Em Isaías 45:9 diz: “Ai daquele que contende com o seu Criador!... Acaso, dirá o barro ao que lhe dá forma: Que fazes? Ou: A tua obra não tem alça.” “Você não sabe trabalhar” na NTLH. Você pode imaginar um país onde todos mandam, ou um lar onde os filhos mandam nos pais?

3. Será correto alguém, enquanto orando, ordenar a Deus que faça algo por ele? R—obviamente o Criador tem direito de dar ordens à criatura mas não o contrário.

4. Deus criou o homem e então deixou-o viver sem nenhum limite? 2:16-17 Sim Não. R—O texto diz: “O Senhor Deus lhe deu esta ordem.”

5. O Senhor deu esta ordem a que? O homem A mulher Ao casal

6. Por que o Senhor agiu assim? R—o homem teria a responsabilidade de fielmente transmitir esta ordem à sua esposa.

7. Você gosta de seguir ordens? Sim Não

8. Esta é uma das áreas onde sofremos muito em nossos dias. A autoridade de Deus, expressa na Bíblia, não tem sido reconhecida em nossas leis. Quando isto ocorre, a lei passa a ser resultado de pesquisa de opinião. A maioria decide o que a lei deve ser. O resultado é uma lei que sempre muda e que também tira a liberdade de muitos, ao permitir o pecado.

A Autoridade não é Abusiva. V. 16b

9. Note bem, mais uma vez, a bondade de Deus. Ele deu ao homem muita liberdade. Onde encontramos isto? 2:16 R—Deus lhe disse: “De toda árvore do jardim comerás livremente.”

10. Veja a generosidade de Deus! Manga, mamão, caju, ata, maçã, limão, laranja, acerola, pitanga, sapoti, goiaba, banana, etc.

11. O homem então teria que desobedecer a Deus porque não tinha o que comer? Sim Não R—Jamais.

12. A liberdade é anseio dos seres humanos. Porém, Jesus disse que quem “comete pecado é escravo do pecado.” João 8:34 A tendência humana é pensar que liberdade é o direito de fazer o que queremos. Mas se os direitos de Deus e os do nosso próximo são feridos, não se trata mais de liberdade.

13. Deus sempre deu ao homem muita liberdade, mas desde o princípio Ele também impôs limites ao homem para que o homem compreenda quem é Deus—autoridade; e quem é o homem—submisso a esta autoridade.

A Ordem Expressa. V. 17a

14. Observe a primeira palavra da proibição, “mas.

15. A liberdade do homem tinha limites? Sim ­Não

16. Note também que a ordem é negativa: “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás.”

17. Observe que a primeira proibição foi na área do alimentar-se.

18. O texto diz: “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás.”

19. Havia algo de “mal” nesta árvore? Sim Não

20. A árvore era má? ou a fruta? Sim Não

21. Lembremos que “viu Deus tudo quanto fizera e eis que era muito bom.” 1:31

22. Então esta árvore era má? Sim Não

23. Deus proibiu então uma coisa boa? Sim Não Ele tem este direito? Sim Não R—Não nos cabe questionar este direito dEle.

24. Vamos aplicar isto. O sexo é mau? Sim Não R—Deus nos criou homem e mulher. O sexo faz parte do plano dEle. Ele ordenou: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra.” Gn. 1.28 O sexo é bom. Jovem, Ele o proibiu, antes do casamento. Veja Hebreus 13:4.

25. É difícil, para você, aceitar que Deus proiba uma coisa boa? Sim Não

26. Se o mal não estava na árvore, estava em quê? R—Em o homem desobedecer uma ordem de Deus. Deus, ao nos ter criado, tem o direito de nos dar ordens, e qualquer desobediência é grande ofensa contra Ele.

27. Você é autoridade sobre alguém? Sim Não

☼ Nota ao professor – se o seu aluno é pai, mãe, professor, autoridade civil, patrão, etc. ele pode responder as perguntas 15-17 e 1 abaixo. Se for menor, passe para a pergunta 2 abaixo.

28. Se você tem autoridade, sabe de quem a recebeu? Sim Não Veja o que Deus diz em Romanos 13:1 “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus.”

29. Então, se você tem autoridade, é porque a autoridade suprema (Deus), o fez uma sub- autoridade.

30. Como autoridade você quer que suas ordens sejam obedecidas? Sim Não

IV. A Conseqüência Anunciada da Desobediência. V. 17b

Que acontece se uma de suas ordens é desobedecida?

Quais são alguns pecados que você considera graves?

Comer um fruto é algo que você considera muito grave, como matar o cônjuge ou adulterar (realmente neste tempo o adultério ainda não era possível, pois não existia com quem adulterar)? Sim Não

Que foi que Deus proibiu neste tempo? V.17 a R—Comer a fruta de uma árvore.

Qual seria a conseqüência em se comer o fruto proibido? R— “No dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

De novo, qual era a desobediência? R— comer do fruto de certa árvore.

Quantas vezes seria necessário comer para morrer? R—Só uma

Quando viria esta conseqüência? R— “No dia em que dela comeres”

A desobediência a Deus é tão grave assim? Sim Não

Parece ser como tantos pensam, que Deus colocará o bem feito por nós de um lado da balança e o mal do outro lado, e se houver mais no lado do bem, então tudo vai dar certo? Sim Não Uma só desobediência já seria o suficiente para resultar em morte.

 

 

 

 

 

 

 

 

11. Deus sabia que o homem iria desobedecê-lO? Sim Não

Então por que Deus fez esta proibição? Escolha a(s) resposta(s) certa(s):

A. Ele queria que o homem desobedecesse. R—É o contrário do que Ele mandou.

B. Ele queria matar o homem. R—É o contrário de tudo o que vimos sobre Ele até aqui.

C. Ele não sabia que o homem iria desobedecer. R—Mas Deus sabe todas as coisas. Salmo 139:1-6

D. Queria fazer um teste com o homem. R—Esta é a resposta correta.

E. Não sei.

F. Outra razão.

13. Seria um teste de quê? R— Em Mateus 22:37, Jesus responde à pergunta de um fariseu sobre qual seria o maior mandamento, com estas palavras: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.” Como se mostra amor a Deus? Em João 14:15 Jesus diz: “Se me amais, guadareis os meus mandamentos.”

Deus queria então que o homem tivesse um meio de mostrar o seu amor por Ele. E amor a Deus envolve escolher agradá-lO.

Mais uma coisa interessante aqui, é o local da árvore! Onde Deus colocou este teste? Você sabe? Sim Não Muitas vezes, como pais, simplesmente colocamos as coisas fora do alcance de nossos filhos, ao invés de ensiná-los a obedecer. Voltando ao v. 9 encontramos estas palavras: “e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal.” Deus colocou a árvore do teste num canto escondido? Sim Não Ele agiu como tantos pais agem com os filhos? Sim Não

Deus usou quantos testes, naquele momento, com Adão e Eva? R—Deus usou apenas um teste e não muitos de uma vez.

Deus colocou o teste bem no meio do jardim, num local bem visível, para que cada vez que o homem passasse por lá pudesse dizer: “Senhor, Tu me criaste. Tens direito de controlar a minha vida em tudo. Proibiste que eu comesse apenas este fruto. Por amor a Ti, passo aqui sem comer do fruto proibido.”

PERGUNTAS FINAIS

Você já disse a Deus: “Ó Deus, tendo me criado, Tu tens o direito de mandar em minha vida. Quero conhecer os Teus mandamentos para obedecê-los?” Sim Não

Há algo que o impeça de dizer isto agora?

Sua vida demonstra um desejo de conhecer as ordens de sua autoridade suprema? Sim Não

Como é que você pode conhecer estas ordens? R—lendo a Bíblia Sagrada

Há algo que você deve mudar quanto ao estudo bíblico?

Por que será que o homem odeia tanto a autoridade de Deus?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 8

A Família no Plano Divino

INTRODUÇÃO

No casamento civil de um filho, o autor deste estudo ficou chocado ao ouvir a juíza dizer que, os dois se relacionando sexualmente, já são considerados casados.

Será que este é o plano de Deus? Sim Não A responsabilidade pelo que se faz é importante, mas se sexo é casamento, não existe mais a imoralidade sexual da qual a Bíblia fala.

►Leia Gênesis 2:18-25

LIÇÃO

I. O Pronunciamento do Plano Familiar. V. 18

Lembra-se que no capítulo 2, Deus está nos mostrando alguns detalhes importantes que ficaram fora do resumo sobre a criação no cap. 1.

O homem, diferente das demais criaturas, foi feito para ter relacionamentos, primeiramente com Deus, mas também com a mulher. Seria possível entre eles compartilhar idéias e emoções.

Agora a primeira coisa que não é boa é mencionada. “Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só.” V. 18 Deus não havia feito algo mau. Simplesmente, no plano divino o homem era perfeito até o momento, mas estava incompleto. Estas palavras foram ditas antes de 1:31, quem sabe, mais ou menos, às 9:00 da manhã do sexto dia.

Deus consultou o homem quanto à questão de uma esposa? Sim Não R—Sendo soberano, Deus não tem que consultar a ninguém quanto ao que faz.

De modo geral, o homem e a mulher não foram feitos para viverem sozinhos. Deus planejou o companheirismo entre o casal. Sozinho, Adão não podia cumprir a ordem de 1:28. (Obviamente, o mesmo é verdade quanto a ela.) O plano de Deus foi que tivessem filhos e domínio sobre a terra.

Nos nossos dias algumas pessoas dizem: “Vou me casar, mas se não der certo...” Quando alguém entra no casamento com esta atitude o seu casamento não vai dar certo. Os problemas acontecem entre todos os cônjuges, pois todos somos pecadores. O resultado é que tais casamentos acabam mesmo.

Veja novamente a bondade de Deus mencionada aqui ao dizer: “Far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.” V. 18 Deus viu que algo não era bom, Ele o sabia, e Ele mesmo decidiu fazer o que era bom, a mulher.

A independência não era o plano de Deus para a humanidade. O plano era a interdependência. Será que a mulher faz bem em preparar-se para um emprego “caso o casamento não dê certo”? Sim Não R—O importante é lutar para o sucesso do casamento.

Às vezes passamos por cima do que é óbvio. Mas, vamos adiante com esta pergunta: “Quem foi feito primeiro, o homem ou a mulher?” Homem Mulher

Na penúltima lição fizemos a pergunta: “Por que o homem foi feito primeiro?” Mas deixamos a pergunta sem resposta bíblica. Agora queremos acrescentar: “A criação do homem, primeiro, tem importância para um casal que vive no século XXI?” Agora queremos tratar disto.

Note nas próprias palavras do texto que a mulher foi feita para ser “uma auxiliadora que lhe seja idônea.” V. 18 A mulher foi feita para auxiliar a quem? R—ao homem

Que significa ser uma auxiliadora? R—Uma auxiliadora é aquela que vem para ajudar a outro. Ela seria semelhante a ele, complementando-o. Seria uma pessoa digna dele. Ela o faria capaz de se reproduzir e de ter domínio sobre a terra.

Aqui estamos vendo o propósito de Deus ao fazer a mulher. É bom lembrar que isto foi dito antes do pecado entrar no mundo. Deus está nos falando quanto à função planejada por Ele para a mulher. Deus planejou que o homem fosse o cabeça do lar e que a mulher viesse a auxiliá-lo.

Certo dia, enquanto a minha esposa ensinava um grupo de senhoras sobre o assunto, uma delas disse: “Deus é contra a mulher.” Você concorda? Sim Não

Você pensa que ser uma auxiliadora é fazer da mulher uma pessoa inferior? Sim Não R— Para o bom andamento da obra de uma construção, o servente precisa seguir as ordens do mestre de obras. Assim também, para o lar ser bem sucedido, o marido precisa liderar e a esposa e filhos seguirem a liderança dele.

Em 1 Coríntios 11:3 Paulo diz: “Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo.” Que Cristo é superior ao homem é correto. Cristo é o criador de tudo, inclusive do homem (ver João 1:3). Mas Cristo é inferior ao Pai em sua Pessoa? Sim Não (ver João 1:1,2) Há pecado neste relacionamento? Sim Não Assim também, a submissão da mulher ao marido não a faz inferior em pessoa, só em posição.

Cabe mencionar aqui aos maridos que, como cabeça, a ordem de Deus para eles é: “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela.” Efésios 5:25 A liderança do marido deve servir para o bem da esposa e dos demais que ele lidera. Não deve ser uma liderança voltada só para fazer o seu próprio querer.

Cada um agrada a Deus e se sente realizado quando vive para cumprir o seu papel.

II. A Procura de uma Esposa para o Homem. V. 19,20

1. Talvez os versículos 19,20 de Gênesis 2 pareçam não ter nada a ver com o casamento, mas há algumas coisas importantes aqui. “Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos.” V. 20 Primeiro, este homem era um ser ignorante—talvez meio macaco? Sim Não R—Ele teve a capacidade de dar nome a todos os animais, no dia que foi criado, e isto dentro de poucas horas. Um dos propósitos de Deus neste evento foi que os animais tivessem nomes.

2. Deus continua dizendo: “para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea.” V. 20 Por que é mencionado que entre os animais não foi encontrado uma esposa para o homem? Deus sabia o que faltava? Sim Não R—É que o homem precisava sentir o que lhe faltava. Ele viu que entre os animais havia o boi e a vaca, o galo e a galinha; sempre havia macho e fêmea. Para ele, porém, não havia quem lhe fosse idôneo, ou que correspondesse a ele e o completasse na missão que Deus tinha para ele.

3. Deus criou o homem diferente dos animais. O homem foi criado à imagem de Deus para que pudesse conhecê-lO, amá-lO, e obedecer-Lhe. Há qualquer animal que possa tomar o lugar que Deus planejou para o marido ou a esposa? Sim Não R—E Deus queria que o homem percebesse a sua necessidade.

4. Adão precisava de alguém com quem pudesse conversar. Ela não tomaria o lugar de Deus, mas o acompanharia naquilo que Deus planejou para os dois.

5. Cabe aqui dizer, que falando sobre o sexo Deus diz em Levítico 18:23: “Nem te deitarás com animal, para te contaminares com ele, nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão.” Sexo com animais é pecado. Ofende a Deus. Se a necessidade do homem fosse meramente um alívio sexual, um animal poderia resolver o problema. Mas Deus deixa claro aqui que Ele planejou o relacionamento para mais do que um alívio sexual, e só entre um homem e uma mulher, dentro do casamento.

6. Quando o relacionamento entre marido e esposa vai mal, é fácil procurar solução para a solidão com um animal. O animal não irá falar mal, rebaixando a pessoa.

7. Ela deveria ser uma “auxiliadora que lhe fosse idônea” e especialmente ao ter filhos. O homem não podia ter filhos sozinho. Deus queria que fossem “fecundos”. Gn. 1:28 Você e eu não estaríamos aqui hoje se não fôsse por um pai e uma mãe. Talvez tentam sido irresponsáveis, gerando ou concebendo filhos, sem assumir o compromisso do casamento e sem assumir as responsabilidades de pai ou mãe. Mas tivemos os dois. Podemos ser gratos a Deus pelo que fizeram por nós, mesmo sendo irresponsáveis. E devemos ser muito gratos a Deus se foram responsáveis. Você é grato a Deus pelos seus pais? Sim Não Você acha que Deus poderia ter-lhe dado pais melhores? Sim Não Seus pais erram, mas Deus é responsável pelos erros deles? Sim Não Podemos reconhecer os pecados dos nossos pais e ainda entender que Deus planejou usá-los para executar o Seu plano em nossas vidas.

 

8. Lembre-se que Deus fez cada um dos animais e pássaros segundo a sua espécie (1:21,24,25). Donde vem tanta variedade existente? R—Deus colocou toda esta informação no gene de cada espécie. Veja a variedade que Ele colocou na raça humana! Menciono isto aqui, porque não foi necessário que Adão desse nome a cada tipo de cachorro, raposa, etc.

9. João MacArthur diz que nomeando 300 animais por hora, Adão terminaria sua tarefa no tempo mencionado.

PERGUNTAS FINAIS

1. No plano de Deus, a liderança na família é de quem? Mulher Homem Qualquer um

2. Por que é assim?

A. O homem é mais forte.

B. O homem é mais inteligente

C. Deus determinou que fosse assim, para que não houvesse confusão.

3. Na sua casa funciona assim? Sim Não

4. A submissão da esposa ao marido depende dele a amar? Sim Não

5. Semelhantemente, o amor que o marido deve à esposa depende dela ser submissa? Sim Não

◄ TAREFA—Você já passou algum tempo pensando em por que Deus fez o homem antes de fazer a mulher? Pense nisto, antes da próxima lição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 9

A Família no Plano Divino (continuação)

INTRODUÇÃO

Você pensou por que o Senhor Deus criou o homem primeiro? Que concluiu?

2. Você acha que a família vai bem em nossos dias? Sim Não

Por que chegou a esta conclusão?

É possível fazer algo para melhorar esta situação? Sim Não Se for possível, o que poderia ser feito?

▼ Professor, você está se lembrando de recordar o que já ensinou. Isto ajuda no aprendizado.

►Leia Gênesis 2:18-25

LIÇÃO

I. Deus faz a mulher do homem e para ele. V. 21-23

1. O Novo Testamento nos dá alguma indicação para hoje quanto à importância do homem ser formado primeiro? Sim Não Em 1 Timóteo Paulo fala sobre o culto público da igreja (1 Timóteo 3:14,15). Ele diz em 1 Timóteo 2:12: “E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio.” E qual é a razão dada por Paulo para esta instrução? Será que ele disse: “A nossa cultura não pode receber isto?” Sim Não “Porque, primeiro, foi formado Adão, depois, Eva.” 1 Timóteo 2:13 Paulo volta à ordem da criação para explicar por que só o homem deve liderar no culto da igreja.

2. Também em 1 Coríntios 11 onde Paulo fala sobre autoridade, ele ensina que o homem é o cabeça da esposa “por ser ele imagem e glória de Deus, mas a mulher é glória do homem. Porque o homem não foi feito da mulher, e sim a mulher, do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, e sim a mulher, por causa do homem.” V. 7-9 O homem manifesta a imagem de Deus ao ser feito para governar. A mulher manifesta a autoridade do homem, estando sob da liderança dele. Ele governa para manifestar a glória de Deus.

3. Então o homem foi feito primeiro por ser o plano de Deus que ele fosse o líder da família.

4. Mas, homens, precisamos aprender de Jesus como Ele quer que lideremos. Em Mateus 20, Ele primeiro nos fala do exemplo negativo que temos no mundo ao dizer: “Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles. Não é assim entre vós...” (Mateus 20:25,26) O interesse normal do homem é exigir que sua família o sirva. Nós, homens, temos exemplo a seguir? Sim Não Será o papai, ou um prefeito, ou o presidente? Sim Não R—o exemplo é o próprio Jesus, que continuou dizendo: “tal como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Mateus 20:28) A liderança masculina tem sido o plano de Deus desde o começo da família e da igreja. Mas esta liderança para ser bíblica deve procurar servir para o bem daquele que é liderado.

5. Homens, faríamos bem ao ver nossa liderança como uma responsabilidade para com Deus, ao invés de um privilégio de ser servido pela esposa. Iremos prestar contas a Deus por uma responsabilidade maior, que é a nossa! Iremos prestar contas ao Criador pela nossa liderança, ou falta da mesma, em nossa família. Você, homem, está reunindo sua família regularmente para ensiná-la os mandamentos de Deus? Sim Não

6. Em Gn. 2:21 encontramos outro primeiro, o sono. “Então, o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu.” Bendito sono este! “E a costela que o Senhor Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe.” V. 22 Alguém já disse que Deus não tirou a mulher do pé do homem para não ser pisada por ele, nem da cabeça para mandar nele, mas do seu lado para ser amada por ele.

7. Deus aqui foi o primeiro cirurgião. Ele foi o pai da primeira noiva e aqui a traz para apresentá-la ao futuro marido! Assim Ele fez o primeiro casamento.

8. Aliás, esta história contradiz a teoria da evolução. O homem não veio de uma fêmea homínidia preadâmica.

9. A reação do homem ao receber sua esposa foi de óbvio regozijo. Ele expressa isto em uma poesia: “Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.” V. 23

II. Instrução para futuros casamentos. V. 24,25

Em seguida, Deus dá esta instrução: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” V. 24 É bom entendermos que Adão não tinha que deixar pai e mãe. Ele não os tinha. É instrução para o casal passar aos filhos. Este versículo é tão importante que é repetido quatro vezes no Novo Testamento. (Muitas Bíblias têm, no rodapé da página, outras referências bíblicas ao assunto desse versículo. É um auxílio que você tem. Use-o.)

Vejamos algumas coisas que podemos aprender neste versículo. Primeiro: “deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” V. 24 Notemos que o plano de Deus para o lar é que o casamento seja entre um homem e uma mulher, não entre dois homens ou entre duas mulheres. Romanos 1:26,27 chama este último tipo de união de “contrário à natureza, torpeza, e erro.” O Criador, ou Dono, planejou que a união do casamento fosse entre um homem e uma mulher desde o início.

Segundo: “tornando-se os dois uma só carne.” V. 24 indica que desde o início o plano divino para o casamento foi um homem e uma mulher, não um homem com duas ou três mulheres, ou, vice-versa. Deus não criou um homem e duas mulheres.

Terceiro: “deixa o homem pai e mãe” indica que, diferente do casamento que é uma união, enquanto os dois tiverem vida, o relacionamento de dependência com os pais é provisório. Não permaneçam juntos como casal tendo em vista apenas o bem dos filhos. Façam-no porque agrada a Deus.

Quarto: após o deixar, há uma união, “deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher.” V. 24 Esta união é de tal natureza que o texto continua dizendo: “tornando-se os dois uma só carne.” Parte do significado de “uma só carne” é o sexo.

Aqui faríamos bem ao perguntar “Para você o que é o casamento?”

A resposta bíblica se encontra em Malaquias 2:14 onde diz: “Porque o Senhor foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira e a mulher da tua aliança.” O relacionamento sexual entre um homem e uma mulher faz um casamento? Sim Não Deus diz que envolve uma aliança, não o símbolo que se coloca no dedo, mas um compromisso assumido.

Qual seria o compromisso? R—Os dois serem fiéis um ao outro (parte disto sendo que todas as intimidades do sexo sejam exclusivamente com o cônjuge) enquanto os dois tiverem vida.

Nossa sociedade, longe dos padrões divinos como vive, rejeita a prostituição infantil, mas somente a infantil. Deus não limita o erro somente a este tipo de prostituição. “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia... a respeito das quais eu vos declaro... que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.” Gálatas 5:19-21 Toda prostituição ofende a Deus e a sociedade. Nossa sociedade é incoerente ao punir uma e não a outra.

Você sabia que quem adultéra quebra pelo menos 3 dos 10 mandamentos de Deus? Sim Não Começa com a quebra do último: “não cobiçarás a mulher (cônjuge) do teu próximo.” Êxodo 20:17 Insatisfação no interior já é ofensa contra Deus. Segundo, envolve quebra do nono mandamento que diz: “não dirás falso testemunho.” Êxodo 20:16 O voto do casamento envolve promessa de que as intimidades do sexo só irão ser praticadas entre o casal. Ao adulterar, a pessoa se faz mentirosa ao quebrar o voto do casamento. Terceiro, quebra também o sétimo mandamento que diz: “não adulterarás.” Êxodo 20:14

Certo dia, perguntaram a Jesus sobre o divórcio. Para responder, Ele volta à criação e ao plano original de Deus para o casamento. Falando sobre este texto em Mateus 19:6 Ele diz: “De modo que já não são mais dois, porém uma só carne.” Conforme este texto quem faz esta união? Homem Mulher Deus “Portanto, o que Deus uniu, não separe o homem.” Jesus assim avisa que a união do casamento é feita por Deus e por isso, nem o marido, nem a esposa, nem parentes, nem amigos, nem qualquer outra pessoa deve separar o que Deus uniu. Nenhum divórcio ou separação acontece sem que haja desobediência contra Deus por parte de um, e geralmente dos dois. Em Malaquias 2:16 diz: “porque o Senhor, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio.”

Há muita desobediência a Deus neste sentido. As pessoas, por razões egoístas, como achar que são incompatíveis, estão se separando. Ao fazerem isto, estão quebrando o voto que fizeram, tornando-se assim mentirosos.

O texto termina dizendo: “Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam.” V. 25 Não tinham de que se envergonhar. Não havia pensamentos maus. Tudo era puro.

As palavras de Gn. 1:31 caberiam aqui, pois diz: “Viu Deus tudo quanto fizera e eis que era muito bom.” Foi após o primeiro casamento que Deus avaliou tudo como sendo muito bom. Antes dEle fazer a mulher, Ele disse: “Não é bom que o homem esteja só,” mas agora tudo é muito bom. Deus havia completado a Sua criação.

Gostaria de fazer mais uma colocação aqui. Os dois primeiros capítulos da Bíblia começam com tudo muito bom, porque Deus é bom. A Bíblia também termina com tudo muito bom nos últimos dois capítulos. Apocalipse 21:4 ensina: “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras cousas passaram.” Atualmente, existem lágrimas, morte, luto, pranto e dor. Mas Aquele que tudo criou promete que virá um tempo quando não será mais assim. Tudo está sob o controle dEle. Se há muito que não entendemos, neste intervalo no qual vivemos aqui na terra, sobre porque existe tanta maldade e desgraça (e há), é importante saber que não começou assim, nem terminará como atualmente está. Você tem certeza disto? Sim Não O início histórico e perfeito é garantia de um futuro perfeito.

 

PERGUNTAS FINAIS

1. Você aprendeu alguma coisa nesta lição? Sim Não Se sua resposta foi “sim,” explique o que foi.

2. Há alguma coisa que acha difícil aceitar? Sim Não

3. Você é uma pessoa que trabalha para manter unido o que “Deus ajuntou” no casamento, seja o seu (se fôr casado), seja dos outros? Sim Não

◄ Às vezes, já sentiu certa revolta dentro de si contra os ensinamentos de Gênesis 1-2? Sim Não Você sabe por que isto acontece? Sim Não No próximo capítulo iremos estudar isto se Deus permitir. Pense nisto, para a próxima vez.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 10

Deus é Bom Mesmo?

INTRODUÇÃO

Terminamos nossa última lição vendo que quando Deus acabou de criar, Ele “viu tudo quanto fizera, e eis que era muito bom.” Gn. 1:31 Estabelecemos que a Bíblia deixa bem claro que Deus não tem responsabilidade pela desgraça que vemos ao nosso redor. Não havia doença, morte, crimes, choro, nem desastres como enchentes, secas, terremotos, furacões, etc.

Tal é o caso hoje? Sim Não Cada jornal, seja impresso ou levado ao ar pela TV ou rádio, ocupa a maioria do espaço com notícias sobre estas coisas.

O que aconteceu? Você sabe?

Por quanto tempo o homem viveu sem desobedecer a Deus? A. Não sei. B. A Bíblia não diz. C. 5 anos D. 1000 anos R—a Bíblia não diz, mas sabemos que não foi muito tempo, pois Caim já nasceu pecador. Ele herdou esta natureza do pai. Então, foi antes de Eva conceber o filho, talvez com menos de um mês de criado.

►Leia Gênesis 3:1-5

LIÇÃO

I. O Primeiro Passo Satânico. V. 1

O texto é curto, mas há muita coisa importante aqui, que encontraremos com um estudo cuidadoso.

Nosso texto de estudo hoje introduz o assunto desta forma. “Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o Senhor Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” V.1

Quem é esta serpente? R—O texto nos mostra que é uma criatura, ao dizer “que o Senhor Deus tinha feito.” Também nos fala desta serpente como muito “sagaz” ou tendo grande capacidade de enganar. Se havia alguma dúvida quanto a quem é esta pessoa, Apocalipse 12:9 a tira ao dizer: “E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.” Realmente, as palavras Satanás e pecado não se encontram em Gênesis 3 mas são os assuntos aqui mencionados.

Pecado significa o quê? R—1. Para muitos hoje é uma ofensa contra si mesmo.

2. Para outros pecado é uma ofensa contra outra pessoa. 3. Para ainda outros o pecado é considerado uma doença a ser tratada com remédio. 4. Outros vêem a pessoa que comete uma ofensa como vítima. 5. Mas, biblicamente, o “pecado é a transgressão da lei,” de Deus (1 João 3:4) ou seja qualquer falta de conformidade ao padrão divino. Pecado é uma ofensa contra Deus.

Gênesis 3 não entra em detalhes sobre a queda de Satanás, mas o Novo Testamento indica ao dizer: “para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo.” 1 Timóteo 3:6 Então a soberba teve parte em sua queda.

Quando meu filho, Calebe, tendo 3 anos, ouviu esta história perguntou: “Por que Deus não simplesmente acabou com Satanás quando ele se revoltou contra Deus em vez de deixá-lo tentar a Eva?” Agora queremos tratar desta questão difícil.

Vamos fazer uso de material do Pastor John MacArthur sobre a origem do pecado aqui nos números 7 e 8 (encontrado em fitas). No Salmo 5:4 diz: “Pois tu não és Deus que se agrade com a iniqüidade, e contigo não subsiste o mal.” Deus não é autor do mal; Ele não o criou. A tradução em Isaías 45:7 é infeliz quando diz: “Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas cousas.” A palavra mal deveria ser traduzida calamidades (tipo terremotos, enchentes, tempestades.) O contexto indica ser esta a tradução correta. Deus usa estas coisas para castigo. Deus criou os anjos e o homem com a capacidade de fazerem escolhas e tendo esta capacidade podiam pecar.

Deus decretou usar o pecado sem criá-lo. Mas, por que Deus decidiu permitir o pecado? A Bíblia não diz especificamente. Mas parece que Ele o fez para:

A. Salvar os pecadores. Como Ele poderia mostrar misericórdia, graça, e amor aos Seus inimigos se Ele não os tivesse?

B. Demonstrar Sua ira e justiça, julgando o pecado.

C. Destruir para sempre o mal.

(Não posso enfatizar tanto a soberania de Deus, a ponto de diminuir minha responsabilidade, mas não posso também diminui-la para que não crie um Deus menos soberano do que realmente é.)

A quem foi que Satanás procurou para enganar? O homem A mulher R—“Mas a serpente...disse à mulher.” Satanás procurou a mulher numa hora em que ela estava sozinha, desprotegida. Parece que ele achou mais fácil derrubá-la primeiro e com ela levar o homem.

Várias vezes, as pessoas já me disseram que se alguém vem falar com elas sobre Deus, elas o recebem de bom grado. Ao que respondo: “Você sabia que o diabo também gosta de falar sobre Deus? A primeira vez em que o encontramos falando é sobre Deus.” Tenha muito cuidado!

Mas, o que o diabo está fazendo? Ele está levantando questões sobre: “É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?” Isto é, ele vem para questionar a Palavra de Deus. Ele põe dúvidas sobre o que Deus disse. Está é a primeira lição que Deus quer que aprendamos sobre Satanás. E nisto, de lá pra cá, Satanás não mudou. Ele trabalha com muita garra para destruir a fé que as pessoas têm na Palavra de Deus.

Agora compare o que Deus disse com a pergunta de Satanás sobre o que Deus disse. Deus havia dito em 2:16,17 “De toda árvore do jardim comerás livremente,” mas não de uma. Satanás vem implicando um exagero na proibição, como se Deus houvesse proibido comerem de toda árvore. A segunda coisa que Satanás faz é pôr dúvidas na mente das pessoas sobre a bondade de Deus.

II. A Primeira Resposta da Mulher. V. 2,3

Prossigamos agora para a primeira resposta de Eva. “Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais.” V.2 A palavra dela está mais perto do que Deus disse do que a de Satanás? Sim Não Ela começa enfatizando sua liberdade assim como Deus fez. Deus disse: “De toda árvore do jardim comerás livremente.” Eva disse: “Do fruto das árvores do jardim podemos comer.” Mas ela diminuiu a liberdade. Ela deixou fora as palavras toda e livremente.

Ela está certa na proibição. Deus havia dito: “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás,” que nas palavras de Eva foi, “mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele.” V.3 Houve um problema; ela aumentou a proibição. (É possível que Adão tenha feito este acréscimo). Deus havia dito: “nem tocareis nele?” Sim Não Parece um tanto lógico. Se não devo comer, é bom não tocar. Mas é bom lembrar Provérbios 30:5,6 onde diz: “Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam. Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda, e sejas achado mentiroso.” Os fariseus que aumentavam muitas proibições à lei de Deus sobre o sábado, foram também alvo de severas repreensões por parte de Jesus. O que agrada a Deus não é sermos mais rigorosos do que Ele. Nós podemos ser mais puros do que Ele? Sim Não Somente Ele é o legislador.

Mas há ainda outra coisa à qual quero chamar sua atenção aqui nas palavras de Eva. É a questão das conseqüências da desobediência. Deus havia dito: “Certamente morrerás,” mas Eva diz: “para que não morrais.” Eva usa a palavra morrais que vem do verbo morrer e está no modo subjuntivo. O meu livro de gramática diz: “O subjuntivo exprime fato possível, hipotético ou duvidoso.” Eva comunica dúvida quanto ao resultado da desobediência. Deus havia falado sem qualquer dúvida, “certamente morrerás.”

Jesus, quando tentado pelo mesmo Diabo em Mateus 4:1-11 sempre lhe respondeu com as palavras: “Está escrito.” Ele confiou no que o Pai havia dito. Citou corretamente o que Ele havia dito. E, diferente de nossa mãe (Eva), venceu todas as tentações do Diabo.

PERGUNTAS FINAIS

Na dúvida, em qual dos dois confia mais? Sua inteligência Na Bíblia

Mencione os exemplos que lembra do que vimos em Gênesis 1 e 2 sobre a bondade de Deus?

Compare a tentação de Jesus com a de Eva. (A de Jesus se encontra em Mateus 4:1-11).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 11

Quem está Dizendo a Verdade?

INTRODUÇÃO

1. Alguém já o enganou? Você tem uma história a contar?

2. Às vezes é difícil saber quem está dizendo a verdade (político, filho, vendedor, mendigo, etc.)? Sim Não

►Leia Gênesis 3:1-6

LIÇÃO

I. O Ataque Satânico. V. 4,5

Satanás agora aproveita as indecisões da mulher me relação à Palavra de Deus, vistas nos v. 2 e 3, e diz: “É certo que não morrereis.” V.4 Não há a palavra mentira aqui, mas é o que fica subentendido. Temos aqui o primeiro registro divino de uma mentira. Agora a mulher está diante de duas palavras contraditórias. As duas não podem ser verdade. Deus havia dito: “certamente morrerás.”

Jesus nos ajuda a compreender quem é Satanás ao nos dizer em João 8:44: “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.”

A. Primeiro, Jesus nos diz que Satanás é homicida. Deus havia dito que se o homem comesse do fruto da árvore certamente morreria e Satanás o desafiou a comer. Satanás tem um plano para sua vida—matá-lo.

B. Segundo, Jesus nos diz que Satanás é mentiroso. Ele não tem compromisso com a verdade, como Deus tem. Jesus falando ao Pai em João 17:17 diz: “a tua palavra é a verdade.” Sempre!!! Mas quando Satanás conta uma mentira ele “fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.” João 8:44

C. Será que existe alguém que goste de ser enganado? Sim Não Ficou surpreso! Mas Deus nos diz que há quem goste de ser enganado. 2 Tessalonicenses 2:9-12 (na Linguagem de Hoje) avisa: “O Perverso chegará com o poder de Satanás e fará todo tipo de falsos milagres e maravilhas. E enganará com todo tipo de maldade os que vão ser destruídos. Eles vão ser destruídos porque não aceitaram nem amaram a verdade que os poderia salvar. Por isso Deus envia o poder do erro para agir neles a fim de que acreditem naquilo que é falso. O resultado disso é que serão condenados todos os que não crêem na verdade, mas têm prazer no pecado.” Quem é o poder por trás destes milagres? ( ) Deus (x) Satanás ( ) O Homem

D. Os milagres provam que algo que foi dito é a verdade e que o que foi dito veio de Deus? Sim Não

E. Voltando ao início do versículo em João 8:44, Jesus ensina que todos são filhos de Deus? Sim Não R—“Vós sois do diabo, que é vosso pai.”

Há outra coisa que queremos ver nas palavras “é certo que não morrereis.” V. 4 Quem é o sujeito desta frase (sujeito oculto)? R—“Vós”, que no caso seriam Adão e Eva. O diabo leva a mulher a se ocupar não com a glória de Deus, razão pela qual foi criada, mas simplesmente em si—livrar-se da morte se torna o fator mais importante da vida dela.

Vemos aqui que Satanás leva o homem a pensar que pode escapar das conseqüências do seu pecado. Ele disse: “É certo que não morrereis.” “Pode comer. Nada vai acontecer.” Mas ele não é o Senhor nem está no controle.

No versículo 5 Satanás continua: “Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal.” Qual é a promessa que ele faz a ela?

Talvez ela tenha pensado: “Tornar-me como Deus! Tornar-me mais inteligente! Nada mal! É isto que quero!”

Ela se tornou conhecedora do bem e do mal? Sim Não R—Deus conhece o mal também, mas como um médico que conhece um câncer num paciente. Eva conheceu o mal como paciente, isto é por experiência. Deus em Sua perfeita santidade conhece o mal, mas não por praticá-lo, como foi o caso da Eva.

II. O Primeiro Pecado Humano (Gn. 3:6)

“Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento,” v. 6

O que a mulher está fazendo aqui? R—deixou de submeter seu intelecto ao Criador e passou a fazer sua própria avaliação de como devia agir.

Ela está comparando o que Satanás disse com o que Deus disse? Sim Não

Está mantendo a Palavra de Deus como o padrão para sua vida? Sim Não

Notou que ela já se julga capaz de escolher o que é melhor? Sim Não

Ela está se lembrando de quem ela é (uma criatura) e que o Criador tem o direito de lhe dar ordens? Sim Não

Tendo decidido que o fruto era bom, a mulher “tomou-lhe do fruto e comeu.” V. 6

Ela se mostra contente e satisfeita com a provisão divina? Sim Não Deus havia dado quase tudo a ela!

Você está contente com o que Deus lhe deu? Corpo? Bens? Família? Emprego? Saúde?

Após ter pecado, qual foi a primeira coisa que a mulher fez? R—“…deu também ao marido e ele comeu.” V. 6 Pessoas não gostam de estar sozinhas no pecado. Querem a sua companhia!

Uma interpretação normal de Gn. 3:6 indicaria que o pecado original foi o relacionamento sexual? Sim Não R—Uma leitura normal do texto indica que ela comeu do fruto e depois o levou para Adão, que também comeu. Também já vimos (Gn. 1:28) que Deus disse: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra.” Portanto, o contrário seria pecado, ou seja, a ausência do relacionamento sexual, ao invés do sexo ser pecado entre o casal.

Adão foi enganado? Sim Não Está escrito em 1 Timóteo 2:14: “E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.” Isto faz com que Adão seja menos culpado? Sim Não

Uma das influências para o mal, no mundo em que vivemos, é o “mundo,” ou seja a influência de outras pessoas, família, amigos ou inimigos. Eva tive tentação vinda desta fonte? Sim Não R—Nem existia outras pessoas ainda.

Outra influência para o mal, no mundo atual, é a corrupção interior—a do nosso próprio coração. Creio que este é nosso maior inimigo. Eva teve tentação vinda de um coração corrupto? Sim Não R—Até este momento não havia corrupção interior. Tudo foi criado muito bom.

A outra fonte de influência para o mal é Satanás. E só a influência dele foi suficiente para levá-la a cair? Sim Não

Se ela caiu na desobediência contra Deus enfrentando só a tentação de Satanás, que chance nós, em nossa própria força, temos de não pecar quando além de termos que enfrentar a ele, temos também que enfrentar a influência dos outros (o mundo) e também a corrupção do nosso interior? Muita Pouca Nenhuma

Qual destas foi a influência que levou Adão a pecar?

A. Satanás B. O Mundo (influência dos outros) C. Corrupção interior

Romanos 5:12 nos esclarece uma coisa muito importante aqui onde diz, “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.” Quem foi este homem? R—Adão É verdade que o pecado de Adão só afetou a ele diretamente como o judaismo ensina? Sim Não

Davi também ensina esta verdade de termos uma natureza pecaminosa desde o nosso nascimento ao dizer no Salmo 51:5: “Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe.” Não é que o ato sexual de sua mãe fosse pecado, e sim, que desde o momento de sua concepção ele nasceu com uma natureza inclinada a pecar.

Às vezes, fico observando a facilidade que os pregadores de mentiras têm em convencer seus seguidores e, ao mesmo tempo, a dificuldade que tenho em levar as verdades bíblicas aos perdidos. Citar Benjamin Scott, em “As Catacumbas de Roma”, parece apropriado aqui: “O progresso da verdade é sempre vagaroso, ao passo que o erro se propaga em geral com rapidez. A razão é óbvia: O erro é abraçado por aqueles que não exigem provas, ao passo que os amigos da verdade, até hoje uma pequena minoria da humanidade, formam as suas opiniões somente depois de um exame minucioso.”

Quero acrescentar que o padrão da verdade tem que ser independente da minha opinião ou modo de pensar. Nosso intelecto nos engana. Somente a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus, serve como âncora para nos defender da mentira. Eva não ficou firmada na Palavra de Deus. Seguiu a mentira.

Adão escolheu entre agradar a esposa e a Deus. Qual foi a escolha dele? R—Seguir a esposa. Fez a escolha certa? Sim Não

PERGUNTAS FINAIS

Você já submeteu o seu intelecto à autoridade da Palavra do Criador? Sim Não Pense bem antes de dizer sim. É muito fácil a gente falar do que faria diferente se fosse Deus. Isto indica que ainda nos achamos mais sábios do que Ele. Mousabre disse: “Se Deus me concedesse Sua onipotência por vinte quatro horas, você veria quantas mudanças eu faria no mundo. Mas, se Ele também me desse Sua sabedoria, eu deixaria tudo como está.”

Se nossa mãe (Eva) foi enganada sem corrupção interior (a carne) e sem a influência de outros seres humanos (o mundo), qual será a nossa chance de, por conta própria, nunca ser enganado? Nenhuma Pequena Boa

Quem não vai crer na verdade, segundo ensina 2 Tessalonicenses 2:12? R—Os que “têm prazer no pecado.” (Você encontra a resposta na primeira página desta lição.) Estes são levados a pensar que o pecado não tem conseqüência.

Segundo o v.10 do mesmo texto qual é uma das características dos salvos? R—Eles amam a verdade. Pergunto, você ama a verdade? Sim Não Como mostra isto?

Às vezes, as pessoas me falam sobre o fato de haver tantas religões, cada uma delas dando a idéia que é a certa. Estas conversas me mostram que elas acham que é impossível conhecer a verdade. O fato é que há mentira, e muita. Compreendo a dificuldade destas pessoas. Já foram enganadas muitas vezes, e até, muitas vezes, pelos líderes de algumas destas religões.

Eva estava diante de uma escolha—crer na palavra do seu Criador ou crer na palavra de uma criatura. Em qual ela creu? Criador criatura E você?

Quando vê algo na Palavra de Deus que claramente contradiz algo que lhe ensinaram na infância, qual é a sua reação? Imediatamente, crê no que Deus disse, ou, por amor ao pecado, continua crendo no que uma criatura lhe disse?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 12

Algumas Conseqüências do Pecado

INTRODUÇÃO

No seu modo de entender, o pecado de Adão e Eva o afetou? Sim Não

Se sua resposta foi “sim”, como o afetou?

Se você tem filhos, quando um lhe desobedece, faz o que geralmente?

A. Ignora B. Açoita C. Repreende

► Leia Gênesis 3:7-13

LIÇÃO

I. Algumas conseqüências do pecado no relacionamento do casal. V. 7

O versículo 7 começa dizendo: “Abriram-se, então, os olhos de ambos.” Parece que morreram? Sim Não Lembre-se que Deus havia dito: “certamente morrerás” (2:17) e Satanás havia dito: “é certo que não morrereis” (3:4). Quem estava certo? Deus Satanás Então, em que sentido morreram? Morreram espiritualmente Esta morte tem importância? Sim Não Porque?

A palavra morte significa “separação”. Existem três qualidades de morte mencionadas na Bíblia:

A. A morte física-o processo desta morte se iniciou no momento em que ambos pecaram e se consuma quando o corpo se separa do espírito humano. No caso de Adão, esta morte se consumou quando ele tinha 930 anos de idade. Gn. 5:5

B. A morte espiritual acontece quando o espírito humano é separado de Deus. Adão e Eva experimentaram esta morte no momento em que decidiram comer do fruto. (Isaías 59:1-2)

C. A morte eterna é, como a palavra indica, uma separação permanente da presença de Deus. Quando o Diabo rebelou-se contra Deus, um lugar chamado “o fogo eterno”, ou o “lago do fogo”, foi preparado para ele e os seus anjos (Mateus 25:41). No fim do mundo, este “sedutor de todo o mundo” (Apocalipse 12:9) há de ser lançado para dentro deste lago, a fim de ser atormentado “de dia e de noite” para sempre (Apocalipse 20:10). Quando Adão e Eva obedeceram a Satanás e rebelaram-se contra Deus, eles foram condenados a sofrer a mesma conseqüência.

Qual foi a primeira conseqüencia percebida pelo casal? R—perceberam “que estavam nus.” V. 7

Antes do pecado estavam nus? Sim Não R—Gn. 2:25 nos diz: “o homem e sua mulher estavam nus e não se envergonhavam.” A novidade era que agora a maldade havia entrado nos seus corações e sentiram vergonha.

Quem primeiro sentiu a necessidade de roupa? O casal Deus (Mais tarde, em 3:21, veremos mais sobre roupa.)

A necessidade de roupa era conseqüência do frio? Sim Não

Era a vergonha de outras pessoas? Sim Não R—Era a vergonha do cônjuge e de Deus, pois só existia o casal e Ele.

O pecado evidentemente causou um problema interno com a nudez. Os pensamentos agora estavam corrompidos e por isso precisavam de roupa e eles mesmos o sabiam.

Mas a nudez era o problema, ou conseqüência do problema? R—Conseqüência O homem costuma olhar só as conseqüências do seu pecado.

Porque agora sentem vergonha de estarem nus? R—A desobediência a Deus causou isto.

Gostaria ainda de mencionar algo aqui, por pertencer ao assunto. No v. 12 encontramos Adão culpando a esposa pela sua desobediência. Com certeza isto não foi bom para o relacionamento do casal. O pecado destrói a intimidade e pode acabar separando o casal.

II. Algumas conseqüências do pecado no relacionamento com Deus. V. 8-13

Deus simplesmente ignora a desobediência dos Seus filhos, como alguns pais fazem? Sim Não Ele fez ameaças vazias (tipo, “Se você não comer a refeição, não lhe dou sobremesa.” A criança não come a refeição. Talvez a mãe coma, mas a mãe [ou pai] dá a sobremesa)? Sim Não Deus é justo. Ele não faz ameaças vazias e mentirosas.

Quem pecou primeiro? Adão Eva Mas Deus procurou a quem primeiro? Homem Mulher Lembrem-se, homens, que dissemos na Lição 9 que devemos encarar nossa liderança como uma responsabilidade a Deus, mais do que um privilégio de ser servido pela esposa. Olhe quem foi o primeiro a prestar contas ao Criador? Adão Eva

Quem procurou a quem quando o homem pecou? R—“e chamou o Senhor Deus ao homem.” V. 9 Deus aqui Se mostra o primeiro missionário. A Bíblia sempre apresenta Deus buscando o homem, não o homem buscando a Deus.

Quando o homem diz que está procurando a Deus ainda é pelo meio errado, através de um santo ou de boas obras. A Bíblia diz que só podemos ir a Deus por meio de Jesus. 1 Timóteo 2:5

O homem (o culpado) procurou a Deus para Lhe pedir perdão? Sim Não R—Foi Deus quem procurou o homem.

Já disse ou ouviu alguém dizer: “—Foi ele quem me ofendeu. Ele é que tem a obrigação de me procurar!” Sim Não

Que seria de nós se Deus agisse assim? O homem O procuraria? Sim Não

A segunda conseqüência percebida pelo casal foi no seu relacionamento com Deus. 3:8-13

O que o homem e a mulher fizeram quando ouviram a voz de Deus? R—“Esconderam-se da presença do Senhor Deus.” V. 8

Conseguiram se esconder do Criador? Sim Não

Note a maneira de Deus tratar o culpado. Ele começa logo criticando Adão e Eva pelo seu pecado? Sim Não

Ele faz uma série de quatro perguntas, como que fazendo uma investigação para levar o homem a confessar o mau que fez.

Qual é a primeira pergunta? R. "Onde estás?" (Gên. 3:9)

Deus não sabia a resposta? R—Deus sabe de tudo. Mas Ele queria que o homem percebesse que estava se escondendo do seu Criador.

O homem vai direto ao problema? Sim Não

O homem diz que o problema foi que ele "estava nu." (Gên. 3:10)

O versículo 8 de Gên. 3 mostra que a comunhão entre Deus e o homem era normal.

Antes do pecado, a nudez do homem tinha sido um problema entre ele e Deus? Sim Não

Adão confessa em Gên. 3:10: "tive medo." Esta é a primeira vez que encontramos a palavra "medo."

De quem o homem teve medo? R. De Deus. O MEDO entrou no mundo em conseqüência do pecado; a primeira conseqüência do pecado entre o homem e Deus.

Deus ignora o pecado do homem? R—Depois de dirigir uma pergunta à questão da nudez do homem, à qual Ele não espera pela resposta, Deus passa a perguntar: "Comeste da árvore de que te ordenei que não comessses?" (Gên. 3:11) Deus enfatiza aqui o Seu direito exclusivo de dar ordens.

A resposta foi um simples "sim"? Sim Não

A quem o homem culpa? R—Ele culpa diretamente a mulher. Mas, ele não diz somente "a mulher me deu e eu comi." Ele acrescenta: "a mulher que tu me deste." O homem assim, sutilmente, joga culpa também em Deus.

O homem agora está tão morto espiritualmente que ele culpa a Deus pelo seu pecado! Ele morreu como Deus havia dito. Ele deixou de ser grato pelo que Deus fez por ele.

O pecado afetou a VISÃO que o homem tinha de Deus. O homem está tão morto no seu pecado que ele joga uma parte da culpa em Deus, como se Ele tivesse alguma responsabilidade pelo pecado cometido. Esta é a segunda conseqüência do pecado entre Deus e o homem.

Esta foi a reação original do homem quando Deus, no início apresentou a mulher a ele? Sim Não R—A resposta inicial foi "esta, afinal, é osso dos meus ossos." Gn. 2:23 Aqui o homem estava se regozijando!

Será que a mulher ficou alegre quando o marido jogou a culpa nela? Sim Não

Se você é casado, gosta quando seu cônjuge joga culpa em você pelo que ele(a) fez? Sim Não

Você, às vezes, faz isto? Sim Não

Então, qual foi a causa da primeira desavença entre o casal? R—O pecado contra Deus e a transferência da culpa pessoal ao cônjuge.

Portanto, qual será o início da recuperação do relacionamento conjugal? R—Primeiro, tem-se que corrigir o problema do relacionamento com Deus.

HomemMulher

☼ (Mais tarde vamos tratar como este relacionamento pode ser corrigido.)

Quem deve estar no topo do triângulo? R—Deus Quanto mais um homem e sua esposa se aproximam de Deus, mais próximos (íntimos) estarão um do outro. Porém, o contrário é verdade também. Quanto mais um deles se distancia de Deus, mais se distanciará do cônjuge.

O homem confessou que havia desobedecido? Sim Não R—Após tentar justificativas, explicações, racionalizações, admitiu que havia comido o fruto proibido.

Recordando, quem pecou primeiro? Ao homem À mulher Gn. 3:6

A quem Deus Se dirigiu primeiro? O homem A mulher Gn. 3:9

Já que o homem havia culpado a mulher, Deus agora Se dirige a ela também, com uma pergunta: "Que é isto que fizeste?" Gn. 3:13

A mulher está mais pronta a confessar o seu pecado do que o homem? Sim Não R—Ela responde culpando a outro, no caso, "a serpente." Gn. 3:13

De novo, após justificativas, ela admite: "eu comi." Gn. 3:13

PERGUNTAS FINAIS

O que você aprendeu sobre Deus nesta lição?

☼ Procure ver, especialmente, se o aluno compreendeu que o Deus da Bíblia é um Deus que busca o pecador, sem precisar de Maria. Também vimos que Deus é justo.

O que esta lição destaca quanto ao caráter de Deus? R—Nesta lição vemos que, para nossa própria felicidade, Deus nos busca ainda que O tenhamos ofendido.

Quando você tiver problemas conjugais, vai se lembrar que a raiz é um problema (ou problemas) entre um dos cônjuge (e geralmente entre os dois) e o seu Criador? Sim Não

Você tem um bom relacionamento com Deus? Sim Não Está em paz com Ele? Sim Não

Você pode esperar ter um bom relacionamento com o cônjuge, se não tem um bom relacionamento com Deus? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 13

Deus Amaldiçoa os Culpados

INTRODUÇÃO

Você sabe quais são as maldições que a mulher sofre por causa do pecado de Eva?

Sabe quais são as que o homem sofre por causa do pecado de Adão?

Há conseqüências do pecado que afetam a todos indiferentemente, tanto ao homem como à mulher. Exemplos disto são morte, acidentes, doença, dor e desastres. Hoje não vamos estudar estas coisas.

Queremos ver as maldições que Deus pronunciou sobre a serpente, Satanás, a mulher e o homem.

►Leia Gênesis 3:14-19

LIÇÃO

A Maldição sobre a Serpente. V. 14

1. “Visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida.” V. 14

2. Importa que compreendamos aqui que a serpente não se deu conscientemente a Satanás nem sabe que foi amaldiçoada. Mas ainda assim, Deus colocou sobre o réptil uma maldição pela sua parte na queda do homem.

3. “Rastejarás sobre o teu ventre,” no v. 14, indica que antes não era assim e que, portanto, andava sobre pernas ou voava.

4. “Comerás pó todos os dias da tua vida,” no v. 14, não é que este seja o seu alimento. A serpente não come pó. Mas é que vive neste ambiente.

A Maldição sobre Satanás. V. 15

5. Confesso que, por muitos anos, senti que não compreendia este texto. Que “inimizade” é esta e quem é a “descendência” da serpente?

6. Satanás havia se rebelado contra Deus. Ele havia conseguido levar consigo uma multidão de anjos (Apocalipse 12:4), os quais se tornaram os demônios.

7. Agora ele acaba de levar o casal no seu caminho de rebeldia. Havia só duas pessoas, mas eram diferente dos anjos. Podiam se reproduzir e todos os seus descendentes seriam rebeldes contra Deus. Certamente Satanás achou que havia ganho grande vitória.

8. Mas em vez de serem amigos de Satanás, Deus diz que porá “inimizade entre ti e a mulher.” Como é que a mulher pode se tornar inimiga de Satanás? R—por Deus fazê-la uma filha dele. Aqui, então, está falando de salvação.

9. Veja o que Deus nos diz em Hebreus 2:16: “Pois ele, evidentemente, não socorre anjos, mas socorre a descendência de Abraão.” O que Deus está nos dizendo é que Ele não planejou a salvação de anjos, mas o fez para os homens. Por que Deus fez isto? R—Não sabemos, mas talvez Romanos 9:18 seja a melhor resposta.

10. De qualquer maneira, Satanás não esperava que Deus fizesse isto ao homem.

11. Não somente haveria inimizade entre Satanás e Eva, mas “entre a tua descendência e o seu descendente.” Creio que a tradução melhor aqui seria: “entre a tua descendência e a sua descendência.” Novamente, a inimizade contra Satanás só vem com a salvação pois até então todos andam “segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência.” Efésios 2:2 E quem vivia assim? Paulo continua dizendo, “entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” Efésios 2:3

12. Todos nós, por “natureza,” somos rebeldes. Mas, em meio à maldição divina sobre Satanás, há graça para a mulher. Deus promete salvação para ela e alguns dos seus descendentes. Ela merecia isto? Sim Não Já que não merecia, significa que Deus mostrou a ela, Sua graça.

13. Mas, em seguida, em Gn. 3:15 lemos: “Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” Quem é “este” aqui? R—É Jesus. A ferida no calcanhar seria Sua morte na cruz. Seria algo passageiro, de pouca duração, pois Ele ressuscitaria.

14. Quando Satanás feriu o Seu calcanhar, Jesus “por sua morte, destruiu aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo.” Hebreus 2:14

15. Jesus também livrou os que “pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida.” Hebreus 2:15 Você é um dos que Jesus livrou do medo da morte e da escravidão a Satanás e sua rebeldia contra Deus? Sim Não

A Maldição sobre a Mulher. V. 16

16. Há conseqüências naturais do pecado. Mas aqui não estamos estudando isto. Vemos uma maldição específica dada por Deus. Ele age aqui como o Juiz que é. Há conseqüências específicas para a mulher.

 

 

 

 

 

17. “E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará.” V. 16

18. Compreenda, a maldição não foi ter filhos. Deus havia dito em 1:28 “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra.” Ter filhos sempre foi o plano de Deus, dentro do casamento. Mas agora alguma coisa mudou.

19. “Multiplicarei” pode soar como sendo um aumento no sofrimento. Mas já sabemos que, antes do pecado, não havia sofrimento.

20. Na tradução Almeida Corrigida, Fiel encontramos o seguinte em Gn. 3:16: “E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição.” Segundo John MacArthur o hebraico poderia ser traduzido: “fazendo ser grande, eu lhe causarei grande sofrimento e gravidez.” O sofrimento não se limita só ao nascimento, mas envolve todo o sofrimento de se ser mãe. É o sofrimento ao ver o filho doente, ao ver o que o pecado traz em sua vida, o temor do que os outros pecadores poderão fazer a ele, o pecado dele contra a mãe e a morte dele.

21. Mas a “gravidez” seria também multiplicada, isto é, não teria sido possível ela engravidar tantas vezes se não houvesse o pecado. Deus multiplicou as gestações da mulher. Agora a cada mês havia a possibilidade de se conceber um filho. Não é difícil entender que, a partir do momento em que o pecado e a morte entraram no mundo, a questão do número de gestações precisava aumentar, para repor a população que ia morrendo. Mas isto criou dificuldades para a mulher.

22. A fim de enfatizar a questão Deus repete: “em meio de dores darás à luz filhos.” V. 16

23. Há solução para a mulher? Sim Não A solução é não ter filhos? Sim Não Em I Timóteo 2:14 Paulo fala sobre a queda da mulher, ao pecar. Depois, no v. 15, está escrito: “Todavia, será preservada através de sua missão de mãe, se ela permanecer em fé, e amor, e santificação, com bom senso.” Ela será preservada do impacto dessa transgressão ao ter filhos, mas como? “Se ela permanecer em fé, e amor, e santificação, com bom senso.” A salvação espiritual é resultado dela ter filhos? Sim Não Como é que a Bíblia ensina que a pessoa é salva? A preservação dela é esta: ela encontra a sua missão divina, não em sucesso no trabalho fora de casa, mas em ser a auxiliar do marido, como Deus planejou que fosse, e na criação de filhos nos caminhos do Senhor.

24. Mas ainda há outra maldição que a mulher sofre. “O teu desejo será para o teu marido, e ele te governará.” V.16 Alguns dizem que isto significa o desejo sexual. Mas este não é castigo, e é algo que Deus lhes deu, antes do pecado acontecer. Este versículo faz parte de uma maldição. Qual é esta maldição?

25. Deus nos ajuda a compreender esta frase. No próximo contexto, em Gn. 4:7, Deus está falando a Caim e diz: “o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo.” Gramaticamente as duas frases são muito parecidas. Seu aqui se refere ao pecado e ti a Caim. O pecado estava querendo controlar Caim, mas ele deveria resistir a isto. Com isto em mente voltemos a Gn. 3:16 “o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará.” Isto significa “teu desejo será controlar o teu marido.” Como maldição sobre a mulher por ter tomado a frente no pecado, ela teria que lutar com uma natureza que quer manipular (ou mandar no) o marido. Isto não é uma bênção e sim a destruição do lar feliz e perfeito, que ela tanto gostaria de constituir. O plano de Deus, como vimos em Gn. 2:18, era que o homem liderasse a família. “A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com a próprias mãos, a derriba.” Provérbios 14:1

26. Mas depois de haverem caído por causa do pecado, Deus avisa a mulher “ele te governará.” Sendo mais forte, ele maltrata a mulher (física ou verbalmente). Ele a vê como um animal, serva, escrava ou instrumento do sexo. Na nossa sociedade, depois de usá-la, ele a abandona por outra de quem goste mais.

27. Então vemos que Deus amaldiçoa a mulher em dois setores importantes de sua vida: em relação aos filhos e ao marido. O propósito de Deus nisto é levar a mulher de volta a Si e submeter a sua vontade à vontade dEle. Só Ele pode ajudá-la a dominar esta natureza rebelde.

28. A mulher tomou a frente e liderou o homem no pecado. Adão submeteu-se a ela. Ele então recebe a sentença de ter que lutar com tal rebelião permanentemente.

29. Há solução? Há esperança? Sim Não Efésios 5:22,23 diz: “As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor; porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da Igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.” Cristo, como cabeça, não ocupa este lugar como dominador da igreja. Você O vê como Salvador. “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela.” Efésios 5:25

 

A Maldição do Homem. V. 17-19

30. Quanto ao homem, vejamos primeiro o motivo da maldição. “Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita...” A maldição de Adão veio por ele ter seguido a mulher, ao invés de obedecer a Deus.

31. Às vezes, as pessoas da nossa família tentam nos impedir de seguir a Deus? Sim Não

32. “Maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida.” V. 17

33. A mulher foi amaldiçoada no que lhe é mais caro: o seu lar, no relacionamento com os filhos e o marido. Ele é amaldiçoado no campo de trabalho—terá que prover o sustento da família.

34. No Éden havia o trabalho de “cultivar e guardar” o jardim. Gn. 2:15 Mas lá não havia “fadigas,” nem cansaço. 3:17 Isto é conseqüência do pecado. A dificuldade para o homem ganhar o pão da família é conseqüência do pecado. A responsabilidade de ganhar o pão para a família, no plano de Deus, cai sobre o homem.

35. Haveria uma nova competição pela luz, a água e o solo pois “ela produzirá também cardos e abrolhos” que dificultariam a produção das plantas almentícias. Isto é uma conseqüência natural do pecado? Sim Não R—Isto veio em conseqüência da maldição divina. Foi algo sobrenatural.

36. O que cresce com mais facilidade, o mato ou o milho? Mato Agora você entende por quê? R—Veio em conseqüência da maldição divina por causa do pecado do homem. Creio que poderíamos acrescentar aqui que todas as pestes e pragas da agricultura também vieram em conseqüência desta maldição. A dificuldade do agricultor é grande.

37. “No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.” A morte física seria o que ele poderia esperar.

PERGUNTAS FINAIS

A Bíblia explica porque o macho entre os animais não tem dificuldade em dominar a fêmea, mas o homem tem. Qual é a resposta bíblica para aquele pecuarista? R—só se explica ao dizer que veio em conseqüência da maldição divina sobre a mulher, após o pecado entrar no mundo. Deus impôs isto, sobrenaturalmente.

Deus tem direito de trazer todas estas conseqüências sobre todos nós? Sim Não R—Ele é soberano. Ele não tem que prestar contas a nós.

Faz parte da natureza de Deus trazer conseqüências sobre o pecado.

Por que todas as pessoas morrem? R—Porque Adão desobedeceu a Deus, todos os seus descendentes morrem.

Houve algo significante que você aprendeu nesta lição? Se houve, o que foi?

A iniciativa na salvação foi tomada por quem? Homem Deus

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 14

A Salvação Vem do Senhor

INTRODUÇÃO

Adão e Eva acabaram de ouvir as três conseqüências sobrenaturais de Gn. 3:14-19 sobre a serpente, a mulher e o homem.

O que estão pensando agora?

▼ Professor, você está se lembrando de recordar o que já ensinou. Isto ajuda no aprendizado.

►Leia Gênesis 3:20-24

LIÇÃO

I. Adão e sua Fé. V. 20

Por muito tempo, considerei o versículo 20 desligado do contexto. Depois de 2:23 me parecia o local próprio para o versículo. Mas neste estudo nos lembramos que um dos princípios mais importantes da boa interpretação bíblica é considerar o contexto.

O casal acaba de cair ao pecar. Talvez Adão e Eva estivessem pensando: “Agora não vamos poder mais ter filhos.” Deus havia pronunciado as maldições. Ele havia dito: “ao pó tornarás” v. 19, uma referência óbvia à morte física.

A primeira coisa registrada depois disto é “deu o homem o nome de Eva a sua mulher, por ser a mãe de todos os seres humanos.” V. 20

Eva quer dizer, vida.

Por que ele agora a chama de “vida”?

Quantos filhos ela possuía neste momento? A. Muitos B. Nenhum C. Um

R—Os filhos só nasceriam em 4:1.

Baseado em que, Adão dá este nome à esposa, quando ela não tem nenhum filho? R—A resposta é simples—sua base é a palavra de Deus. Deus havia dito: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente” e “em meio de dores darás à luz filhos.” V. 15,16 Deus havia prometido que Eva teria filhos.

Deus fala, o homem crê no que Deus diz, e mesmo sem ver o resultado, age com a certeza que Deus cumprirá o que promete. Isto é bíblica.

É interessante pensar no fato que antes eles haviam crido na serpente. Ela havia prometido que seriam como Deus, e agora não eram como Deus. A serpente os havia enganado. Antes viam e tinham tudo de bom que Deus havia feito, e não creram nEle.

Mas agora, Deus promete que a mulher terá um Filho e Satanás será esmagado. Agora Adão quer isto e crê que Deus o fará. É semelhante a Abraão que “creu no Senhor, e isso lhe foi imputado para justiça.” Gn. 15:6 Entre 3:19 e 20 Adão se torna um crente.

Aliás, havia neste tempo outros seres humanos, descendentes de outra linhagem? Sim Não Ela recebeu o nome de Eva “por ser a mãe de todos os seres humanos.” V. 20 Se a evolução fosse verdade deveria haver vários seres humanos em várias fases de evolução.

A fé mostrada por Adão é indicação da salvação dele. Ele que antes foi inimigo de Deus, agora havia se tornado amigo. A fé na Palavra de Deus é algo essencial à salvação.

 

 

II. A Provisão Divina. V. 21-24

Quem tomou a iniciativa agora, quanto a roupa? A. Deus B. Homem “Fez o Senhor Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu.” V. 21 Já vimos no v. 7 que “percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si.” Quem inicialmente sentiu a necessidade de roupa? A. Deus B. Homem

Mas a roupa que o homem fez foi adequada e aceita pelo Senhor? Sim Não

Note acima, o que Deus fez é chamado de vestimenta e o que o homem fez é chamado de cintas. Quem cobriu mais? A. Deus B. Homem

O homem, por natureza, sentia a necessidade de roupa, mas não cobria o suficiente.

O material usado pelos dois também foi diferente. O homem usou folhas e Deus usou peles de animais.

O que Deus fez foi mais decente e mais permanente do que aquilo que o homem fez.

Você já refletiu se você se cobre o suficiente para agradar a Deus? ( ) Sim ( ) Não ( ) Nunca pensei sobre isto Não decida isto meramente pelo que pensa. Costumamos aprovar o que vestimos, como Adão e Eva fizeram. Procure um homem ou mulher entre os que amam a Deus para ajudá-lo(a) a avaliar sua roupa. Não seja culpado de seduzir alguém pela pouca roupa que usa.

A quem você está procurando agradar com sua roupa? A. A mim mesmo B. A outros ao meu redor C. A alguém do outro sexo D. A Deus

Agora Adão e Eva vêem a morte física pela primeira vez. Mas não é a morte deles, e sim, de um animal, para vestir-los, os culpados da desobediência ao Senhor.

Um retrato que vemos aqui é que ninguém pode cobrir o seu próprio pecado. Tito 1:3 chama Deus de “nosso Salvador.” Nenhuma outra religião tem um deus que salva pecadores senão o Deus da Bíblia.

Aqui começa a substituição. Um animal inocente morre no lugar do homem culpado. Vemos, então, o primeiro sacrifício. Os sacrifícios de animais nunca podiam remover pecados. Hebreus 10:4 Mas foram aceitos provisoriamente, prefigurando Jesus Cristo que seria o “cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.” João 1:29

Adão, o pecador, creu. Isto é o suficiente para Deus perdoá-lo, ou Deus tem que fazer alguma coisa? V. 21 R—Deus tem que fazer a propiciação. A justiça tem que ser satisfeita. Todo sacrifício olha ao futuro e a Cristo. Na propiciação, o pecado era coberto, através da morte de um substituto inocente. Em Romanos 3:21-26, Paulo fala da necessidade da morte de Cristo: “tendo em vista a manifestação da sua justica no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.”

No v. 22 Deus continua agindo. Diz: “Então, disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente.”

Satanás havia prometido isto. Em que sentido se tornaram como Deus? R—Tornaram-se como Ele ao conhecerem o bem e o mal, mas Deus o conhece fora de si e o homem dentro de si. O homem conhece o mal ao fazê-lo; Deus, ao vê-lo.

Será que o homem gosta do que aconteceu dentro de si? Sim Não Ele quer uma solução e agora pensa que está na “árvore da vida.” V. 22 “A vida eterna aqui,” diz J. MacArthur, “não estava na fruta em si. A vida eterna vem por decreto divino.”

O jardim continuou o mesmo algum tempo depois da queda, pois, “o Senhor Deus... o lançou fora do jardim do Éden, a fim de lavrar a terra de que fora tomado.” V. 23 Seria problema comer da árvore da vida? Sim Não Viver eternamente como pecadores depravados e caídos não seria nada bom. Vivemos 60 a 70 anos e cansamos de pecar. Viver para sempre como pecadores seria ruim. Mas Deus tem algo melhor. Quando o homem que crer nEle morrer, Deus o ressuscitará para uma nova vida, sem pecado.

Viver para sempre como pecador é o inferno. Não há nenhuma esperança de melhora.

O capítulo termina dizendo no v. 24, “e, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.” Um querubim é um anjo e esta é a primeira vez que encontramos anjos na Bíblia. Quem são os anjos? São seres humanos que morreram quando pequenos? Sim Não “Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?” Hebreus 1:14 Quem são “eles” neste versículo? O v. 13 mostra que são anjos. Os anjos são seres espirituais (eles não têm carne e ossos como nós) que Deus criou para servi-lO. Às vezes, tomam a forma humana para realizarem sua missão (ver Gn. 18:22 com 19:1).

2 Samuel 6:2 falando da arca menciona querubins dizendo: “a arca de Deus, sobre a qual se invoca o Nome, o nome do Senhor dos Exércitos, que se assenta acima dos querubins.” Os querubins falam então da presença do Senhor.

Adão e Eva antes desfrutavam da presença do Senhor (3:8). Agora querem isto novamente. Mas Deus fecha o caminho à sua presença e à árvore da vida colocando querubins e o refulgir de uma espada “para guardar o caminho da vida.” V. 24 São salvos, mas o caminho de volta à presença do Senhor está barrado.

Além da salvação vista na provisão de vestimentas para Adão e Eva no v. 21, vemos a segurança provida por Deus também ao não deixá-los voltar ao que querem: comer da “árvore da vida.” Assim como a salvação depende do Senhor, assim também a segurança. “Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar.” João 10:28,29

PERGUNTAS FINAIS

Vamos recordar a lição. Da parte do Senhor, o que é que Deus tem que fazer para salvar o homem? R—A iniciativa tem que vir do Senhor. A ira dEle contra o nosso pecado tem que ser apaziguada, com a morte de um substituto inocente. Isto Deus mostrou com a morte do animal, para com a pele dele vestir o primeiro casal.

Da parte do homem, o que é que Deus requer para sua salvação? R—Vimos que Deus requer nas Suas promessas. Aquele que tem fé reconhece o seu próprio pecado contra Deus, quer ser salvo desta ofensa e confia que Deus há de salvá-lo.

Você tem esta fé? Sim Não Tem certeza que é um salvo? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 15

Caim—O Pecador Perdido

INTRODUÇÃO

1. Na sua opinião, toda religião agrada a Deus? Sim Não

2. Você acha importante que a religião agrade aos homens? Sim Não

Você já ouviu falar de perseguição religiosa? Sim Não

No seu entendimento por que existe isto?

Você crer que todo mundo é filho de Deus? Sim Não

Hoje vamos estudar sobre a primeira perseguição religiosa e a vida do perseguidor. Em 1 João 3:12 Deus nos informa: “Caim, que era do Maligno.” Caim era filho de quem, conforme este versículo? R—Satanás. Este homem então pertencia a Satanás. Ele foi um pecador perdido.

►Leia Gênesis 4:1-16

LIÇÃO

Aqui me parece um bom lugar para fazermos esta pergunta: Quando Adão e Eva pecaram? R—A Bíblia não diz, mas há alguns fatos bíblicos que devemos levar em conta.

A. A Bíblia diz: “por um só homem entrou o pecado no mundo... (e) todos pecaram.” Romanos 5:12 Já que a natureza pecaminosa é transmitida de pai para filho no momento da concepção, chegamos à conclusão que pecaram antes de conceberem o primeiro filho.

B. Quando Deus os fez, eram nenês? Sim Não R—A história indica que foram criados adultos. Adão deu nome a todos os animais no dia em que foi criado.

C. Houve pensamentos egoístas de não quererem filhos? Sim Não R—só a pura comunhão com Deus.

D. Existia anticoncepcionais? Sim Não R—não havia nem o interesse em tê-los.

E. Havia empecilho, em forma de proibição divina? Sim Não R—Em Gn. 1:28 Deus ordenou: “Sede fecundos, multiplicai-vos.”

F. Então demorou para o pecado entrar no mundo? Sim Não

G. Conforme o que foi citado acima, acho que entre o dia da criação do homem e sua queda não se passaram mais do que 15 dias (o tempo fértil do ciclo menstral da mulher). Mas já que a queda também aumentou a freqüência das gestações é possível que haja se passado mais do que 15 dias.

Como vimos na última lição, Adão e Eva foram expulsos do Jardim. A história de hoje começa dizendo: “Coabitou o homem com Eva, sua mulher. Esta concebeu e deu à luz a Caim; então, disse: Adquiri um varão com o auxílio do Senhor.” Até aqui a história é bonita, ao cumprir o plano de Deus (Gn. 1:28). Eva reconhece que a vida vem do Senhor, não meramente de um processo biológico. O começo da vida deste pecador foi esperançoso.

No v. 2 nasce um irmão, chamado Abel.

Por que você é brasileiro? Por que pensa, parece, e fala como um brasileiro, e não como americano? É devido a seus pais, não é?

Na introdução vimos que Caim era filho do diabo. Como Caim se tornou filho do diabo?

A. Ele se tornou filho do diabo pelo que fez aqui.

B. Ele já nasceu filho do diabo.

C. Todos nascem filhos do diabo.

Efésios 2:1-3 diz: ‘Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar (isto é o diabo), do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” Como alguém se torna filho do diabo? R—Todos nós o somos por natureza. Já nascemos assim. Isto é bem diferente do que muitos pensam. Pois saiba que por causa do pecado de Adão e Eva, todos os filhos deles nasceram pecadores e separados de Deus.

· Professor> Use um galho arrancado de uma árvore aqui para representar Adão e Eva separados de Deus. As pontas do galho (Caim e Abel) também estão separadas.

Em seguida Deus nos relata a profissão dos dois dizendo: “Abel foi pastor de ovelhas, e Caim, lavrador.” Já eram adultos neste tempo. As duas profissões são nobres. De fato, Jesus refere-se a Si tanto como pastor como agricultor.

Os dois criam em Deus e foram levar-Lhe as suas ofertas. Passado algum tempo “trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste.” V. 3,4 Estes dois, filhos do mesmo casal, eram religiosos. Os dois levaram sua oferta ao Senhor.

Deus deve ter ficado muito satisfeito com as duas oferta, não é? “Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou.” V. 4,5 O quê? Deus não se agradou de um? Vamos examinar isto com cuidado. Deus tem obrigação de aceitar a oferta que Lhe levamos? Sim Não A oferta pode ser do jeito que a gente quer e ainda agradar a Deus? Sim Não

Por que esta diferença? “Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta.” V. 4 E ainda diz da mesma forma que Deus não se agradou de “Caim e de sua oferta.”

É possível um pecador agradar a Deus? Sim Não R—Abel o fez. Como? R—Deus nos relata em Hebreus 11:4 “Pela , Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício do que Caim.” Houve da parte de Abel. Isto significa que Deus havia revelado a Sua vontade a eles, e Abel, pela fé, trouxe o que Deus queria. Deus havia revelado que deveriam trazer um animal inocente que matariam em seu lugar, porque eram pecadores.

Depois de Deus fazer esta revelação, os dois agora tinham que fazer uma decisão. E faremos nossas decisões com base em uma das duas perguntas que se seguem: A. Esta coisa vai ser boa pra mim? Esta não é nem a pergunta correta. Ela tem uma origem egoísta. E é a pergunta que costumamos fazer, não é?

B. Fazer esta coisa vai agradar a Deus? Esta deve ser a nossa preocupação.

Deus se importa com a pessoa (Abel, Caim), sua atitude, seu coração e sua “oferta,” que é o exterior. 1 João 3:12 diz: “e as (obras) de seu irmão (Abel), justas.” Isto significa o quê? R—Que porque ele creu em Deus, também fez o que era certo. Fez o que Deus disse que deveria ser feito. Abel mostrou o que havia em seu cocração pois: “trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste.” Ele trouxe a primeira e a melhor parte para o Senhor. Isto é evidência de amor.

Mas notemos ainda outra coisa. Em Gn. 4:5 encontramos ira pela primeira vez. Por que ficamos irados? R—Geralmente porque alguém nos fez algo que não gostamos. Na primeira vez que encontramos ira é contra o Senhor e termina com algo terrível.

Deus escondeu de Caim o fato de não Se agradar dele? Sim Não R—“Irou-se pois, sobremaneira Caim, e descaiu-lhe o semblante.” V. 5 O fato de Caim ter-se irado mostra que Deus lhe revelou que sua oferta não foi aceita. Espere, Caim, quem é o maior? Você ou Deus? Não sabemos como Deus revelou que Se agradou de Abel. Possivelmente foi ao mandar fogo para queimar a oferta.

O homem tenta aproximar-se do Senhor de duas maneiras: uma é por meio de suas boas obras e a outra é reconhecendo que o seu pecado merece a morte e, portanto, você precisa de um sacrifício que morra em seu lugar. A primeira delas é a base de toda a religião falsa. É a religião das boas obras e justiça própria. O homem tenta aproximar-se de Deus desta forma, mas nunca é aceito por Deus.

O texto diz de Caim: “Irou-se, pois sobremaneira, e descaiu-lhe o semblante.” V. 5 Ele está muito irado contra Deus e contra o irmão, que ama a Deus. Há quem não goste que a gente diga que a Bíblia é a verdade e o resto não é; que Jesus salva e nada mais. É como Darwin disse: “Eu não rejeito a idéia de Deus; eu só rejeito o Deus da Bíblia.”

“Então, lhe disse o Senhor: ‘Por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante?’” V. 6 Quem está falando? R—Deus A quem? R—Caim. E Caim sabe quem está falando com ele? R—Sabe Isto é compaixão de Deus! O ofensor é a criatura que devia vir humildemente ao Criador pedindo perdão. Mas não acontece assim. É o Criador que vem e fala com Caim. Deus tomou a iniciativa ao procurar Adão e Eva. É Ele quem novamente toma a iniciativa com Caim. A pergunta não é uma busca de informação. Deus quer fazer um diálogo com Caim, mas não ignora o problema.

No V.7 o Senhor diz a Caim que não tem mais jeito de ser aceito? R—“Se procederes bem, não é certo que serás aceito?” Note as palavras graciosas que vêm da boca do Senhor. “Serás aceito.” Havia esperança! Este não tinha que ser o fim da história! Deus por natureza é salvador. “Se procederes bem,” isto é se fizeres o que é certo—se te arrependeres, voltares e fizeres a oferta certa. Caim, o teu semblante caiu, mas podes ter alegria, a alegria do perdão. Esta é a alegria da obediência.

Mas ainda há um aviso: “Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta: o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo.” V. 7 O pecado é aqui retratado como um leão que está lá fora para pegar um coitado. Você tem uma escolha a fazer, Caim. Você pode se arrepender e fazer o que é certo, e ser aceito por Mim, ou pode continuar como está, agarrado a seu pecado e então terá que lutar contra o pecado toda a vida. Caim nasceu pecador, porque os pais eram pecadores. Mas o pecado não tinha que ser seu mestre. Romanos 6:12-14 “Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões...”

Qual foi a decisão que Caim tomou? “Disse Caim a Abel, seu irmão: Vamos ao campo. Estando eles no campo, sucedeu que se levantou Caim contra Abel, seu irmão, e o matou.” V. 8 Caim tomou uma decisão. Ele preparou uma armadilha para o irmão, planejou-a, e o matou. Caim se tornou o primeiro assassino. Por quê? Todos são filhos de Deus? ( ) Sim Não 1 João 3:10-12 nos diz: “Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo...” Espiritualmente falando, há duas famílias aqui na terra. “...Não segundo Caim, que era do Maligno e assassinou a seu irmão; e por que o assassinou? Porque as suas obras eram más, e as de seu irmão, justas.” Como Jesus disse em João 3:19 “os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más.” O homem por natureza ama o pecado.

 

Caim vem a Deus arrependido? Sim Não Deus ignora o que aconteceu? Sim Não “Disse Deus a Caim: Onde está Abel, teu irmão?” Ao que ele respondeu: “Não sei; acaso sou eu tutor de meu irmão?” V. 9 Ele está perto do corpo do irmão? Sim Não R—Ele havia fugido. E agora confrontado por Deus, mente dizendo: “Não sei” e ao dizer: “Acaso sou eu tutor de meu irmão” indica que a pergunta de Deus não é apropriada. O pecador perdido procura esconder o pecado com a mentira.

Mas Deus vê e sabe? Sim Não Ele é onisciente e onipresente. “Disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue de teu irmão clama da terra a mim.” V. 10 Depois de fazer Suas perguntas de investigação, Deus procede como promotor e agora não há mais perguntas. “A voz ... de teu irmão clama a mim” Deus diz, pois todo pecado (mesmo sendo contra outra pessoa) é contra Deus.

“Quando lavrares (e lembre-se que Caim era lavrador) o solo, não te dará ele a sua força; serás fugitivo e errante pela terra.” V. 12 O juízo divino veio sobre aquilo que ele tanto queria bem, a sua profissão.

Caim agora se humilha e busca o perdão do Senhor? Sim Não “Então, disse Caim ao Senhor: É tamanho o meu (pecado?) castigo, que já não posso suportá-lo.” V. 13 Deus, você está sendo injusto. Isto é demais. Quantos não fazem o mesmo comentário sobre a conseqüência do seu pecado? O pecado engana. Oferece o que é atraente à nossa natureza pecaminosa. Mas esconde os resultados que são amargosos. Depois, no v. 14, Caim repete o seu castigo como que se Deus ouvindo isto reconsiderasse o caso dele. Deus veria que o castigo era demais.

No final do v. 14 Caim diz: “Quem comigo se encontrar me matará.” Só havia os pais dele neste tempo? R—parece que não. Qual era a idade de Adão quando Sete nasceu? Gn. 5:3 R—130 anos. Gn. 4:25 ainda tem uma informação interessante quando diz: “Tornou Adão a coabitar com sua mullher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou.” Parece que Sete nasceu pouco tempo após o assassinato. Lembre-se que Adão e Eva foram criados adultos. Se Caim e Abel nasceram pouco tempo depois da criação, então muitos filhos podiam ter nascido entre eles e Sete. Se Adão e Eva tivessem um filho de 5 em 5 anos, Caim teria 23 irmãos! E, além disto, Adão já podia ter tataraneto, se cada um tivesse o primeiro filho aos 40 anos. Assim já haveria muita gente!

O que Deus disse no v. 15? “Assim, qualquer que matar a Caim será vingado sete vezes.” Isto é a graça de Deus. E Deus ainda pôs um sinal nele (não sabemos o que foi). Deus assim estabeleceu “não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor.” Romanos 12:19 Isto não quer dizer que Deus vingará todo pecado imediatamente. Ser preso por nossos crimes e assim pagar a sociedade por nossos pecados, não satisfaz a justiça divina. Todo pecado será finalmente punido por Deus.

Deus é a favor da pena de morte para o assassino? Sim Não Leia Gn. 9:6. Por que Deus não o matou? R—1. Para mostrar Sua graça. 2. Ainda não havia governo humano. 3. Mostrar aos demais um exemplo de vida de um pecador perdido. R—As três opções são corretas.

Deus mostrou graça a um pecador perverso. Por que Deus faz isto? Romanos 2:4,5 diz: “Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?”

Mas Caim se arrependeu e agradeceu a Deus tal favor? R—“retirou-se Caim da presença do Senhor e habitou na terra de Node, ao oriente do Éden.” V. 16 É a frase mais triste deste texto. Ele deu as costas ao Senhor.

PERGUNTAS FINAIS

Alguns acham que a gente tem que aceitar a religião de todo mundo. Deus faz isto? R—obviamente Ele não aceitou a de Caim. Será que Ele quer que os Seus filhos aceitem toda religião? Sim Não

Você sabia que, hoje em dia, mais discípulos de Jesus estão sendo mortos por sua fé nEle do que em qualquer outra época da história? Sim Não

Como alguém se torna filho do diabo? R—Todos nós nascemos nesta condição.

Se Caim e Abel eram filhos do mesmo casal e um era filho do diabo e o outro se tornou filho de Deus (1 João 3:10-12), como é que alguém se torna filho de Deus?

☼ Seja sensível às necessidades do seu aluno. Talvez esta seja a hora da salvação dele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 16

Os Descendentes de Caim

INTRODUÇÃO

Qual é a imagem que você tem em mente do homem antigo? É de um ignorante morando em cavernas? Será esta uma imagem bíblica? Queremos conhecer alguns deles hoje.

E a esposa de Caim? Quem foi ela? A Bíblia explica quem foi?

►Leia Gênesis 4:17-26

LIÇÃO

Na nossa última lição, deixamos Caim afastado da presença do Senhor. De repente a Bíblia diz: “E coabitou Caim com sua mulher; ela concebeu e deu à luz a Enoque.” V. 17 Quem é esta mulher? Você sabe? R—1. Alguns dizem que isto é prova que havia outras pessoas que não eram descendentes de Adão. Mas lembre-se que Adão deu “o nome de Eva a sua mulher, por ser a mãe de todos os seres humanos.” Gn. 3:20 Então existia outra raça? Sim Não 2. O que nos resta é entender que a esposa de Caim era uma de suas irmãs. Obviamente, no início, tinha que ser assim. Mesmo que a Bíblia não dê o nome delas, diz que Adão “teve filhos e filhas.” Gênesis 5:4

Temos exemplos de pessoas na antiguidade que se casaram com irmãs. Abraão em Gn. 20:12 diz: “Ela (Sara), de fato, é também minha irmã, filha de meu pai e não de minha mãe; e veio a ser minha mulher.”

Você diz: “Caim casou com a irmã? Isto é incesto!” Sim, agora é. Só no tempo de Moisés, uns 2600 anos depois da criação, é que Deus disse: “A nudez da tua irmã, filha de teu pai ou filha de tua mãe, nascida em casa ou fora de casa, a sua nudez não descobrirás.” Levítico 18:9 Esta passagem proibe o ato conjugal com um parente próximo. Creio que Deus formou o homem perfeito, e que só no tempo de Moisés, com o fracasso genético, foi que Deus proibiu o casamento entre parentes.

Realmente todo casado, casou-se com um parente, já que somos todos descendentes de Adão. Apenas não foi de um parentesco próximo.

Você notou quem está faltando em Gn. 4:17-24? Você encontra alguma referência a Deus? Sim Não Vemos aqui a vida de uma família materialista. Caim havia rejeitado todas as oportunidades para arrepender-se e crer em Deus, as quais Deus, na Sua graça, lhe havia dado. Ele “retirou-se da presença do Senhor.” Gn. 4.16 Deus estava fora dos seus pensamentos.

Como é a vida de um materialista? Ele se casa, tem relações sexuais, tem filhos e vive em família. Vemos isto no v. 17 onde está escrito: “Coabitou Caim com sua mulher; ela concebeu e deu à luz a Enoque.” Lembre-se que tudo isto fazia parte do plano de Deus para o homem. Ele disse em Gn. 1:28: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra.” Foi Ele quem disse: “Não é bom que o homem esteja ” Gn. 2:18. Sendo Ele bom, fez a mulher e o 1o casamento. O materialista utiliza estas coisas, todavia não procura saber do Criador como Ele quer que a família viva. O materialista vive como se ele mesmo fosse Deus (em vez de ser a criatura). Ele já eliminou o Deus da Bíblia dos seus pensamentos.

Na hora de dar o nome aos filhos, ele não pensa em pedir do Senhor um nome. A mãe de Caim quando o teve disse: “Adquiri um varão com o auxílio do Senhor” Gn.4:1. Vemos o mesmo no v. 25 quando Eva pôs o nome de Sete no filho: “porque Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou.” Não vemos algo assim, quando Caim deu nome ao filho no v. 17. Qualquer nome que soasse bem, ou fosse estranho, era usado.

Quando se chega à 7a geração, esta já se torna mais atrevida no pecado. “Lameque tomou para si duas esposas.” V. 19 O plano de Deus foi: “Deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher (não mulheres), tornando-se os dois (não três) uma só carne.” Gn. 2:24 Mas o materialista não se importa com o plano de Deus. Ele vive como quer. Vive para o seu próprio prazer, e quando acha que pode, toma duas mulheres. A Bíblia nunca aprovou isto, mas aconteceu, e ela narra como foi.

Mesmo havendo pecado, o homem não deixou de ser inteligente. O homem não evoluiu intelectualmente como tantos pensam. Vemos que o homem era inteligente através dos filhos de Lameque (ou seja, na 8a geração). A Bíblia menciona Jabal no v. 20, dizendo que foi o “pai dos que habitam em tendas (não cavernas) e possuem gado.” O texto continua com outros exemplos como nos vs. 21,22: “O nome de seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta. Zilá, por sua vez, deu à luz a Tubalcaim, artífice de todo instrumento cortante, de bronze e de ferro.” E não é com qualquer fogueira que se faz bronze e ferro. Hoje o que temos é acúmulo de conhecimento, não evolução intelectual.

Que será que Deus sente quando o homem inteligente toma a glória das suas descobertas para si, em vez de atribuir a glória ao seu Criador? É evidente que esta ingratidão O ofende. Em 1 Coríntios 1:26,29 está escrito: “Reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento...a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.” Porque Deus chamou poucos sábios? R—Deus detesta o orgulho que é tão comum entre os que são sábios.

Vejamos como o materialista se relaciona com os outros. Ele se orgulha de ser “macho.” Ninguém o fere e fica por isto. Ele age e se gaba do que faz. “Disse Lameque às suas esposas: Ada e Zilá, ouvi-me; vós, mulheres de Lameque, escutai o que passo a dizer-vos: Matei um homem porque ele me feriu; e um rapaz porque me pisou.” Vs. 23,24 Não há reconhecimento que seja um pecador e portanto, nada perdoa. Ele se vinga, assassinando dois. Seu antepassado matou um (e ele sabe). Ele se gaba de dois.

No meio de tudo isto há um grupinho de pessoas que vive para a glória de Deus. “Tornou Adão a coabitar com sua mulher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou. A Sete nasceu-lhe também um filho, ao qual pôs o nome de Enos; daí se começou a invocar o nome do Senhor.” Vs. 25,26 Poucos entendem que “quer comais, quer bebais ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Coríntios 10:31 Para estes, até nas pequenas coisas como comer, beber, dar nome ao filho, etc. a preocupação da vida é glorificar ao seu Criador.

PERGUNTAS FINAIS

Quem é o No. 1 em sua vida? Você mesmo O Senhor

Que tipo de vida você vive?

A. Deus é ignorado? Pouco se lembra dEle?

B. Ou vive para a glória de Deus?

Você é um dos que percebe, primeiramente em si, e depois nos outros, que pouco se vive para a glória de Deus? Sim Não Você será como um do grupinho que nos dias de Enos “começou a invocar o nome do Senhor”? V. 26 Sim Não Você pedirá que Ele faça este trabalho em sua vida e depois na de outros? Sim Não

Você dirá a Ele que, mesmo nas coisas do dia a dia, quer viver para a glória dEle? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 17

Genealogias

INTRODUÇÃO

Será que você é como eu? Quando, na minha leitura bíblica, chegava às genealogias eu passava por cima. Primeiramente, era difícil pronunciar os nomes e além disto imaginava: “Que proveito tem em ler uma lista de nomes?” Sim Não

Mas em 2 Timóteo 3:16 diz: “Toda (menos as genealogias?) a Escritura é inspirada por Deus e útil...” Espero, então, poder lhe mostrar algumas coisas neste capítulo que são úteis.

►Leia Gênesis 5

☼ Professor—se seu aluno não lê bem, não o force a ler todos estes nomes. Dê a ele a parte mais fácil.

LIÇÃO

I. Algumas idéias erradas quanto a este capítulo.

Vamos começar hoje tentando esclarecer primeiramente alguns malentendidos sobre este capítulo. O primeiro é que esta não é uma história geral de toda a raça humana.

Segundo, não é, como muitos pensam, uma lista dos primogênitos de Adão a Noé. Sabemos isto porque, no v. 3, está escrito: “Viveu Adão cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e lhe chamou Sete.” Mas pergunto, Sete foi o primeiro filho de Adão? Sim Não Como sabe? R—Gn. 4:25 diz: “Tornou Adão a coabitar com sua mulher; e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me concedeu outro descendente em lugar de Abel, que Caim matou.” No mínimo Sete foi o 3o filho do casal, e, como vimos na penúltima lição, é provável que já houvesse nascido muitos filhos do casal entre Caim e Sete, haja visto as palavras de Caim ao dizer “quem me encontrar me matará” e também os anos decorridos entre o nascimento de Caim e Sete. Gn. 5:3 com 4:25

Terceiro, calcular uma média de idade quando o primeiro filho nasceu, portanto, não é possível. Aliás, ainda há mais um detalhe: Adão foi criado adulto e portanto já podia ter um filho com um ano de idade. Sendo assim, por ter sido criado adulto e perfeito, é bem possível que Caim tenha nascido logo.

Quarto, não é uma linhagem de homens santos, ou homens de Deus. Sabemos isto porque já vimos em Gênesis 3 e 4 que todos nós nascemos pecadores e assim filhos do diabo. Também, não nos tornamos filhos de Deus geneticamente (João 1:13). Além do mais, Josué 24:2 diz: “Josué disse a todo o povo: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Antigamente, vossos pais, Terá, pai de Abraão e de Naor, habitaram dalém do Eufrates e serviram a outros deuses.” Em Gn. 11:26, encontramos tais homens que serviram a “outros deuses” na genealogia. Se alguns nesta linhagem foram homens de Deus (e parece que na de Caim em Gênesis 4 nenhum foi), não devemos ter a idéia que todos foram.

II. Os propósitos deste capítulo.

Esta genealogia tem um propósito específico, um alvo. O mesmo pode ser dito de Gn.

11:10-32. Digo isto porque são diferentes das genealogias de Gn. 4:17-24 e Gn. 10. A genealogia de Gn. 11 começa no v. 10 com: “São estas as gerações de Sem...” que foi justamente onde a genealogia de Gn. 5 terminou ao dizer: “Era Noé da idade de quinhentos anos e gerou a Sem, Cam e Jafé.” Gn. 11 continua a genealogia de Gn. 5. Tal não é o caso com as genealogias de Gn. 4 e 10 que dão uma genealogia que não continua em outra parte das Escrituras. Que será este alvo específico dos capítulos 5 e 11?

▼ Não dê a resposta agora, mas o alvo específico é a pessoa de Jesus. Ele é o fim desta genealogia.

Lembro-me de ter sido ensinado, nos meus dias de faculdade bíblica, que podemos ter certeza das datas até os dias de Abraão, mas não antes disto. A pergunta que cabe aqui é, qual é o padrão para se estabelecer estas datas? Se a Bíblia fala neste assunto, podemos aceitá-la como sendo correta? (Faço esta pergunta, mas realmente, quem somos nós para nos pôr como autoridades acima dela?) Qual é a principal razão dada, para a não aceitação de uma cronologia exata, como descrita na Bíblia? R—É que os cientistas (ou os historiadores) dizem que houve mais de 6000 anos de história humana. E muitas vezes eles são doutores. Mas os homens (que escrevem livros científicos e históricos) mentem, ou falham por ignorância? Sim Não E Deus? Sim Não Ele não pode mentir (Tito 1:2) e é onisciente (Sal. 139:1-6). Para usar as palavras de Paulo: “Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem.” Romanos 3:4

Assim sendo, estes homens revelam que a autoridade maior para eles é:

____ A Palavra de Deus

__x_ A palavra de um doutor

É interessante notar, que nenhuma genealogia bíblica inclui os anos de vida, no total, senão estas duas que se encontram em Gn. 5 e 11. Será que Deus não está nos dizendo: “De Abraão pra trás, Eu conheço a história e quero lhes dar um relato histórico dos dias antigos?”

Ainda há algo interessante no Novo Testamento, em Judas 14, onde diz: “Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão...” É bastante interessante que Judas inclua esta frase “o sétimo depois de Adão.” Volte a Gn. 5 e conte quantas gerações se passaram até Enoque. É então uma confirmação neotestamentária de que a genealogia de Gn. 5 era completa até Enoque. Não havia mais outras pessoas entre os nomes dados.

Um dos problemas alegados com as genealogias é que nem sempre “filho de” significa isto literalmente. Por exemplo, em Mateus 1:1 diz: “Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.” Houve muitas gerações entre Abraão e Davi e dele até Cristo? Sim Não O próprio relato que se segue no resto do capítulo mostra isto. Mas em Gn. 5 é bem diferente. Por exemplo, “Viveu Sete cento e cinco anos, e gerou a Enos. Depois que gerou a Enos, viveu Sete oitocentos e sete anos; e teve filhos e filhas. Todos os dias de Sete foram novecentos e doze anos; e morreu.” Vs.6-8 Não importa se Sete teve outros filhos antes de Enos nascer. A Bíblia diz que ele tinha 105 quando Enos nasceu, e que ainda viveu 807 depois do nascimento dele. Como se não bastasse, Deus ainda nos dá a soma, 912 anos. Então, onde se pode acrescentar milhões de anos aqui?

Não digo que possamos dizer que a criação ocorreu em tal e tal ano. Adão pode ter vivido 930 anos e 8 meses (v. 5) e Sete, 912 anos e 5 meses (v. 8). Já aumentaria um ano e um mês na contagem. Mas nas 21 gerações de Adão a Abraão isto não aumentaria mais do que uns 11 anos, dando uma média de meio ano a mais para cada uma. Onze anos é bem diferente do que milhares (ou milhões) de anos, como até muitos evangélicos crêem. Baseado nisto, creio que a criação foi bem próxima de 4000 a.C., ou uns 6000 anos atrás, não 10.000 e nem 7.000.

Uma pergunta que as pessoas costumam fazer sobre este texto é: Os anos eram iguais aos nossos anos? Gosto de responder com esta pergunta: o que determina o comprimento de um ano? Fomos nós homens que decidimos que o ano seria de 365 dias? Sim Não R—Realmente, foi Deus que determinou isto, com a volta que o mundo dá ao redor do sol. O homem observa o movimento da terra em relação ao sol, que faz o sol a nascer no nordeste durante parte do ano e no sudeste durante a outra parte do ano. Talvez ele não compreenda exatamente quando há a mudança, mas um ano, por exemplo, de 360 dias não faria grande diferença. Isto na vida de uma pessoa como Adão, que viveu 930 anos, daria uma diferença de 12 anos, que é muito pouco em relação aos anos que viveu. Mas não digo isto crendo que exista esta diferença. A Bíblia é um livro de autoria divina. Ele sabe o comprimento de um ano. Digo tudo isto só para mostrar que a Bíblia afirma que estes homens viveram por muito tempo, atingindo quase 1000 anos.

Mas voltando ao nosso número 1 acima, qual é o alvo destas genealogias? É a pessoa de Jesus Cristo. Quando Lucas quis identificar Jesus como homem, ele traça a Sua linhagem começando em 3:23: “Ora, tinha Jesus cerca de trinta anos ao começar o seu ministério. Era, como se cuidava, filho de José...” e então dá uma lista de 76 pessoas, inclusive estas listas de Gn. 5 e 11 até chegar em “Enos, filho de Sete, e este filho de Adão, filho de Deus.” V. 38

Na Bíblia, Deus nos dá um relato histórico de nossa origem. Há quem creia que Adão não tenha sido ser histórico. Mas o mesmo Jesus, que é histórico, é identificado como descendente, também histórico, de Adão. Deus Se agradou em colocar em sua Palavra nomes e tempos que são ingredientes de eventos históricos e verídicos. Você confia na Palavra de Deus? Sim Não Tenho dúvidas

☼ (Neste número o aluno não preenche as linhas). Gênesis 5 é muito repetitivo. “________ viveu...anos e gerou a ________. Depois que gerou a _________, viveu _______ ... anos; e teve filhos e filhas. Todos os dias de _______ foram ...anos; e morreu.” Isto é repetido 8 vezes. Mas há um que é diferente. Você viu? Sim Não Quem é? R—Enoque

Diz dele: “Enoque viveu sessenta e cinco anos e gerou a Metusalém. Andou Enoque com Deus; e, depois que gerou a Metusalém, viveu trezentos anos; e teve filhos e filhas. Todos os dias de Enoque foram trezentos e sessenta e cinco anos. Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si.” V. 21-24 Todos eram filhos de Adão. Todos por natureza eram pecadores. E em conseqüência do pecado todos morreram, menos um de quem se diz: “Enoque andou com Deus.” Deus lhe mostrou a Sua graça.

Só de um se diz que “andou com Deus.” O resto da história dele é igual ao dos demais. Ele se casou e teve filhos e filhas, os quais não impediram que andasse com Deus. Viveu pouco tempo antes do dilúvio, que como veremos na próxima lição, foram dias em que “a maldade do homem se havia multiplicado na terra.” A maldade dos outros não impediu que ele andasse com Deus. Certamente zombaram dele por ser “quadrado”, mas isto não o fez desistir.

De todos na lista, ele viveu menos, aqui na terra. E não morreu, antes “Deus o tomou para si.” Será que isto foi pior? Sim Não Realmente é a primeira referência ao homem sendo levado para o céu, lugar da morada de Deus.

PERGUNTAS FINAIS

Você tem algum problema em aceitar a cronologia bíblica, por causa da cronologia ensinada nas escolas, que envolve milhões de anos? Sim Não Se sua resposta for “sim”, explique em que sentido.

Você crê que, tanto Jesus como Adão, foram pessoas que fizeram parte da história e que realmente viveram aqui nesta mesma terra em que vivemos? Sim Não

Uma lição clara destes versículos é que o pecado traz a morte para todos, pois todos pecam. Quantas vezes são repetidas as palavras “e morreu”? R—Oito A morte é algo que vem para todos nós. Não há pessoas na terra com 150 anos. Isto confirma o que as Escrituras dizem. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 6:23 Todos nós vamos morrer um dia. Você está preparado, caso isto aconteça hoje? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 18

O Dilúvio e Suas Causas

INTRODUÇÃO

Você acredita que a terra toda ficou coberta de água por alguns dias, alguns milênios atrás? Sim Não

☼ É interessante que centenas de histórias antigas vindas de diversos povos relatam um evento semelhante ao da Bíblia. Também é significante que nos altos montes em todos os continentes se encontram restos de animais marinhos. Crendo que a Bíblia é a verdade, eu esperaria encontrar tais evidências deste evento.

Você sabe quanto tempo Noé teve para construir a arca? Sim Não ______

▼ Não dê a resposta agora.

3. Sabe porque Deus mandou o dilúvio? Sim Não

4. Já ouvi muita dizer: “Só quero que Deus me dê o que eu mereço.” Você deseja que Deus lhe dê o que merece? Sim Não

►Leia Gênesis 6:1-10

LIÇÃO

I. A avaliação divina em relação à vida humana. 6:1-6

É bom que olhemos primeiramente as causas do dilúvio. Qual é o assunto que

introduz o capítulo? V. 1,2 R—a formação das famílias

Os homens estavam fazendo a escolha dos cônjuges, com que critério? V. 2 “vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas.”

Este critério agradava a quem? V. 2

( ) Deus (x) eles mesmos

4. A beleza física deve ser o critério principal na escolha de uma esposa? Sim Não

5. Em Provérbios 11:22 está escrito: “Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição.” Focinho de porco é lugar onde costumamos colocar uma jóia? Sim Não

Você sabe o que, aos olhos de Deus, dá o verdadeiro valor a uma mulher? Sim Não

Em I Pedro 3:3,4 Ele diz: “Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário (esses são bons exemplos de coisas que o mundo costuma valorizar); seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus.” 

Portanto, segundo o Criador, o que faz uma mulher preciosa? Rum espírito manso e tranquilo. Se você é mulher, o seu maior desejo é ter valor perante o Senhor? Sim Não Se você é um homem, você quer que sua esposa (ou futura esposa) seja assim? Sim Não

A escolha do cônjuge é imensamente importante na formação da família!

Quando diz no v. 4 que os “filhos de Deus possuíram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos; estes foram valentes, varões de renome, na antiguidade,” estes “filhos de Deus” são anjos maus. Eram famosos em fazer o mal. Jó 1:6; II Pedro 2:4,5 e Judas 6

Então houve envolvimento demoníaco e critério fraco e egoísta na área da família, que resultou em o Senhor ver “que a maldade do homem se havia multiplicado na terra.” V. 5

Veja que a preocupação de Deus não é só com os atos dos homens, pois o Senhor viu que “era continuamente mau todo desígnio do seu coração.” V. 5

Qual é a obra do Espírito de Deus mencionada no v. 3? R—agir no homem. Uma das obra do Espírito é a de resistir ao pecado.

Deus anunciou que o homem teria apenas cento e vinte anos. V. 3 Há quem pense que isto significa que a longevidade da vida diminuiria de 900+ anos a 120, mas não é assim. Em Gênesis 11, depois do dilúvio, ainda vemos todos os homens mencionados vivendo mais do que 120 anos. Este versículo introduz a história do dilúvio e é o anúncio de que ele viria dali a 120 anos.

Esta demora em julgar demonstra que Deus é paciente. Ele não Se apressa em trazer juízo. 1 Pedro 3:20 Muitas vezes o homem falha aqui, criando na mente um deus que não é o Deus da Bíblia. Ele cria um deus fraco e injusto, ou então que não é misericordioso. O Deus verdadeiro, o da Bíblia, é um equilíbrio perfeito — justo e misericordioso.

Será que, às vezes, os homens julgam esta paciência de Deus como indicação de que Ele não irá julgar? Sim Não

Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração.” V. 5

A. Neste versículo vemos que o Senhor não fica indiferente ao que se passa aqui na terra. V. 5 “Viu o Senhor.” Ele vê também a violência dos homens nos dias de hoje? Sim Não

B. Também vemos que a maldade não era algo esporádico. “Era continuamente mau.”

C. Também podemos aprender aqui que, para Deus, o pecado não é problema só daquilo que o homem faz, ou suas ações. “Era continuamente mau todo desígnio do seu coração.” Quer dizer: os planos dos homens eram maus.

O que significa esse trecho no v. 6, “então, se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na terra”?

D. Estará dizendo que Deus teve uma surpresa porque o resultado da criação não saiu como havia planejado?   Sim Não R—Ora, se cremos que Deus é onisciente, e Ele o é, essa onisciência de Deus não nos permite tomar essa idéia como sendo a interpretação correta para essa passagem. Sal. 139:1-6

E. Em Números 23:19 ainda diz que “Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa.” O retrato do homem aqui não é bom; ele é mentiroso. Mas como diz então em Gn. 6:5 que Deus Se arrependeu? R—Creio que para nos falar sobre Si mesmo, Deus diz que Ele Se arrependeu, no sentido da tristeza que sentiu, ao ver a maldade do homem.

F. Aliás, gosto de esclarecer essa situação fazendo a seguinte aplicação.  Se um pai ou uma mãe vir o filho sendo rebelde, eles sabem o que vai acontecer no futuro.  Sabem que aquele filho vai, inevitavelmente, colher  desgraça (Gál. 6:7).  Quando a desgraça chega, eles (os pais) se alegram?  Claro que não! Pelo contrário, se entristecem ainda mais, ao ver se concretizando o que estava por vir!

G. Veja no v. 6 o que aconteceu no coração de Deus: e isso lhe pesou no coração.

H. Mesmo que a maldade do homem nunca pegue o Senhor de surpresa, Ele não deixa de sentir tristeza quando o homem escolhe rebelar-se contra Ele.

II. O plano do dilúvio. 6:7-10

1. Bem, partindo disso, o que Deus, então, decidiu fazer?  R—V.7:  “Farei desaparecer da face da terra o homem que criei.”

O que ou quem deu a Deus este direito de destruir o homem?  Observe que Ele diz: “o homem que criei.”

Pode-se, portanto, de modo objetivo, dizer que o homem que não cumpre o propósito pelo qual o Senhor o criou, pode ser por Ele destruído quando assim Ele quiser?   Sim  Não  R—Podemos não gostar deste fato, mas por ser o Criador, Ele deixa claro aqui que quando o homem não cumpre o seu propósito, Ele reserva para si o direito de destrui-lo. Esta aliás, é a razão principal pela qual o homem inventou a evolução. Ele quer se ver livre da crença em Deus como Criador. Se Deus é o seu Criador, o homem sabe que terá de prestar contas a Ele pelo comprimento ou não do propósito pela qual Deus o fez. Não são os fatos que o levam a crer na evolução.

Mas, no meio da multiplicação dos homens um destacou-se: “Noé achou graça diante do Senhor.” V.8

Quantos homens foram?   R—Um

Só um?  Sim Não

Deus não teria salvado uns 30% dos homens daquela geração?  Sim  Não

Noé era pecador? Sim Não R—a Bíblia ensina que todos são pecadores. 1 Reis 8:46 Mas Deus estendeu a ele a Sua graça.

O que é graça? É Deus conceder a um homem pecador um favor, ou bem, não merecido. Noé era pecador, como os demais. Mas Deus lhe deu um favor — algo que ele realmente não merecia, tanto quanto os outros. Deus fez isto quando livrou Noé do dilúvio.

Um pecador merece o quê, por um só pecado? R—a morte eterna, em outras palavras, o inferno. Gn. 2:16,17 Portanto, já que sou pecador, se tem uma coisa que eu não quero é que Deus me dê o que eu mereço!

Da parte de Noé o que houve? Hebreus 11:7 diz: “Pela , Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé.” Deus o instruiu acerca do que deveria fazer, Noé creu e em obediência construiu a arca. A fé bíblica sempre tem como base a Palavra de Deus e resulta em obediência ao que foi revelado.

O parágrafo termina dizendo nos vs. 9,10 “Eis a história de Noé: Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus. Gerou três filhos: Sem, Cam e Jafé.” Geralmente somos influenciados pelos nossos contemporâneos. Noé viveu em tempos maus, mas ele mesmo era “homem justo e íntegro.” Pode ser raro acontecer, mas é possível andarmos com Deus, mesmo que nossa sociedade não viva assim. Como é possível isto?

Assim como Enoque em Gn. 5:24: “Noé andava com Deus.”  (v.9) 

A palavra usada no texto bíblico não é "corria".  Fala daquela coisa diária e comum, daquela comunhão gostosa e íntima. É uma disciplina.

O resultado dessa atitude na vida de Noé é que ele foi um “homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos.” (v.9)

A vida de Noé foi viver isolado dos demais homens de sua geração? (Note a palavra “entre”, usada no texto bíblico.)  Sim  Não

Que tipo de "contemporâneos" Noé tinha?  R—V.5  “a maldade do homem se havia multiplicado na terra e era continuamente mau todo desígnio do seu coração.”

É possível ao homem e à mulher - de hoje - viverem uma vida que agrada a Deus? Sim   Não. (Haja visto que Enoque e Noé andaram com Deus em dias maus.)

“Noé andava com Deus.” V. 9 Como se pode andar com Deus? Salmo 1:1-3 diz: “Bem-aventurado (ou feliz) o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido.” A felicidade começa com alguns negativos—evitar certas companhias. Depois há um positivo que Noé não tinha, mas nós temos. É a boa companhia da Bíblia, e a meditação nela. Isto garante sucesso em tudo.

Outra coisa envolvida no andar com Deus é a oração. A oração não é uma reza que decoramos. É simplesmente, falar com Deus. “Orai sem cessar” é a maneira que 1 Tessalonicenses 5:17 expressa como deve ser o nosso andar com Deus. Devemos estar falando com Ele sobre tudo.

PERGUNTAS FINAIS

Que coisas vimos sobre Deus nesta lição?
R.1. A Sua paciência em esperar 120 anos até destruir os homens maus (v.3);
R.2. O fato de que não fica distante nem indiferente ao que se passa aqui na terra (“viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra.” (v.5).
R.3. Que apesar de ser onisciente, Ele não é isento de emoções, como a tristeza: (“e isso lhe pesou no coração.” (v.6).
R.4. Que Ele é o Criador e por isto tem o direito de destruir o homem, quando Ele o quiser. Ele é justo.

R.5 Que Deus pela Sua graça salvou Noé que era pecador.

Você é um daqueles a quem Deus salvou pela sua graça?   Sim   Não  Se sua resposta foi “sim”, porque diz isso?

É possível a um homem e a uma mulher viverem, em dias como os nossos, sem se corromper pela vida dos outros ao redor?   Sim   Não

Você anda com Deus?   Sim   Não

Você é justo e íntegro? Sim   Não.

Finalmente, sua família está contribuindo para a violência ou para a paz na terra?  (Responda isso para si mesmo.)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 19

CONHECENDO A VONTADE DE DEUS

INTRODUÇÃO

Você está enfrentando uma decisão importante em sua vida? Sim Não Se estiver, gostaria de compartilhar uma?

Você quer saber a vontade de Deus? Sim Não

Com o que você sabe sobre Deus, pensaria que Ele destruiria toda a humanidade (digamos 6 milhões de pessoas), exceto digamos umas 50 pessoas? Sim Não

Depois de matá-las, ainda os mandaria para um lugar de sofrimento como o inferno? Sim Não

Hoje, queremos estudar sobre a direção de Deus na vida de Noé.

►Leia Gênesis 6:11-22

LIÇÃO

Na última lição vimos Deus anunciando no v. 7 “farei desaparecer da face da terra o homem que criei.” Ele é o juiz e castiga como o direito de Criador.

No v. 12 Deus anuncia a maneira geral como o pecado havia tomado conta ao dizer: “porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra”.

Como é que Noé soube a vontade de Deus? R--“disse Deus a Noé.” v. 13 Noé conheceu a vontade de Deus porque Deus lhe revelou.

Como é que Ele revela a Sua vontade hoje? R—por meio de Sua Palavra, a Bíblia. Ela é a revelação sobre Deus e Sua vontade.

No v. 13, Deus anuncia para Noé o que planeja fazer dizendo: “Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra esta cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra.”

O resto do texto até o v.21 contém instruções que Deus dá a Noé. Ele começa com “Faze uma arca.” v.14 Esta deveria ser contruida de “tábuas de cipreste”.

A arca deveria ter “compartimentos e a calafetarás com betume por dentro e por

fora” a fim de que ao enfrentar muita água, lá fora, eles ficassem bem protegidos no interior da arca. V.14

Deus como engenheiro da construção, não deixa Noé no escuro quanto ao tamanho. Noé não tinha que advinhar o tamanho e o comprimento necessários para que todos os tipos de animais coubessem lá dentro. O côvado calcula-se como o comprimento do cotovelo à ponta dos dedos—mais ou menos meio metro. A arca deveria ter 300 côvados de comprimento, 50 de largura e 30 de altura. Seria igual em tamanho a 500 containeres de 13 metros (os grandes).

Deveria ter 3 andares v.16

As figuras comuns dos nossos dias, feitas para as crianças, não representam bem a arca. Criam impressões de ficção na mente das crianças, pois retratam uma arca comparativamente pequena e animais grandes. A idéia transmitida é que os animais não cabiam na arca. A realidade bíblica é bem diferente. A arca era muito grande!!!

☼ Seria bom, se possível, medir com passadas com seu aluno o tamanho aproximado da arca (150 x 25 x 15). Ao visualizar, ele poder compreender melhor a imensidão da arca. Também chame a atenção do aluno ao desenho da arca, como comparada a animais e avião grande na capa deste estudo.

Deus agora anuncia a maneira como vai destruir a humanidade dizendo no v. 17 “Porque estou para derramar águas em dilúvio sobre a terra para consumir toda carne em que há fôlego de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra perecerá.”

Quem havia feito todos estes homens que ficariam fora da arca? R—“Disse o Senhor: “Farei desaparecer da face da terra o homem que criei.” Gn 6:7 Deus os criou.

Você acredita mesmo que Deus iria assim matar todos estes homens, mulheres e crianças, que Ele havia criado? Sim Não

Ficariam de fora, por falta de espaço? Sim Não

Deus anuncia que Noé, não somente será preservado em meio a esta destruição, mas “contigo estabelecerei a minha aliança”. A aliança é dada e explicada em 9:9-17, por isso deixaremos o estudo dela para quando chegarmos lá, se Deus permitir.

“Entrarás na arca, tu e teus filhos, e tua mulher, e as mulheres de teus filhos.” V.18 Quantos filhos Noé tinha? R—3 Gn. 6:10 Fazendo um total de 8 pessoas que entraram na arca.

Quem mais deveria entrar na arca? R—“De tudo o que vive, de toda carne, dois de cada espécie, macho e fêmea, farás entrar na arca, para os conservares vivos contigo.” V. 19

Levando em conta que todos os outros animais seriam destruídos, se você fosse um criador de animais, levaria animais novos ou velhos para começar tudo de novo, depois do dilúvio? R—Novos, pois estes teriam a vida de reprodução toda a sua frente.

Ainda há instrução ainda quanto à necessidade do alimento, de acordo com o v. 21: “Leva contigo de tudo o que se come, ajunta-o contigo; ser-te-á para alimento, a ti e a eles.” Mais trabalho e muito trabalho!!! Talvez as mulheres trabalhassem nesta parte. Já que alguns animais iriam hibernar e todos estariam presos, isto iria diminuir o consumo de alimento.

Deus assim deu as intruções necessárias para que o Seu servo pudesse fazer o que Ele mandou. Alguns detalhes Ele deixou com Noé para resolver, mas as intruções mais necesssárias Deus, que sabe de todas as coisas e tem um plano, as deu. Noé não saberia da vinda do dilúvio sem uma revelação divina. Não saberia quando, nem o que fazer para escapar. Nem que tamanho deveria ser esta arca. Mas Deus revelou estes detalhes.

Noé tinha seiscentos anos de idade quando o dilúvio começou (7:6). Se o primeiro filho só nasceu quando ele tinha 500 anos (5:32) e o anúncio foi que o homem só teria mais 120 anos, antes de vir o dilúvio (6:3), então o anúncio veio no ano 480 de Noé.

Assim sendo, Noé não teria a ajuda dos filhos nos primeiros anos pois, primeiramente, não eram nascidos e depois ainda seriam pequenos para ajudá-lo.

Nossas linhas maiores de madeira, hoje, de 7 cm x 14 cm x 7,5 metros seriam grandes o suficiente para a estrutura de uma arca do tamanho da que Deus mandou fazer? Sim Não R—A estrutura teria que ser feita com madeira de dimensão muito maior.

Como Noé iria cortar, serrar, transportar para o local, levantar e escorar tudo isto no local da construção? Especialmente quando tudo tinha que ser feito, antes dos filhos nascerem ou quando eram pequenos. R—creio que Noé deu emprego a muita gente para ajudá-lo neste enorme empreendimento.

Mas, trabalhar na construção da arca era o suficiente para salvar alguém do dilúvio? Sim Não

Imagine comigo também as despesas para tal empreendimento. Quantos empregados e quantos anos de trabalho? R—Não temos como saber, mas deve ter sido muita! Mas afinal, para que serviriam tantos bens materiais no dia do dilúvio?

Qual foi a resposta de Noé a esta ordem de Deus? R—“Assim fez Noé, consoante a tudo o que Deus lhe ordenara.” V.22 Deus revela Sua vontade a quem? a- Ao curioso b- Ao obediente c- Ao rebelde.

O Novo Testamento, que trata deste evento como histórico, acressenta este detalhe em Hebreus 11:7: “Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa.” O que “ainda não se viam”? R—em Gn 2:5 Deus nos diz “Porque o Senhor Deus não fizera chover sobre a terra...”

Noé já sabia o que era chuva? Sim Não Mas ele acreditou que Deus iria cumprir o que prometeu. Ele fez esta grande construção “pela ” (Hb 11:7). E olhe que esta fé continuou por 120 anos.

PERGUNTAS FINAIS

Como podemos saber a vontade de Deus?

A – Saberemos por intuição? Sim Não Muitos dos nossos pensamentos não são como Deus pensa. Isaías 55:8 diz: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos diz o Senhor.”

B – Ele tem que revelar a Sua vontade assim como o fez a Noé.

A quem Ele revela a Sua vontade? R—àquele que se dispõe a obedecê-lO.

Você costuma querer ouvir a vontade de Deus, para então escolher entre a sua vontade e a dEle, se a dEle for diferente? Sim Não

Você tem esta disposição de obedecê-lo, como Noé teve? Sim Não

Mesmo que isto não agrade sua família e amigos? Sim Não

Mesmo se custar muito dinheiro, como custou a Noé? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 20

Como Posso Saber a Verdade?

INTRODUÇÃO

Tente se colocar no lugar dos homens nos dias de Noé. Noé está pregando que Deus vai mandar um dilúvio que vai destruir todos que ficarem fora da arca. Você acreditaria? Sim Não

Algumas coisas são insignificantes quando somos enganados. Outras trazem graves consequências.

Hoje estudaremos uma decisão que muitos tiveram que fazer, anos atrás.

►Leia Gênesis 7:1-9

LIÇÃO

Você se lembra quantos anos levou para Noé fazer a arca? R— 120 anos (6:3)

Uma vez que a arca está construida, agora que é que Deus diz? R— “entra na arca, tu e toda a tua casa.” V. 1

Noé trabalhou até onde Deus havia revelado Sua vontade e no tempo certo. Deus agora revela o próximo passo! Veja como Deus dirige!

Quem mais deveria entrar na arca? V. 2,3 R—pares de animais e de aves.

Deus também avisa quanto ao que vai acontecer dizendo no v.4: “daqui a sete dias, farei chover sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites.” Quando viria esta chuva? R—dali a 7 dias. Quem ia trazer esta chuva? R—o Criador do universo, Aquele para quem tudo existe. Em Romanos 11:36 Paulo diz sobre Deus: “porque dele, e por meio dele, e para ele são feitas todas as coisas.”

O propósito do dilúvio seria, “e da superfície da terra exterminarei todos os seres que fiz”. V.4

Mais uma vez, Noé obedeceu “e tudo fez segundo o Senhor lhe ordenara.” V. 5

Você já pensou em como a arca seria uma grande atração durante a construção? Sim Não

A arca foi construída à beira-mar, para ser empurrada para dentro d’água? Sim Não

A notícia sobre a construção deste grande barco deve ter ido bem longe! As pessoas talvez viessem de todo canto do mundo para verem esta enorme tolice de Noé! Olhe que levou 120 anos para sua construção. Imagine as perguntas: “Noé que é que você está fazendo?”

Você sabe o que Noé fez ao ser confrontado com estas perguntas? Sim Não

Ele estava fazendo algo durante este tempo que não foi relatado em Gênesis, mas é mencionado em II Pedro 2:5 onde diz que Deus “não poupou o mundo antigo, mas preservou a Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas, quando fez vir o dilúvio sobre o mundo de ímpios.” Além de se ocupar com a construção, Noé também estava pregando.

Que será que Noé dizia enquanto pregava? Creio que ele começava perguntando: “Você já notou como a violência aumentou? São tantos assaltos, tantos homicídios, tantos homens e mulheres adulterando e assim fazendo do seu voto de casamento uma mentira, tantos jovens destruindo a vida dos outros e a sua própria com sexo antes do casamento, tanta droga, tanta gente se suicidando, filhos matando os pais, tanta fofoca e tanto roubo. Será que os homens estão se lembrando do seu Criador? Aliás, você está? Pois Deus me disse que vai destruir toda a humanidade com um dilúvio. Todos que não entrarem nesta arca irão morrer. Você vai entrar comigo?”

Quem disse isto (Noé), estava vivendo nos mesmos pecados contra Deus? Sim Não “Tudo fez Noé, segundo o Senhor lhe ordenara.” V.5

Agora se coloque no lugar dos ouvintes de Noé. Existe gente mentirosa na terra? Sim Não Muitos!!!

A pergunta lógica seria: “Noé está dizendo a verdade?”

Permita-me uma observação aqui. A pessoa acostumada a mentir suspeita que a verdade seja mentira. “Me lembro de certa vez em Canindé quando telefonei para uma casa e sem me identificar perguntei se certo rapaz estava em casa. A avó dele logo me disse “Não,” mais quando me identifiquei, ela disse que não queria a amizade dele com certas pessoas e por isso disse que ele não estava, mais iria chamá-lo. O interessante é que dentro de uns dois dias a mesma mulher telefonou a minha casa. Minha esposa atendeu o telefone e a mulher disse que queria falar comigo. Minha esposa respondeu que eu não estava em casa e teve que suportar uns dois minutos de um carão da mulher que insistia em dizer que minha esposa estava mentindo. A mentirosa julgou que minha esposa fazia a mesma coisa que ela havia feito. A pessoa acostumada a mentir suspeita que a verdade seja mentira.”

As pessoas tinham razão em acreditar na palavra de Noé? Sim Não

A. Tinham a pregação dele

B. Tinham sua vida de obediência a Deus

C. A própria construção da arca era uma razão para acreditarem na pregação. Noé era sincero. Gastou muito tempo e dinheiro fazendo esta construção.

D. Certamente teriam que concordar com ele, que a violência dos homens era grande.

18. Mas havia outra coisa que certamente muitos viram também. Noé teve que procurar todos os animais e pássaros? Sim Não

Deus havia avisado antes que “dois de cada espécie virão a ti, para os conservares em vida” 6:20. E 7:8-9 relata que assim aconteceu “animais...entraram para Noé, na arca, de dois em dois, macho e fêmea, como Deus lhe ordenara.” O texto indica que Noé estava dentro da arca recebendo os animais que lá chegavam e levava gatos para seu lugar, vaca, raposa, etc. para os seus lugares.

Isto devia ter chamado a atenção de quem estava lá vendo a entrada dos animais.

Os animais selvagens costumam vir para dentro de casa e para perto do homem? Sim Não

Mas o leão, o urso, e os demais animais selvagens vieram para dentro da arca, aparentemente por conta própria!

E tinha mais! Vinha dois galos com seis galinhas e um boi e quatro vacas? Sim Não

“Entraram para Noé, na arca, de dois em dois, macho e fêmea, como Deus lhe ordenara.” V. 9 Tudo muito bem organizado e muitos fazendo o que era contrário à natureza.

Noé teve muito sucesso com suas pregações? Sim Não

Por quê?

▼ Não dê a resposta ao aluno agora. Se ele quiser responder, permita-lhe, mas, ainda assim, diga: “Quero que você pense sobre isto até a próxima semana.”

PERGUNTAS FINAIS

Deus é misericordioso. Os dias do homem “Serão cento e vinte anos.” 6:3 Mas Sua misericórdia chega ao, em relação ao incrédulo? Sim Não

Você está pregando a palavra de Deus aos outros? Sim Não

Você está vendo grande sucesso nisto? Sim Não Lembre-se de Noé!

E não esqueça de pensar bem na pergunta: “Você teria entrado na arca?”

Por quê?

Que coisas influenciaram estas pessoas a não entrarem na arca?

 

 

 

 

 

 

4000 a.C. 2348 a.C. 1440 a.C.

Criação Dilúvio Moisés escreve

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 21

O que Deus Requer do Homem

INTRODUÇÃO

Você pensou sobre as perguntas: “Porque somente oito pessoas entraram na arca? Porque poucos creram na pregação de Noé?” Sim Não

Que é que você acha?

Hoje, vamos estudar os últimos dias, antes do dilúvio.

►Leia Gênesis 7:10-16

LIÇÃO

Vamos começar hoje com o v. 11 que diz: “No ano seiscentos da vida de Noé, aos dezessete dias do segundo mês, nesse dia romperam-se todas as fontes do grande abismo, e as comportas dos céus se abriram...” Parece algo histórico, não é? Sim Não Deus não dá meramente o ano do início do evento; Ele dá o mês e o dia também. Não vamos nos ocupar com isto, no momento mas, antes do nosso próximo encontro, leia os capítulos 7 e 8 notando todas as vezes em que se faz referência ao tempo (dias).

Você sabia que Jesus acreditava na história de Noé e referiu-Se a isto como evento histórico? Sim Não Ele disse em Mateus 24:37 “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do homem.”

Mas a porta só foi fechada no versículo 16, então vamos à questão do porquê tão poucos entrarem na arca. Quais foram as influências:

A. O amor ao pecado—o homem de fato gosta do seu pecado. Ele não quer deixá-lo, nem por um minuto.

B. A maioria—o homem se importa com o IBOPE? Muito! O homem tem medo de ser diferente, medo dos outros zombarem dele (“Se eu entrar aí e nada acontecer, vão tirar meu couro!”), especialmente quando se trata das coisas de Deus. Biblicamente falando, é comum a maioria estar certa? Sim Não (Veja por exemplo, Mateus 7:13,14; 27:20; e Apocalipse 20:7,8)

C. A família—as pessoas da família colocam tanta pressão.

D. O dinheiro influi também—quantos estariam prontos a gastar o que Noé gastou na construção da arca?

E. O que o homem pensava sobre Deus afetaria esta decisão. Certamente muitos disseram: “Noé, o nosso deus é um deus de amor. Todos somos filhos de Deus e Ele não destruiria o Seu povo.” Pensamento errado sobre a pessoa de Deus era a raiz do problema.

Pense um pouco comigo quanto a quem ficou fora da arca. Noé tinha 600 anos quando o dilúvio veio. Com esta idade teria parentes, e muitos. Ele começou uma família bem tarde: “Era Noé da idade de quinhentos anos e gerou a Sem, Cam e Jafé.” Gn. 5:32. Mas Noé só conseguiu levar a esposa, os três filhos e as três noras. Então ele tinha parentes que ficaram de fora? Sim Não R—Lameque, o pai, morreu dois anos antes do dilúvio. Não sabemos quanto à mãe. Metusalém, o avô, morreu no ano do dilúvio, talvez afogado no mesmo. Quantos tios e tias um homem teria naquele tempo, quando o homem começava a ter filhos com sessenta anos (se usarmos a genealogia de Gn. 5. Mas devemos lembrar que o registro não é de primogênitos, por isso pode ter começado mais cedo) e até com quinhentos anos ainda estava tendo filhos (no caso de Noé)? Deus não nos diz quantos filhos tinham, mas pode ter sido muitos. Irmãos e irmãs, sobrinhos e sobrinhas ficaram do lado de fora; cunhados e cunhadas também, e você está vendo que vai me faltar nome para a extensão da família que existia naquele tempo.

Certo dia, um homem me falou que Deus o tocara e que ele havia chorado muito ao ouvir o testemunho de uma missionária na África. Ela contou que trabalhava com meninos de rua e que muitas vezes apanhou por causa deste trabalho mas, mesmo que alguém fosse morto pelo testemunho de Cristo, não era problema, pois ela o ressuscitava e então a vila toda se convertia. Desejo ver conversões, mas gostaria de perguntar àquele homem: “Você acredita mesmo no que ela disse?” (Tudo indica que sim). Então diria: “Ela é melhor do que Jesus? A Bíblia mostra que muitos não creram, mesmo após Ele haver ressuscitado” (Mateus 28:11-15). Milagres, como o de Deus ter enviado os animais à arca, nos dias de Noé, não garantem conversões.

De onde veio tanta água? A Bíblia Deus diz: “nesse dia romperam-se todas as fontes do grande abismo, e as comportas dos céus se abriram, e houve copiosa chuva sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites.” V. 11,12 Basta dizer que veio muita água, primeiramente de baixo, e depois de cima.

É bom lembrar Gn. 1:7 onde diz: “Fez, pois, Deus o firmamento e separação entre as águas debaixo do firmamento e as águas sobre o firmamento.” Aqui vemos água em baixo e em cima. Não sei dos detalhes, mas devem ter sido as águas que Deus, depois, usaria no dilúvio.

Quero ocupar algum tempo ainda com três coisas no v. 16 que diz: “E o Senhor fechou a porta.”

A primeira questão é um tanto simples, mas merece nossa consideração. Quando Deus fechou a porta? Antes de chover Depois do dilúvio começar R—Não é difícil entender que foi antes de chover. Depois de chover certamente muitos foram bater à porta dizendo: “Noé, abra a porta! Agora cremos e queremos entrar!” Mas era possível? Sim Não

Isto nos leva a uma lição bíblica, e importante, quanto ao que Deus exige do Seu povo. Encontramos isto em Hebreus 11:7 onde diz: “Pela , Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam (chuva) e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da .” Que é que Ele exige? R—.

Precisariam de fé para entrarem quando estava chovendo? Sim Não Hebreus 11:1 nos diz: “A é a certeza de cousas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.”

Que é fé bíblica? R—A fé bíblica sempre tem como base de sua confiança a “instrução divina” (‘Noé divinamente instruído’) e resulta em obediência à mesma (“Pela fé, Noé... aparelhou uma arca.”) Hebreus 11:7 A fé bíblica tem como base o caráter de Deus. Não é possível ter fé em Deus sem conhecê-lO.

Mas eu disse que há três coisas significantes no v. 16. Vamos à segunda. A arca tinha quantas portas? R—No texto está escrito: “o Senhor fechou a porta.” Entrar pela porta era a única maneira de alguém ser salvo do dilúvio e da ira de Deus contra o pecado. Quando Deus fecha a porta, choro e rogo não a abrem mais. Deus é soberano e Noé não poderia abrir mais a porta para fazer um favor especial para um parente que implorava e chorava. Rogos da mãe de Jesus de nada valeriam.

E agora a terceira coisa significante. Quem fechou a porta? R—Deus. A resposta novamente é simples, mas merece a nossa meditação. Deus não exigiu que Noé, que tinha muitos parentes lá fora, fechasse a porta. Ele mesmo deixou isto registrado em Sua Palavra: “O Senhor fechou a porta após ele.” Ele é misericordioso para com o incrédulo? Muito. Ele viu o mal, enviou um pregador, Noé, que tinha algo que chamava atenção do povo na arca, esperou 120 anos, mas Sua misericórdia tem um limite em relação ao incrédulo. Ele quer que O conheçamos também como um Deus justo. Chegou o dia do juízo.

PERGUNTAS FINAIS

O seu Deus destruiria milhões de pessoas com um dilúvio? Sim Não E as mandaria para o inferno? Sim Não Se o seu deus não fizer isto, ele não é o Deus da Bíblia.

Você tem fé bíblica em Deus? Sim Não Se tem, em que “instrução divina” você baseia esta fé?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 22

O Justo Juízo de Deus

INTRODUÇÃO

Você crê que houve um dilúvio que cobriu a terra toda? Sim Não

Por que você crê assim?

►Leia Gênesis 7:17-24

LIÇÃO

1. Deus é soberano. Ele tem o controle sobre tudo o que criou—o sol, a lua, as estrelas, a chuva, o vento, os terremotos, os animais, etc.

2. Lembre-se do que Deus disse em Gn. 7:4: “Porque, daqui a sete dias, farei chover sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites; e da superfície da terra exterminarei todos os seres que fiz.” Deus aqui avisa a Noé sobre os Seus planos. Deus diz que Ele trouxe a grande destruição do dilúvio.

3. Deus é como um homem que num momento de ira, faz uma ameaça, e depois se acalma e não cumpre o que disse? Sim Não R—Ele disse e fez.

4. A pergunta que muitos fazem é: “O dilúvio cobriu toda a terra?” O texto é enfático, quanto a esta questão, pela sua repetição e inclusão de detalhes. Veja o v. 19: “Prevaleceram as águas excessivamente sobre a terra e cobriram todos os altos montes que havia debaixo do céu.”

5. Qual foi a profundidade da água acima dos altos montes? R—“Quinze côvados acima deles prevaleceram as águas.” V. 20 Você se lembra do comprimento de um côvado? R—É meio metro, ou seja havia uns sete metros e meio de água acima dos mais altos montes.

6. Quem fez esta medida?

____O povo que ficou fora da arca

____Noé

____Deus

R—Isto mesmo! Deus que é onisciente nos deu esta informação.

7. Mas vamos continuar vendo o que foi incluído neste dilúvio nos v. 21-23. Veja a ênfase em tudo. “Pereceu toda carne que se movia sobre a terra, tanto de ave como de animais domésticos e animais selváticos, e de todos os enxames de criaturas que povoam a terra, e todo homem. Tudo o que tinha fôlego de vida em suas narinas, tudo o que havia em terra seca, morreu. Assim, foram exterminados todos os seres que havia sobre a face da terra; o homem e o animal, os répteis e as aves dos céus foram extintos da terra;” e aí para mostrar o que foi excluído diz: “ficou somente Noé e os que com ele estavam na arca.” A Bíblia é muito clara então em dizer que cobriu toda a terra.

8. Alguém que ficou de fora da arca escapou do dilúvio? Sim Não Se era uma pessoa boa, escapou? Se freqüentava a igreja, escapou? Se cria em Deus, escapou lá fora? As criancinhas escaparam? Não. Todos os que ficaram de fora da arca morreram.

Talvez você esteja pensando: “Por que Deus fez algo tão severo assim?” Amigo, a pergunta mais importante é: “Por que Deus deixou Noé e sua família vivos?” Eles eram pecadores também? Sim Não Sendo pecadores, o que mereciam? A morte e também o inferno. Então por que Ele os deixou vivos? “Noé achou graça diante do Senhor.” Gn. 6:8 Deus soberanamente escolheu mostrar Sua graça a quem não merecia (Noé).

Foi injustiça da parte de Deus matar todos os outros? Sim Não Receberam o que mereciam. Então por que Deus destruiu tanta gente no dilúvio? Para mostrar a Noé, aos que viveram depois dele, a mim e a você, que todo pecado, por pequeno que nos pareça, é muito sério para Ele. Há graves conseqüências. Deus é justo e o dilúvio nos mostra isto. Ele viu “que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração.” Gn. 6:5

Há duas coisas que o dilúvio especialmente nos revela sobre Deus. Quais são? R—que Ele é justo e a Sua graça.

Aliás, por que eu e você estamos vivos até hoje? Será que merecemos isto? R—Não. É porque Deus tem mostrado Sua graça a nós até este momento.

Gostaria de comentar algo aqui. É que creio que a Bíblia é a verdade em tudo o que diz. Nada é autoridade acima deste livro. Sendo ela a verdade, olhando ao meu redor esperaria ver evidências de tão grande destruição. Estas evidências não seriam provas de que ela é a verdade. Provas seriam algo acima da Bíblia e não há nada disto! Gosto de chamá-las de evidências da sua verdade.

Há grande evidência do dilúvio, aqui mesmo no nosso Ceará, na região do Cariri. A região do Cariri é uma das regiões do mundo mais ricas em fósseis. Fósseis são restos de animais e plantas que viraram pedra. Os fósseis são encontrados em pedra sedimentar. Muitas vezes estas pedras são usadas ao redor de piscinas e nas calçadas rústicas. A questão é como estas coisas viraram fósseis? Os evolucionistas dizem que foi um processo lento de até milhões de anos. Mas há um problema com isto. O processo normal quando algo morre é entrar logo em decomposição. Para virar fóssil, tem que ser enterrado rapidamente e ficar sob muita pressão, senão a decomposição toma de conta. Quando seu gato morre, ele vira fóssil? Sim Não E ainda, às vezes, encontram-se árvores (e outras coisas) que atravessam até metros de camadas de rocha sedimentar, que segundo os evolucionistas deve ter levado milhões de anos para acumular. Para a teoria deles isto é um grande problema. Mas é o que eu esperaria encontrar se houve um dilúvio global como a Bíblia afirma. (Veja na capa a ilustração do peixe se fossilizando de acordo com a idéia evolucionista. Funciona assim? Sim Não Outro come o peixe, ou ele apodrece antes de ser coberto com camadas de terra.)

Por que tantos rejeitam a ocorrência de um dilúvio global? Você sabe? Sim Não Aliás a Bíblia anunciou que seria assim. Em 2 Pedro 3:3 diz: “nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as cousas permanecem como desde o princípio da criação. Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água.” Quando o mundo foi “afogado” em água? R—No dilúvio. Pedro ainda nos diz que certas pessoas “deliberadamente” vão esquecer do dilúvio. Por que querem esquecer do dilúvio? R—São pessoas que zombam de Deus e da promessa da vinda dEle. Eles vivem em suas próprias paixões. O dilúvio fala fortemente do juízo de Deus sobre o pecado. Quem ama o pecado não vai querer ser incomodado com a lembrança deste ato do juízo divino. Não é por questão de evidência científica que alguém deixa de crer no dilúvio.

Aliás, Deus quer que nós lembremos aos homens sobre Sua justiça e o juízo vindouro.

Mas, há mais. Pedro continua dizendo: “Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios.” Que “palavra” é esta? R—A Palavra do Deus, que um dia criou este mundo e os homens que vivem nele, e um dia também os destruiu com o dilúvio por causa dos seus pecados.

E que quer dizer: “Os céus que agora existem e a terra tem sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios?” V. 7 R—Deus está nos dizendo que o Juízo do dilúvio não é evento único. A próxima vez será com fogo.

Este juízo vem para quem? R—Para os homens ímpios, do mesmo modo como foi nos dias de Noé. V. 7 E quem é um ímpio? É uma pessoa muito má? Sim Não R—É alguém que se mantém rebelde contra Deus, quer conheça ou não a vontade dEle.

PERGUNTAS FINAIS

Você tem dificuldade em crer num dilúvio global? Sim Não Por que?

Você tem dificuldade em crer no Deus da Bíblia que faz algo como o juízo do dilúvio? Sim Não Se tem, por que?

Segundo o que estudamos nesta lição, por que eu e você estamos vivos aqui estudando a Bíblia hoje? R—Porque Deus nos mostrou Sua graça. Merecemos isto? R—Merecemos estar no inferno.

Temos o que reclamar dEle? Falta de dinheiro, cônjuge errado ou falta de um cônjuge, doença...

Por quanto tempo Ele vai continuar mostrando Sua graça? R—Não sabemos, para o descrente. Para o crente será para sempre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 23

A Conclusão do Dilúvio

INTRODUÇÃO

O capítulo 7 de Gênesis termina com estas palavras: “ficou somente Noé e os que com ele estavam na arca. E as águas durante cento e cinqüenta dias predominaram sobre a terra.” V. 23, 24

E agora? Há este grupinho de pessoas em cima de um mar d’água. Que será deles?

►Leia Gênesis 8

LIÇÃO

I. Uma lição quanto à importância de se estar preparado.

Mas antes de dar nossa atenção a Gênesis 8, mencionamos numa lição anterior que Jesus se referiu a Noé como sendo uma pessoa histórica. Vejamos agora a lição que Ele ensinou ao referir-se a este homem.

Em Mateus 24 Jesus está ensinando os Seus discípulos sobre a sua volta. Jesus veio a primeira vez com humildade. Ele veio para sofrer e morrer na cruz para pagar pelos nossos pecados. Mas Sua segunda vinda será diferente. “Verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória.” V. 30 Será um dia de juízo.

Então Ele diz: “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do homem.” V.37 Poderíamos pensar que Ele estivesse se referindo à maldade no tempo da Sua vinda; e serão maus. Mas não é esta a lição que Ele quis ensinar. Ele continua: “Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca.” V. 38 Ele fala de comer, beber e casar. Estas ações em si são pecaminosas? Sim Não R—Já vimos que não são.

Que era o problema então? Ele está nos dizendo que o problema foi que viviam a vida do dia a dia, comendo, bebendo e casando e não estavam dentro da arca quando o dilúvio chegou. “Não perceberam” a chegada do dilúvio.

Quantas pessoas entraram na arca? R—Somente oito. Gn. 7:13 Muito pouco, não é. Muito pouco! Havia espaço para outros? Sim Não Quem entrou? Os poucos que creram no Deus da Bíblia.

Jesus continua “assim será também a vinda do Filho do homem.” Mateus 24:39 Ele avisou que voltará. Mas na vinda dEle, poucos, novamente, vão estar prontos. Muitos vão estar ocupados com suas próprias vidas (trabalho, casa, comer, casar)—uma vida sem Deus.

E Jesus termina dizendo: “Ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá.” V. 44

II. A conclusão da história do dilúvio.

Deixamos estas oito pessoas no meio de um mar d’agua. Não há terra mais. Está toda coberta.

E agora? “Lembrou-se Deus de Noé e de todos os animais selváticos e de todos os animais domésticos que com ele estavam na arca; Deus fez soprar um vento sobre a terra, e baixaram as águas.” V.1 Deus havia esquecido de Noé? Sim Não R—Claro que não! Ele sabe de todas a coisas e tem tudo sob controle, inclusive os mares. Ele sabia baixar as águas. Ele sabia fechar as “fontes do abismo e também as comportas dos céus, e a copiosa chuva dos céus.” V.2

Mas é bom lembrarmos aqui que o dilúvio não foi coisa de 40 dias. O dilúvio começou “no ano seiscentos da vida de Noé, aos dezessete dias do segundo mês” (7:11) e Noé saiu da arca “aos vinte e sete dias do segundo mês” (8:14) “do ano seiscentos e um.” V. 13 Isto é, Noé passou um ano e dez dias na arca.

Pequeno detalhe interessante aqui. Diz no v. 13: “Sucedeu que, no primeiro dia do primeiro mês, do ano seiscentos e um, as águas se secaram de sobre a terra. Então, Noé removeu a cobertura da arca e olhou, e eis que o solo estava enxuto.” O solo estava enxuto e no aniversário de Noé parecia um tempo bom para celebrar, saindo da arca na qual já estavam há mais de 10 meses. Imagino que era escuro lá dentro, e o odor não deve ter sido muito agradável após tanto tempo. Mas ele havia entrado por ordem do Senhor. Também esperou a ordem do Senhor para sair. “Então, disse Deus a Noé: Sai da arca, e, contigo, tua mulher, e teus filhos, e as mulheres de teus filhos.” V.15,16

No Salmo 104, um Salmo de louvor ao Criador, há uns versículos interessantes que parecem se referir ao dilúvio. Começando no v. 5 diz: “Lançaste os fundamentos da terra, para que ela não vacile em tempo nenhum” isto falando da criação. Mas continua dizendo: “Tomaste o abismo por vestuário e a cobriste; as águas ficaram acima das montanhas.” V.6 Quando foi que as águas ficaram acima das montanhas? R—Gn. 7:20 No dilúvio. “À tua repreensão, fugiram, à voz do teu trovão, bateram em retirada. Elevaram-se os montes, desceram os vales, até ao lugar que lhes havias preparado. Puseste às águas divisa que não ultrapassarão, para que não tornem a cobrir a terra.” V. 7-9 “Não tornem a cobrir a terra” mais uma vez indica que está falando do dilúvio. Mas o versículo 8 nos interessa em resposta à pergunta: “Para onde foi tanta água?” Diz: “Elevaram-se os montes, desceram os vales, até ao lugar que lhes havias preparado.” A indicação seria que antes do dilúvio os montes eram mais baixos (necessitando de menos água para cobrir a terra no dilúvio), e que depois do dilúvio o Criador que tem controle de toda a Sua criação elevou a terra e os montes e aprofundou os mares.

Um detalhe geográfico aqui (e olhe que a geografia mudou muito com o dilúvio) “a arca repousou sobre as montanhas de Ararate.” V.4

A arca ainda existe? Não sabemos com certeza. O local é de acesso muito difícil por duas razões. Primeiro, o monte de Ararate está permanentemente coberto com gelo. Segundo, fica entre a Turquia e a Armênia. Estes não são países que amam ao Deus da Bíblia e não têm interesse de darem permissão para visitas ao local. Poucas pessoas afirmaram ter visto a arca e, em relatórios independentes, dão detalhes semelhantes. Talvez ainda esteja lá!

 

 

 

 

 

 

Qual é a primeira coisa registrada como tendo sido feita por Noé após sair da arca? R—“Levantou Noé um altar ao Senhor e, tomando de animais limpos e de aves limpas, ofereceu holocaustos sobre o altar.” V.20 Que está acontecendo? Noé está dizendo: “Deus, eu sou um pecador. Eu merecia morrer pelo meu pecado, assim como todos estes que pereceram no dilúvio. Mas Te agradeço por Tua graça em me salvar. Reconheço que estou vivo só pela Tua graça.”

Deus Se agradou disto e compartilha conosco os Seus pensamentos. “E o Senhor aspirou o suave cheiro e disse consigo mesmo: Não tornarei a amaldiçoar a terra por causa do homem, porque é mau o desígnio íntimo do homem desde a sua mocidade; nem tornarei a ferir todo vivente, como fiz.” V.21 A desgraça toda que veio foi “por causa do homem.” Porém, o dilúvio havia resolvido o problema do pecado? Sim Não R—Somente dos homens que foram mortos. Estes não pecariam mais, mas Noé também era filho de Adão e, portanto, um pecador por natureza. Aos seus filhos, ele também transmitiu esta natureza inclinada a pecar.

Porque o homem faz uma coisa mesmo sabendo que não vai se dar bem? Na carteira de cigarros diz: “O Ministério da Saúde adverte que fumar faz mal à sua saúde,” mas milhões fumam. Um homem sabe que ofende a Deus, a sua esposa e aos filhos se adulterar e que vai pagar caro por isto, porém adultera. Por que ele faz isto? R— O homem por natureza nasce querendo o mal. O homem ama o pecado e não ama a Deus.

Note bem que Deus diz que o problema não é meramente um problema de ações. O problema vai muito mais fundo do que isto. “É mau o desígnio íntimo do homem.” O problema não vem do ambiente; se bem que este influi. O filho não peca só por ver o pai pecar. O problema não é falta de conhecimento. Portanto, a educação mesmo que seja importante, não resolve o problema. Eles haviam sido avisados com a pregação de Noé.

Finalmente, o problema começa “desde a sua mocidade.” V.21 O problema do homem com o pecado já vem de nascimento. Não é meramente problema de jovens e adultos.

PERGUNTA FINAL

Lembremo-nos das palavras de Jesus sobre os homens no tempo do dilúvio: “e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos.” Mateus 24:39 Em vista disto Jesus termina dizendo: “Ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá.” V.44 Você está pronto se Jesus vier hoje? Sim Não Se sua resposta for “sim,” como sabe que está pronto? Se sua resposta for “não,” o que falta?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 24

Mudanças Após o Dilúvio

INTRODUÇÃO

Se você fosse Deus, que mudanças faria, após o dilúvio, para as coisas andarem melhor?

Hoje iremos estudar o que ficou e o que mudou.

►Leia Gênesis 9:1-17

LIÇÃO

Primeiramente, Deus os abençoou. “Abençoou Deus a Noé e a seus filhos e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra.” V. 1 O plano original de povoar a terra não mudou por causa do pecado. Gn. 1:28 Ter filhos continuou sendo uma bênção. Se nossa vida tem sentido, faz sentido ter filhos. Se, porém, a vida é vivida tendo a si mesmo como o fim (um fim egoísta), então, de fato, não será visto como uma bênção e sim como despesa e dor de cabeça.

E agora, vêm as mudanças. “Pavor e medo de vós virão sobre todos os animais da terra e sobre todas as aves dos céus; tudo o que se move sobre a terra e todos os peixes do mar nas vossas mãos serão entregues.” V. 2 Tudo o que tem vida passou a ter medo do homem a partir deste tempo.

Uma razão para este medo foi que Deus fez uma mudança na dieta do homem. “Tudo o que se move e vive ser-vos-á para alimento; como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora.” V. 3 O Criador originalmente deu a erva verde ao homem para o seu alimento. Gn. 1:29 Mas “tudo vos dou agora.” Houve então um aumento de liberdade para o homem nesta área do alimento.

Deus muda? Sim Não Você pode explicar sua resposta?

Hebreus 13:8 diz: “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre.” Isto é conhecido como a imutabilidade de Deus, que significa que Ele não muda. Gostaria de explicar o que isto significa, pois, alguns ficam confusos aqui. Isto significa que Deus não muda quanto à Sua natureza ou Seu caráter. Nisto Ele é diferente de mim, que hoje posso ser paciente e amanhã afobado. A imutabilidade de Deus não significa que Ele não muda o que Ele exige do homem. Isto fica claro quando Ele diz: “como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora.” V. 3 Ele fez uma mudança clara na ordem aqui. A ordem divina a Adão foi que ele deveria ser vegetariano; Noé a partir desta data podia comer qualquer carne; a partir de Levítico 11:7 os israelitas não podiam comer carne de porco (entre outros); e a partir das palavras de Jesus em Marcos 7:18,19 todos podem novamente comer qualquer carne. Deus não faz tais mudanças em Sua lei naquilo que por natureza é moral. Estes dependem do Seu caráter e não mudam. Por exemplo: “Não dirás falso testemunho” tem como base o fato de Ele ser verdadeiro. Sendo Deus, Ele dá aos homens as ordens que quer, quando quer e devem ser obedecidas.

Uma comparação aqui talvez ajude. Já proibi aos meus filhos pequenos a dirigirem o carro e desobedecer traz castigo. Mas quando ficarem maior eu mesmo pretendo ensiná-los a dirigir. Agora não mentir é outra coisa. Não vai mudar nunca.

Contudo, mesmo aqui, houve um limite. “Carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.” V. 4 O sangue era símbolo da vida. Levítico 17:11 explica “Porque a vida da carne está no sangue. Eu vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pela vossa alma, porquanto é o sangue que fará expiação em virtude da vida.” Deus exigiu que o homem não comesse sangue em reconhecimento do seu pecado que merece a morte. Mas Deus providenciou um substituto (um animal) que tinha que morrer em seu lugar para cobrir o seu pecado. O derramamento do sangue do animal seria a morte dele. (Diante do ensinamento de 1 Timóteo 4:3,4 creio que comer sangue não seja pecado hoje.)

Há ainda outra mudança que Deus comunica a Noé neste tempo. “Certamente, requererei o vosso sangue, o sangue da vossa vida; de todo animal o requererei, como também da mão do homem, sim, da mão do próximo de cada um requererei a vida do homem.” O que isto significa? “Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem.” V. 5,6 “Se alguém derramar o sangue do homem” está falando do assassinato. O texto continua dizendo: “Se alguém derramar o sangue do homem, por Deus se derramará o seu”? Sim Não Aqui você encontra a instituição divina da pena de morte. Deus é a favor da pena de morte para o assassino. É como se Deus estivesse dizendo: “Eu tive que destruir, matar, os homens por causa da maldade dos homens.” (Certamente o homicídio era um dos grandes problemas antes do dilúvio.) “Agora vou lhes dar algo que vai ajudar a diminuir o problema. A vida do assassino deve ser tirada por vocês.”

Há diferença entre matar um frango para o almoço e matar um homem? Sim Não R—Para quem crê na evolução, não há. Mas se cremos no Criador, Ele obviamente é também Legislador. O dono tem o direito de dar as ordens. Há diferença, sim, entre matar um frango e um homem, e não é somente uma questão de inteligência. A razão dada para a instituição da pena de morte foi “porque Deus fez o homem segundo a sua imagem.” O homem é mais do que um animal. Deus o fez para refletir a Sua imagem. Isto dá um valor todo especial à vida humana.

Para muitos, o valor da vida humana depende do trabalho que produz. Pensam que o velho, o paraplégico, o deficiente (seja qual for a deficiência), e o bebê no útero são inúteis e, às vezes, tiram-lhes a vida. É assim que Deus pensa? Sim Não

Realmente, isto é instituição do governo humano. Romanos 13:3,4 deixa bem claro a responsabilidade principal que Deus deu ao governo (e não é distribuir bens aos pobres). “Não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal.” Para que se usa uma espada? Para dar uma surra? Sim Não R—Para matar. A vingança pessoal nunca foi o plano de Deus, mas no plano divino o governo age como vingador por Deus. Ele age onde o lar não resolve. A pena de morte tinha um propósito duplo como Deus explica em Deuteronômio 19:19,20. “Assim, exterminarás o mal do meio de ti; para que os que ficarem o ouçam, e temam, e nunca mais tornem a fazer semelhante mal no meio de ti.” Os dois própositos da pena de morte são: 1. O assassino morre, por isso não pode matar outro, como tanto ocorre em nosso meio; 2. Serve de exemplo para os demais não repetirem o mesmo mal. A pena de morte valoriza a prática do bem.

Deus então repete a Sua ordem: “Mas sede fecundos e multiplicai-vos; povoai a terra e multiplicai-vos nela.” V. 7 Deus havia eliminado a muitos (quase todos) da terra. Mas não era o plano dEle que a terra ficasse vazia.

Deus agora faz uma aliança com o homem. Esta é a segunda vez que esta palavra é usada, mas na primeira em Gn. 6:18 Deus não deu detalhes de Sua aliança. Deus, independentemente de qualquer ação humana, faz uma promessa ou um compromisso. “Disse também Deus a Noé e a seus filhos: Eis que estabeleço a minha aliança convosco, e com a vossa descendência.” V. 8,9 Qual foi esta aliança, ou promessa? “Não será mais destruída toda carne por águas de dilúvio, nem mais haverá dilúvio para destruir a terra.” V. 11 Agora pode chover e você e eu não temos que temer. Não haverá outro dilúvio. O Deus que não pode mentir prometeu isto. E Ele está cumprindo esta promessa há mais de 4000 anos, não está?

Deus ainda deu um sinal de Sua promessa ao dizer: “Porei nas nuvens o meu arco; será por sinal da aliança entre mim e a terra.” V. 13 E agora você sabe o porquê da existência do arco-íris. É o sinal da promessa de Deus de que Ele nunca mais destruirá a terra com um dilúvio.

Mas lembre-se que Ele também disse em 2 Pedro 3:7: “Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios.” Por que Ele não o fez ainda depois de quase 2000 anos e com tanta multiplicação de maldade? “Ele é longânimo (paciente) para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.” 2 Pedro 3:9 Deus é imutável. Ele continua sendo paciente, um Deus salvador, como foi nos dias de Noé.

PERGUNTAS FINAIS

Você já se arrependeu de suas ofensas contra Deus? Sim Não Não fazê-lo em vida é “perecer,” ou, ir para o castigo eterno.

E se você já se arrependeu: “Visto que todas essas cousas (casas, carros, roupas, etc.) hão de ser assim desfeitas (vão se queimar no fogo), deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade.” 2 Pedro 3:11

Você pode me explicar a imutabilidade de Deus? Mencione também o que muda. R—Significa que Deus não muda. Ele não muda quanto à Sua natureza. Mas em Suas leis Ele muda as responsabilidades do homem. Só não o faz naquilo que é moral por ser ligado à Sua natureza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 25

Um Aviso aos Idosos

INTRODUÇÃO

Existem dois homens sobre quem já conversamos bastante e de quem todos nós somos filhos. Quem seriam? R—1. Adão, o primeiro homem que foi criado diretamente por Deus. 2. Noé, visto que todos os outros homens foram destruídos no dilúvio.

Quando os homens falam sobre os seus heróis, costumam falar somente das coisas boas que fizeram. Costumam esconder os seus erros. A Bíblia faz isto? Sim Não “Estas cousas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado.” 1 Coríntios 10:11

►Leia Gênesis 9:18-29

LIÇÃO

I. O Pecado de Noé. 9:20-29

Noé foi um herói. Foi homem de grande fé em Deus e encontrou graça diante do Senhor. Após o dilúvio, uma vez que alimento é bem de primeira e imediata necessidade, diz no v. 20: “Sendo Noé lavrador, passou a plantar uma vinha.” Nada de errado com isto.

Mas nosso herói passou a errar. “Bebendo do vinho, embriagou-se e se pôs nu dentro de sua tenda.” V. 21 Está é a primeira vez que a Bíblia fala de embriaguez. A Bíblia é clara ao dizer em Efésios 5:18 “não vos embriagueis com vinho, mas enchei-vos do Espírito.” A embriaguez é pecado. É uma ofensa contra Deus. Nossas habilidades não devem estar sob o controle do vinho. Já que é impossível se embriagar sem beber, é melhor evitar o primeiro gole. Devemos estar sob o controle do Espírito Santo.

Vamos tirar algumas lições para nossa vida aqui. Primeiro, nunca podemos relaxar na nossa luta contra o pecado em nossas vidas. Nem quando a gente já andou com Deus por muitos anos como Noé havia feito. Nem quando a gente é idoso e muito experiente. Apesar de chamarmos esta lição de “Um Aviso aos Idosos,” ela, na verdade, é um aviso para todos nós.

Mas queremos aprender uma segunda lição aqui. A embriaguez costuma trazer consigo outras conseqüências. Uma destas, encontramos aqui neste texto, onde está escrito: “se pôs nu dentro de sua tenda.” O embriagado fica desinibido. No caso, passou a tirar a roupa. A sua desinibição chegou ao ponto mesmo de fazer o que era mau. Ora, depois que o pecado entrou, Deus não quis que andássemos sem roupa, como já vimos na história de Adão. Entretanto, muitas vezes, o mal vai além disto, e a pessoa gera (ou concebe) um filho sem saber nem o que está fazendo.

Terceiro, mais tarde vêm as conseqüências. “Cam, pai de Canaã, vendo a nudez do pai, fê-lo saber, fora, a seus dois irmãos. Então, Sem e Jafé tomaram uma capa, puseram-na sobre os próprios ombros de ambos e, andando de costas, rostos desviados, cobriram a nudez do pai, sem que a vissem.” Vemos duas reações diferentes aqui entre os filhos deste homem. As reações se assemelham um tanto quanto as de Caim e Abel. Cam, ao ver a nudez do pai (talvez por acaso), foi conversar sobre isto lá fora com os irmãos. Talvez fizesse piada da situação. Noé é um homem idoso e homem de Deus. Tudo indica que Cam ficou alegre ao ver a queda deste homem de Deus. Estes homens não eram jovens. Todos tinham 100 anos quando entraram na arca. O problema não foi o que Cam viu e sim sua atitude.

A reação dos irmãos não foi a esperada. Para eles, a queda não era caso de piada, de alegria. O pai errou, mas continuava sendo pai, e devia ser honrado e respeitado porque Deus ordena isto. As ações de Sem e Jafé indicam que fizeram assim.

Há algo interessante aqui. No texto bíblico, por duas vezes, está escrito: “Cam é o pai de Canaã.” V.18 e 22 Por que? Gênesis foi escrito por Moisés, muitos anos depois. Os que primeiramente ouviram a história foram os israelitas que estavam de viagem saindo do Egito para a terra dos cananeus, os descendentes de Canaã. Os israelitas deveriam exterminar os cananeus por ordem de Deus. Aqui, Deus mostra pra eles a origem deste povo. A tendência em se fazer pouco do pecado passou de pai para filho, e este recebeu a maldição. “Maldito seja Canaã.” V. 25 Nossos pecados afetam os nossos descendentes.

Por que a maldição caiu sob Canaã em vez de sob Cam? A melhor esplicação que tenho ouvido é que Cam era uma salvo. Pela fé ele entrou na arca e por isso não podia ser amaldiçoado.

Noé ainda viveu muitos anos após o dilúvio. O capítulo 9 termina com estas palavras: “todos os dias de Noé foram novecentos e cinqüenta anos; e morreu.” V. 29

II. A Descendência de Noé. Gn. 10

Gênesis 9:18,19 diz: “Os filhos de Noé, que saíram da arca, foram Sem, Cam e Jafé; ... São eles os três filhos de Noé; e deles se povoou toda a terra.”

O capítulo 10 passa a mostrar as origens das nações. Todas as nações são descendentes de Noé. Você e eu somos descendentes de um dos filhos de Noé também.

Gênesis 10:1 começa com: “São estas as gerações dos filhos de Noé: Sem, Cam e Jafé; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio.”

Nos versículos 2-5 encontramos os filhos de Jafé. Estes foram especialmente para o lado do norte e oeste. Os europeus de hoje descendem especialmente de Jafé.

Nos versículos 6-20 encontramos os filhos de Cam. Estes habitaram a terra de Canaã que depois se tornou Israel e a terra para o sul, incluindo a África. Os africanos, principalmente, descendem de Cam. O brasileiro, de origem africana, seria descendente de Cam, ao passo que os de origem eropéia e indígena seriam descendentes de Jafé.

Nos versículos 21-31 encontramos os filhos de Sem. Estes habitaram a região de Israel, e para o lado do nascente. Destes descendem muitos dos povos do oriente médio e da Ásia.

Neste capítulo, um versículo comunica uma informação interessante. Trata-se do versículo 25, onde lemos: “A Héber nasceram dois filhos: um teve por nome Pelegue, porquanto em seus dias se repartiu a terra.” Duas idéias foram sugeridas quanto ao significado de “repartir”. A primeira é que, originalmente, Deus havia feito um só continente, que, pouco tempo depois do dilúvio, dividiu-se. Procuram provar isto com o fato de que os continentes podiam se unir como um quebra-cabeça. A segunda é que “repartir” fala da separação das nações que aconteceu em resultado do que ocorreu em Gênesis 11:1-9. Se houve uma divisão dos continentes, ela causou também a separação física das nações. O contexto favorece a segunda idéia quanto ao sentido de “repartiu.”

O capítulo 10 termina dizendo no v. 32: “São estas as famílias dos filhos de Noé, segundo as suas gerações, nas suas nações; e destes foram disseminadas as nações na terra, depois do dilúvio.” Deus, assim, nos informa quanto às origens das nações.

Há algumas lições importantes para nós aqui. Como é que você chegou a ser brasileiro, e nordestino, e cearense (ou de outro estado)? Por que você parece, age, pensa e fala como cearense? É devido ao seu parentesco, não é? Sim Não Você fez esta escolha? Sim Não Mas Deus planejou que fosse assim. Não escolhemos a nossa nacionalidade. Nossa nacionalidade faz parte do que somos. Revoltar-se contra o que somos causa, portanto, problemas, pois é Deus quem faz esta escolha. Só devemos rejeitar o que há de pecaminoso em nossa nação. Por outro lado, a soberba da nossa origem também ofende a Deus que também criou nossos irmãos de outras terras.

Outra lição importante é que todas as nações vêm de uma origem comum. Em Atos 17:26 está escrito: “de um só fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação.” Almeida Corrigida, Fiel traduz o mesmo texto assim: “de um só sangue fez toda a geração dos homens...” Mesmo que tenhamos costumes e línguas diferentes, todos nós fomos feitos à imagem de Deus e temos uma origem comum. Racismo, sob qualquer forma, é orgulho e ofende a Deus e ao meu próximo.

Mas Atos 17 menciona outra coisa que todos nós temos em comum. O versículo 30 diz: “Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam.” E por que todos, em todo país, precisam arrepender-se? R—Porque todos, sendo descendentes de Adão e de Noé, nasceram pecadores. Quem deve se arrepender do pecado e de quebrar a lei do seu Criador? R—todos, em todos os países.

PERGUNTAS FINAIS

Você se descreveria como alguém que se arrependeu ou como alguém que precisa fazer isto?

Você já teve problemas com o racismo, ou já rejeitou o fato de ser brasileiro e cearense (ou de outro estado)? Sim Não Você entende agora a solução? Sim Não

Se você já se arrependeu do seu pecado e recebeu a Cristo, está proclamando os brasileiros ao seu redor? Sim Não

E se Deus, o chamar para ser missionário às pessoas de outras nações, está pronto a ir? Sim Não

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lição 26

Do You Fala Português?

INTRODUÇÃO

Se Deus fez toda a raça humana de uma só origem, por que existem tantas línguas? E por que são tão diferentes uma da outra?

Você conhece outras línguas?

Se Deus lhe pedisse para deixar seus pais e sua terra para serví-lO, você o faria? Sim Não

►Leia Gênesis 11:1-9

LIÇÃO

I. A torre de Babel e a confusão das línguas. Gn. 11:1-9

A comunicação é imensamente importante na nossa vida diária. Faz parte daquilo que Deus, o Criador (que fala), nos fez quando Ele nos criou à Sua imagem. A maioria de nós tem dificuldade quando tenta se comunicar com um surdo, por meio de mímica. Falar com as mãos é muito mais difícil do que falar com a boca. As palavras servem para o bem como está escrito em Provérbios 25:11: “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo.” O que a gente diz, quando a gente diz o que tem a dizer, e como a gente diz aquilo que tem a dizer são de muita importância. As palavras também podem ferir e ferir bem profundamente. Em Provérbios 15:1 está escrito: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.” Provérbios 18:21 também fala do poder da língua: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Deus nos relata a origem da diferença de línguas, dizendo primeiramente: “Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar.” V. 1 É o que esperaríamos de pessoas com uma origem comum.

A ordem de Deus a Noé e a seus filhos após o dilúvio registrado em Gn. 9:1 foi a de que: “Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra.” Sendo isto importante, Deus repetiu a ordem no v. 7. No processo de fazer isto, lemos em Gn. 11:2: “Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinear; e habitaram ali.” Deve ter sido uma terra agradável, pois no v. 3 está escrito: “E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa.” Agora vão construir casas de tijolos, residências mais resistentes.

A terra deve ter sido fértil, pois o plano vai além, quando dizem, no v. 4: “Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus.” Sobra-lhes tempo para irem além de só produzirem o alimento e fazerem suas casas. Agora vão trabalhar juntos, coisa aparentemente boa, para edificar uma cidade e uma torre. Espere. Vocês consultaram a Deus sobre os seus planos? Ou estão vivendo esquecidos do seu Criador? Que lhe parece?

Aliás, só havia se passado uns 100 anos do tempo do dilúvio até a torre de Babel.

Se você tem dúvida, veja o motivo pelo qual vão fazer estas construções. “E tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.” A razão de suas vidas é a glória de Deus? Sim Não R—O interesse é o nosso nome. Mas, há mais, “para que não sejamos espalhados por toda a terra.” Quem havia lhes falado sobre espalhar? R—Deus quando ordenou “povoai a terra.” Aqui há soberba. E sobre isto, Deus diz: “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.” Provérbios 16:18 Em termos de tempo este evento ocorreu somente uns 100 anos após o dilúvio.

Viver esquecido do Deus da Bíblia nunca é bom, nem passa desapercebido por Ele. “Então, desceu o Senhor para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam.” V. 5 Não é questão de Ele desconhecer o que está acontecendo. Ele continua sendo onisciente e onipresente. O texto apenas quer afirmar que ELE sabe muito bem o que está acontecendo antes de agir.

Nos versículos 6,7, lemos o SEU comentário sobre o fato: “Eis que o povo é um.” Parece coisa boa. O povo está unido! Mas a união só é boa quando vivida dentro do plano de Deus. Algo feito fora do plano dEle não é bom e deve ser rejeitado.

“E todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer.” V.6 A língua comum facilita muita coisa na área da comunicação. Num mundo sem pecado isto só poderia ser bom. Mas a realidade nossa é outra. Vivemos num mundo onde todos nascem pecadores por natureza. E, diante disto, Deus decidiu agir, confundindo as línguas. Realmente, é um ato da misericórdia de Deus dificultar a tentativa do homem de espalhar o mal. A língua diferente dificulta o mal de se espalhar, contaminando outra cultura.

O que Ele decidiu fazer? R—“Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro.” V. 7 Vemos aqui o controle do Deus soberano sobre outra área da vida. A Ele nunca falta meios para conseguir o que quer. Nunca! De repente um pedreiro afirma: “Me dê mais tijolos.” E o servente responde em inglês: “What are you saying? I don’t understand you.” E com toda esta confusão: “o Senhor os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade.” V. 8 Imagine só, você de repente, sem estudar, não saber mais a língua que conhecia e falar outra. Foi o que Deus fez. (Aqui mais uma vez houve uma conversa entre a Trindade [veja o “desçamos”], como houve na criação do homem).

A conclusão da história é: “Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o Senhor a linguagem de toda a terra e dali o Senhor os dispersou por toda a superfície dela.” Babel significa confusão. Foi isto que deu ocasião ao que diz em Gn. 10:5: “Estes repartiram entre si as ilhas das nações nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segunda as suas famílias, em suas nações.” Tolo o homem que pensa que pode resistir ao plano de Deus. Ele termina em confusão.

II. A genealogia de Noé a Abraão. Gn. 11:10-32

O resto do capítulo 11 trata mais uma vez das genealogias. A maior parte do que foi dito sobre as genealogias na lição do capítulo 5 aplica-se aqui também. A primeira vai de Adão a Noé; esta de Sem a Abraão (11:10). Cada uma termina com um personagem importante — homens de quem a Bíblia fala muito em seguida. Mas devemos compreender que o alvo sempre foi algo além. Qual era ele? R—Identificar a linhagem de Jesus Cristo. Na pessoa dEle, Deus Se identificou com os homens, tornando Se um de nós. Ele era em tudo semelhante a nós com exceção do pecado. Ele veio para pagar o débito do nosso pecado—algo tão grande que não podíamos pagar. NEle, Deus mostrou, de modo mais claro que em qualquer outro evento da história humana, a Sua justiça e a Sua graça. Alguns dizem que a história de Adão é meramente simbólica. Um amigo me contou que um padre disse a ele: “Adão e Eva nunca existiram. É meramente uma simbologia.” A Bíblia diz que Jesus foi descendente de Adão. A história de Jesus é simbólica também? Sim Não Ele realmente existiu? Sim Não

Há também algumas diferenças nas duas genealogias. Veja que a soma não é feita. Mas são mostrados os números de anos vividos antes do nascimento do filho mencionado. Também os anos que viveu depois nos são dados. Somar os dois é muito fácil. Também não se diz, “e morreu.” Mas, se diz quantos anos viveu, é porque, depois disto, também morreu.

Outra diferença é a queda rápida na longevidade do homem. Noé viveu 600 anos antes do dilúvio e 350 depois, um total de 950. Já Sem viveu 100 e 500, um total de 600. Quando chegamos à quinta geração que é Pelegue, os números são 30 e 209, um total de 239! A queda é bem rápida até aí. Daí vai diminuindo devagar. A Bíblia não explica porque isto aconteceu. Uma possibilidade é uma diferença climática ocorrida em decorrência do dilúvio. Conclui-se isto porque esta diferença ocorre imediatamente após o dilúvio. Outra possibilidade vem da deterioração genética da raça humana. Mas isto parece ser menos provável. Também é possível que alguns fatores se juntaram para que a longevidade diminuísse tanto.

O total de anos de Adão até o dilúvio, que encontramos na genealogia do capítulo 5, é de 1656. Mas o total de anos, do dilúvio ao nascimento de Abraão, que encontramos no capítulo 11, só dá 290 anos. Sem poderia ter conversado com seu bisavô, Metusalém, que poderia ter conversado por muitos anos com Adão. Mas Sem também poderia ter conversado com Jacó, o neto de Abraão.

III. A fé de Abraão. Gênesis 12

A genealogia de Gn. 11:10-32 termina com Abraão, que foi o homem escolhido por Deus para ser o patriarca da nação de Israel — nação que Deus escolheu para, por meio dela, nos dar a Bíblia e o Salvador Jesus Cristo.

Ele também é importante noutra coisa. Em Gálatas 3:9 está escrito: “De modo que os da são abençoados com o crente Abraão.” Os crentes são um povo abençoado!

Deus falou a Abraão como diz em Gn. 12:1: “Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei.” Naquele tempo não havia Bíblia e Deus falou diretamente a Abraão. Ele agora não fala mais assim. Agora, nos fala por meio da Bíblia.

O povo da terra de Abraão adorava ídolos. Eles não confiavam no Criador e único Deus verdadeiro, nem O amavam ou obedeciam. Em Josué 24:2 está escrito: “Então, Josué disse a todo o povo: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Antigamente, vossos pais, Terá, pai de Abraão e de Naor, habitaram dalém do Eufrates e serviram a outros deuses.”

Abraão era pecador? Sim Não Ele também era descendente de Adão, mas chegou a Deus conforme a Sua revelação.

Em Gênesis 12:1 está escrito: “Ora, disse o Senhor a Abraão, Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei.” Deus tem este direito de dar ordens a Abraão? Sim Não R—Sendo supremo, Deus deixa claro que Ele tem este direito. Foi uma coisa dura que Deus exigiu dele, não foi? Ele tinha que deixar os pais e sua religião para seguir o Deus verdadeiro. Esses o teriam impedido de servir a Deus como Deus queria.

Por outro lado, as promessas que o Senhor fez para Abraão foram grandes e incondicionais. Veja só em Gênesis 12:3: “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem.” Deus, ainda hoje, abençoa os que amam a Israel e amaldiçoa os que o amaldiçoam. O povo de Deus quer ver a salvação dos palestinos, salvação que somente chega através de Jesus Cristo. Os que lutam contra Israel, ao final, não prevalecerão. Isto é promessa de Deus.

Há dois grandes exemplos da fé que Abraão teve em Deus. O primeiro se encontra em Gênesis 12 quando Deus o chamou para deixar a sua terra e parentes e ir a uma terra desconhecida por ele — a terra de Canaã. Hebreus 11:8 fala deste evento ao dizer: “Pela , Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia.”

O segundo se encontra em Gênesis 22 quando ele foi chamado por Deus para sacrificar o seu filho Isaque. Novamente, Hebreus 11:17-19 fala deste evento ao dizer: “Pela , Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas, a quem se tinha dito: Em Isaque será chamada a tua descendência; porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou.” Seguindo o exemplo de fé de Abraão que creu em Deus nos tornamos filhos de Abraão, não fisicamente, mas espiritualmente. Gálatas 3:7

PERGUNTAS FINAIS

Esta lição deixou alguma coisa importante sobre Deus em sua mente? Sim Não Se sua resposta foi “sim”, você poderia dizer o quê? R—Uma das coisas que vimos é que não faltam meios para Deus conseguir o que Ele quer, como fez na confusão de línguas. Outra é que, às vezes, Deus exige coisas difíceis dos Seus escolhidos.

Há algo na vida de Abraão que você admira? Sim Não Se houver, o que é?

3. Seus pais e sua religião de nascimento são empecilhos ao plano do Deus vivo e verdadeiro em sua vida? Sim Não

Se tem, o que você fará sobre isto?

5. Será que Deus irá chamá-lo para deixar o que conhece, a fim de servi-lO em outro país? Sim Não

Neste espaço é conveniente anotar os nomes das pessoas que você discipula no lado esquerdo e ao lado direito as lições feitas com aquele discípulo.

Nome do discípulo 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10